Tecnologia na Saúde

Software para clínicas: entenda todos os riscos de não utilizá-lo na sua clínica

Para que um consultório ou uma clínica prospere são necessárias pelo menos duas coisas: bons profissionais e ótima gestão.

Não está com tempo para a leitura? Escute o nosso áudio, basta "apertar" o play e aproveitar o conteúdo.

Prestar um bom atendimento aos pacientes faz parte do primeiro ponto, e é essencial. Mas existem uma série de processos por trás disso, que precisam ser organizados e gerenciados.

Quem decide fazer tudo no “papel”, ou até de maneira “improvisada” abre possibilidade para que imprevistos ocorram. Um dos principais riscos de não usar um software para clínica é se perder nos processos e deixar a clínica sem um “norte”.

Nesse sentido, o software contribui para a gestão de vários procedimentos, seja facilitando o trabalho dos profissionais envolvidos, seja ampliando o potencial de atendimento ou garantindo a satisfação dos pacientes.

Confira quais sãos os maiores riscos de não usar um software para clínicas:

1. Todos os processos internos desconectados

Para iniciarmos essa questão, pense no seguinte cenário:

Agenda no papel, planilha de gastos em um arquivo, valor pago de cada consulta com notas em papel que ficam trancadas na gaveta da recepção, prontuários em fichas no arquivo e prescrições “na cabeça”.

Essa é a realidade de quem ainda não usa um software de gestão em sua clínica. No atual momento que vivemos, na conhecida era da comunicação em rede, é difícil imaginar o trabalho de qualquer profissional sem o auxílio da tecnologia.

A internet pode ser usada não só para “passar tempo”, mas principalmente para ganhar tempo.

Quando você tem uma ferramenta de gestão online e acessível de qualquer lugar, você pode gerir os processos internos do consultório de onde você estiver.

Se um paciente sofre um acidente você pode verificar o prontuário eletrônico dele para consultar o histórico e conferir se ele possui algum tipo de alergia, por exemplo.

Caso uma consulta seja cancelada em cima da hora você recebe uma notificação e não precisa se apressar, ou até mesmo, realizar o encaixe de outro paciente para aquele horário.

Além disso, os pacientes podem ser recepcionados de maneira mais amistosa, pois sua recepcionista não precisa passar o dia confirmando as consultas por meio do telefone. Com um software para clínicas, a confirmação é realizada de forma automatizada pelos lembretes de consulta e, dessa forma, você consegue reduzir em até 30% as faltas na sua clínica.

Esses são alguns dos processos internos otimizados – e conectados – por um software para clínicas.

riscos de não usar um software para clínica prontuario de papel

2. Muito tempo gasto, pouco resultado

A grande vantagem de um software para clínicas é deixar o médico livre para fazer o que realmente importa: cuidar dos pacientes.

O software certo tem impacto positivo em várias etapas do trabalho, como os cadastros, o agendamento das consultas, a segurança no armazenamento das informações, a agilidade para acessar o histórico do tratamento, a emissão de receitas e, não menos importante, a gestão financeira.

Um dos principais riscos de não usar um software para clínicas é a falta de uma gestão financeira, que em geral fica esquecida. Ou, no melhor dos casos, são feitas planilhas apenas para controle de contas pagas.

Controlar as finanças é muito positivo, e até necessário, para poder entender o fluxo de receitas e despesas e planejar novos investimentos.

Veja como o Insituto Autopiesis conseguiu reduzir 40% dos custos da clínica com o uso de um software para clínicas. Leia a entrevista completa aqui.

3. Armazenamento ineficaz dos dados

Muitos médicos ainda guardam o histórico de seus pacientes e uma série de outras informações importantes em papel.

São arquivos que precisam ser encontrados manualmente, consumindo um tempo que o profissional certamente não tem à disposição.

E não é só isso: organizar prontuários, manter relatórios e registrar o fluxo de caixa sem a ajuda de um software para clínicas que possa reunir e processar o imenso volume de dados gerados diariamente no consultório é um método suscetível a erros frequentes.

Isso sem contar a vulnerabilidade que esses dados apresentam.

O prontuário de papel não é nem um pouco seguro e está suscetível a intempéries climáticas, acidentes e quebra de sigilo.

Quer saber como escolher o melhor software para a sua clínica, preencha o cheklist abaixo. Clique na imagem para baixar:

Cadastre-se na Newsletter do iClinic

4. Passar a imagem de uma clínica que “parou no tempo”

Além de tornar o trabalho mais cansativo e ineficiente, um dos riscos de não usar um software para clínicas é: contaminar a imagem do consultório com uma aparência de lentidão. Isso é muito ruim para a imagem profissional.

As pessoas não gostam de longas filas e salas de espera lotadas.

Logicamente, exitem imprevistos e dias fora do comum, mas quando isso se torna recorrente em todas as visitas do paciente no seu consultório, é preciso ficar atento.

Os pacientes que precisarem de um atendimento específico não abandonarão o consultório de uma hora para outra.

Mas aqueles menos fieis farão isso na primeira oportunidade, e pior: dirão a outras pessoas para evitar aquela clínica onde a espera parece nunca acabar.

Não quer mais correr riscos na sua clínica? Experimente o software para clínicas mais fácil de usar.

Teste Grátis: Conheça e experimente o iClinic gratuitamente. Clique aqui!

Veja também:

Casos de Sucesso ... Mar 20, 2018

Como o Espaço Médico Descomplicado realiza atendimento humanizado através da tecnologia

Conteúdo Vip ... Dec 20, 2016

Materiais Educativos iClinic

Produtividade ... Feb 23, 2016

10 dicas para organizar a agenda do consultório

Veja também:

Casos de Sucesso ... Mar 20, 2018

Como o Espaço Médico Descomplicado realiza atendimento humanizado através da tecnologia

Conteúdo Vip ... Dec 20, 2016

Materiais Educativos iClinic

Produtividade ... Feb 23, 2016

10 dicas para organizar a agenda do consultório

comments powered by Disqus