Como evitar os erros mais comuns de médicos na internet

Como evitar os erros mais comuns de médicos na internet

Yasmim Mayumi Marketing Médico Leave a Comment

Leia em 8 min.

Você sabe quais são os erros mais comuns de médicos na internet, e quais as melhores formas de evitá-los? Tire todas as suas dúvidas agora mesmo lendo este artigo.

Está sem tempo para ler o artigo? Escute o áudio agora mesmo clicando no player abaixo:

Ter ou não presença online é uma questão que já não deve ser discutida nos meios profissionais. Afinal, a internet está presente em praticamente todos os aspectos da nossa vida, e as empresas e profissionais que procuram se destacar no mercado precisam investir nesse requisito.

Em uma pesquisa produzida pelo IBGE, a Tecnologia da Informação e Comunicação, conhecida também como TIC, trouxe dados interessantes sobre o uso de internet no Brasil.

O estudo apontou que aproximadamente dois terços da população do Brasil (69,8%) possui conexão com a internet. Em 2017, o país obteve 126,3 milhões de usuários de internet, um aumento de 10,2 milhões de usuários em comparação com 2016.

O mercado médico, assim como todos os outros, também se beneficia da tecnologia, e os profissionais de saúde que desejam atrair mais pacientes e fidelizá-los já notaram que investir na internet é uma estratégia fundamental para alcançar esses objetivos.

Porém, apesar de muitos médicos estarem presentes na internet, uma boa parte ainda comete erros que podem comprometer toda a divulgação de suas imagens profissionais e as de seus consultórios.

Pensando nisso, elaboramos este artigo para ajudar os médicos empreendedores a conhecerem os erros mais comuns, e saberem exatamente como evitá-los. Continue a leitura!

Quais são os erros mais comuns de médicos na internet?

Segundo um relatório produzido pela E-commerce Brasil, 96% dos brasileiros usam a internet para pesquisar sobre serviços oferecidos por pequenas e médias empresas, categoria onde os consultórios médicos estão incluídos.

“A pesquisa ainda aponta que uma a cada duas pessoas confia em comentários online, o mesmo tanto que confia em comentários feitos pessoalmente, e 77% lê comentários para decidir entre dois negócios.”

Da mesma forma que ocorre em outros negócios, seu consultório também é pesquisado por potenciais pacientes que desejam marcar uma consulta, e uma forte presença online contribui para que eles conheçam seu serviço médico mais facilmente, e identifiquem seus diferenciais.

Quer utilizar a internet a seu favor sem cometer erros que comprometam sua estratégia? Veja a seguir os 10 erros mais comuns de médicos na internet. Acompanhe!

1. Não ter um perfil profissional nas redes sociais nem seu próprio site

De acordo com o estudo da Rock Content, 96,2% dos usuários de internet estão em alguma rede social e 91,3% dos internautas acessam suas redes sociais diariamente.

Apesar de parecer óbvio, muitos médicos ainda não possuem um perfil profissional nas redes sociais, ou ainda seu próprio site. Diferente de um perfil pessoal, o profissional deve ser aquele focado no relacionamento com seus pacientes, além da atração de novos.

Seu perfil nas redes sociais deve representar tanto sua imagem como profissional de saúde quanto a de seu consultório, ou seja, é necessário um cuidado maior na hora de utilizar as plataformas.

Ter um site próprio também é fundamental para que você tenha uma página onde os principais dados da sua carreira médica e do seu consultório estejam centralizados.

Com uma boa utilização das redes sociais, um site responsivo e de qualidade, você será encontrado mais facilmente por potenciais pacientes e poderá criar um relacionamento digital com os pacientes atuais, estendendo seu atendimento para muito além da consulta.

Porém, como você provavelmente sabe, existem muitas redes sociais atualmente, como o Facebook, o Instagram, o LinkedIn, o Twitter, e até mesmo plataformas exclusivas para vídeos como o Youtube, sendo todos eles ótimos canais para investir no seu marketing médico.

Então, como saber em quais redes sociais e plataformas você deve estar presente? Será que você deve ter presença em absolutamente todas elas?

A resposta é não. Na verdade, é exatamente o oposto. Você deve focar apenas nos canais que seus pacientes e potenciais pacientes estão presentes

Se você possui um público jovem, uma boa chamada é investir em redes sociais como o Facebook e Instagram, que são bastante utilizados por esse público. Sem contar é claro, com o Google, a plataforma de pesquisa mais utilizada no mundo, que é usada por praticamente todas as pessoas.

Para descobrir em quais canais seu público-alvo (pacientes e potenciais pacientes) está presente, você pode realizar uma pesquisa no seu próprio consultório, perguntando diretamente para seus pacientes, ou contar com a ajuda de especialistas em marketing médico.

2. Ausência de um planejamento estratégico

Além de possuir um perfil nas redes sociais, estar presente em plataformas digitais como o Youtube, Google, e ter seu próprio site, você precisa ir além da simples presença, e criar um planejamento estratégico.

O que é um planejamento estratégico e por que ele é importante para os médicos? Irei explicar todos esses pontos a seguir.

Um planejamento estratégico, como o próprio nome diz, é planejar com cuidado cada passo da sua estratégia, seja ela qual for. No caso do uso da internet, esse planejamento deve ser focado em cada rede social, plataforma e site que você possuir.

Imagine que você possui uma conta no Facebook e no Youtube, além do seu próprio site. Apenas criá-los não é o suficiente, por isso você precisa postar conteúdos, engajar seus seguidores e inscritos, além de manter uma frequência de postagem.

No começo, todo esse processo pode parecer difícil e complexo, porém, com um bom planejamento tudo fica mais fácil. E é claro, você sempre pode contar com a ajuda de uma agência especializada em marketing médico, se preferir.

Seu planejamento estratégico deve conter aspectos como dias de postagem, temas dos conteúdos, imagens ou vídeos que serão utilizados, e, no caso de um canal no Youtube, quais os temas dos vídeos que serão postados, além de reservar um tempo para gravar e editar os vídeos.

Para saber mais sobre como criar e nutrir relacionamento através das redes sociais, leia este artigo.

3. Publicar um conteúdo que não seja relevante para os pacientes

Após garantir sua presença nos canais digitais e criar um planejamento estratégico, um dos próximos passos é lembrar-se de sempre criar conteúdos que sejam relevantes para seus pacientes.

Diferente de escrever um artigo científico para colegas de trabalho ou estudantes de medicina, elaborar um conteúdo para pacientes e potenciais pacientes é totalmente diferente. Afinal, eles possuem diferentes interesses e não têm o conhecimento técnico sobre medicina que você possui.

Por isso, na hora de escrever um artigo para seu site, uma postagem para alguma rede social ou até mesmo durante a elaboração de um roteiro de um vídeo, é essencial ter em mente que o conteúdo deve ser interessante para o seu público-alvo, possuir uma linguagem mais informal e descontraída.

Mesmo que você poste com frequência, invista nas mídias digitais e se dedique, os resultados só virão se você entregar um conteúdo de qualidade.

Quer aprender a criar um conteúdo original e relevante para seus pacientes? Confira este artigo e descubra as melhores práticas de criação de conteúdo.

Produzir conteúdo para pacientes

4. Deixar o SEO e boas práticas da internet de lado

Garantir um conteúdo de excelência definitivamente é um passo importante, porém, existem outros aspectos relacionados ao conteúdo que também devem ser levados em conta.

O SEO, sigla para o termo Search Engine Optimization, refere-se a todas as boas práticas e processos que têm como objetivo a otimização para os mecanismos de busca, ou seja, melhorar seu ranqueamento para sites como o Google.

O ranqueamento é a ordem em que artigos e sites aparecem quando alguma busca é feita no Google. Se você tiver um ótimo ranqueamento, quando um paciente buscar “ortopedista em ribeirão preto”, o seu site pode ser um dos primeiros resultados, o que aumenta drasticamente suas chances de ser escolhido.

Citando novamente a pesquisa do E-commerce Brasil, 8 em cada 10 pessoas utilizam o Google para buscar informações sobre as empresas e 95% para comparar negócios antes de decidir com qual entrar em contato.

“Empresas que se destacam no Google têm 13 vezes mais chances de serem escolhidas, 5 vezes mais intenções de compra e são consideradas 4 vezes mais como confiáveis.”

Um ótimo diferencial para possuir em uma área tão concorrida como o mercado médico, não concorda?

Algumas boas práticas que contribuem com o SEO são aspectos como uso de palavras-chave, possuir um site com autoridade de domínio de qualidade, entre outros. 

Caso você tenha ficado interessado em saber mais sobre SEO e suas boas práticas, confira um artigo completo sobre o assunto clicando aqui.

5. Falta de uma identidade de marca

Estar atento a fatores como produzir um bom conteúdo, se preocupar com SEO e boas práticas, são ótimos diferenciais em que boa parte dos médicos presentes na internet não investem.

Porém, além desses fatores, também é preciso refletir sobre a identidade de marca do seu consultório, ou da sua própria imagem profissional.

A identidade de marca pode ser descrita como a verdadeira mensagem que você quer passar para seus pacientes, desde forma de se comunicar, até cores que você utiliza nas redes sociais e logo do consultório. Para ter uma marca forte, é preciso uma identidade consistente.

Isso significa que o tom da comunicação, identidade visual, logo, linguagem utilizada, tudo precisa estar em sincronia para transmitir uma mensagem única. Caso contrário, você pode estar passando diversas mensagens confusas para seus pacientes, sem perceber.

Um bom exemplo de uma empresa que possui uma identidade de marca consistente é o Facebook. Seu padrão de cores é azul e branco, sua linguagem é mais informal, sua divulgação possui o mesmo tom de comunicação sempre, assim por diante.

6. Não divulgar o consultório no Google Meu Negócio

O Google Meu Negócio é um recurso fundamental do Google que você precisa utilizar, principalmente se tem como objetivo aumentar a visibilidade do seu consultório.

Ao criar um perfil no Google Meu Negócio, você será encontrado mais facilmente pelo mecanismo de busca, além de disponibilizar informações importantíssimas como endereço, formas de contato e horário de funcionamento para seus pacientes.

Essa é uma forma excelente de se conectar com seus pacientes, e você pode ir além de apenas compartilhar informações, por exemplo, publicando diretamente no Google, criando um site gratuitamente e analisando com eficiência como você está sendo encontrado por pacientes.

7. Falta de investimento em anúncios

Anunciar na internet é a solução ideal para aqueles profissionais que desejam resultados em curto prazo, e precisam aumentar a visibilidade do consultório, atraindo mais pacientes.

Seja por falta de conhecimento ou desconfiança sobre como os anúncios na internet funcionam, muitos médicos não investem e acabam perdendo uma ótima oportunidade de aumentar o número de pacientes

Caso o seu receio de investir em anúncios seja por conta das normas do CFM sobre marketing médico, isso pode ser facilmente solucionado com o conhecimento aprofundado sobre essas normas, além da ajuda de um especialista de confiança.

Descubra como investir em anúncios de forma correta e dentro das regras do CFM neste artigo.

8. Comunicar-se de forma errada com os pacientes

Como já mencionamos no tópico sobre conteúdo, a linguagem utilizada na internet deve ser totalmente focada nos pacientes, ou seja, aqueles que você de fato deseja atingir.

Essa linguagem não se resume apenas no artigo publicado no seu site, ou no seu post no Instagram, mas em toda forma de comunicação com seus pacientes, incluindo respostas de comentários, compartilhamento de posts, mensagens, entre outros. 

Para saber como se comunicar de forma online com seus pacientes da melhor forma, baixe gratuitamente nosso material completo sobre o assunto:

Conteúdo VIP: Saiba o que você pode e não pode fazer na comunicação online da sua clínica. Clique aqui e descubra!

9. Ignorar recomendações e críticas 

Em plataformas como Facebook, Google Meu Negócio, até mesmo sites como o Reclame Aqui, é comum e até recomendado que seus pacientes deixem avaliações, tanto positivas quanto negativas.

Com as avaliações, as pessoas que estão considerando conhecer seu serviço médico podem se sentir mais confiantes e seguras para decidirem agendar uma consulta, afinal, estão vendo comentários de quem já esteve no seu consultório.

Infelizmente, um erro fatal que uma parte dos médicos comete, é ignorar as recomendações e críticas, ou apenas responder as avaliações boas. Esse erro pode prejudicar muito a imagem do seu consultório e sua imagem como profissional, pois pode indicar que você não é aberto a feedbacks.

Responder todas as avaliações é fundamental para mostrar que você é um médico aberto a críticas, e está constantemente buscando se aperfeiçoar, considerando sempre a opinião de seus pacientes.

10. Não acompanhar resultados

Por fim, o último erro mais comum que médicos costumam cometer na internet, é se esquecer de acompanhar os resultados de seus canais, ou simplesmente deixá-los de lado.

Existem diversas formas de acompanhar e analisar os resultados de seus canais de forma eficiente. O Facebook, por exemplo, possui o Facebook Insights, uma seção com as principais informações da sua página profissional.

Outros canais como Google e Youtube também produzem relatórios sobre os conteúdos que você posta, como quantidade de leituras, tempo de permanência e, caso você tenha investido em anúncios, pode visualizar quantas pessoas de fato foram atingidas, entre outras métricas.

Realizar esse acompanhamento é fundamental para você identificar quais estratégias estão de fato funcionando, e visualizar pontos de melhoria para você conseguir atrair ainda mais pacientes.

Quer aprender mais sobre como obter um marketing digital de excelência na internet? Baixe nosso eBook gratuito agora mesmo:

Guia sobre marketing digital para médicos

Você já cometeu alguns desses erros na internet? Conte pra gente aqui embaixo nos comentários, e inscreva-se na nossa newsletter para receber mais artigos sobre marketing médico.


Sobre o autor

Yasmim Mayumi

Especialista em Marketing de Conteúdo e estudante de Letras na Barão de Mauá em Ribeirão Preto.