Regras do CFM: como perder o receio ao investir em marketing na clínica?

Regras do CFM: como perder o receio ao investir em marketing na clínica?

Leia em 5 min.

Ao desenvolver o marketing médico para sua clínica, as regras do CFM não podem ser deixadas de lado. Mas não pense que isso afeta a qualidade das suas campanhas. O marketing é importante tanto na atração como na fidelização de pacientes, trazendo ainda mais reconhecimento e sucesso para a clínica.

Está sem tempo para ler o artigo? Escute ele agora mesmo, é só clicar no play aqui embaixo:

Você conhece as regras do CFM (Conselho Federal de Medicina) que precisam ser seguidas na hora de definir suas estratégias de marketing médico? Pois bem, é muito importante estar atento a elas para não ser prejudicado. 

Mas não fique preocupado! Afinal, é possível, sim, fazer um marketing eficiente para a sua clínica sem infringir nenhuma dessas exigências.

Um dos pontos que o CFM determina é que o profissional não pode oferecer descontos em tratamentos, prometer ou afirmar a cura de qualquer doença, usar fotos de pacientes, prestar atendimento médico à distância, entre outros quesitos.

Para garantir um marketing adequado e eficiente para a sua clínica, listamos algumas sugestões que vão ajudá-lo a definir as estratégias certas e sem riscos para a sua imagem. Continue a leitura e descubra como conciliar o marketing com as regras do CFM.

Quais são regras do CFM?

O CFM possui um Manual de Publicidade Médica, contendo as orientações necessárias para os profissionais da área da saúde se atentarem para manter uma boa reputação.

Além do exemplo citado anteriormente, existem outras  outras ações que são vetadas pelo CFM. Ao praticá-las, você age contra a ética médica.

Descubra aqui outras atividades que você deve evitar nas suas comunicações: 

Anunciar uma especialidade que você não tem

Além de ser contra as regras do CFM, anunciar uma especialidade que você não tem é extremamente antiético. É preciso ter muito cuidado com essa questão porque essa determinação não pode ser infringida nem de forma indireta. 

Por exemplo, dar a entender que trata determinados órgãos que fogem da sua expertise ou atende pacientes que sofrem de determinadas doenças.

Portanto, ao divulgar a sua área de atuação, é muito importante mencionar somente as especialidades que lhe são atribuídas e que são reconhecidas pelo CFM.

Envolver-se com propagandas enganosas

Independentemente do segmento profissional, as propagandas enganosas não são admitidas. No entanto, quando falamos de marketing médico essa ação se torna ainda mais séria.

Sendo assim, tome muito cuidado com os produtos e marcas associados ao seu nome ou à imagem de sua clínica. Embora a iniciativa de realizar a propaganda enganosa não seja sua, a responsabilidade é a mesma simplesmente por permitir o vínculo do seu nome nesse tipo de promoção.

Confira aqui os principais limites do marketing médico e lembre-se de visitá-los sempre que possível para evitar que falhas de comunicação aconteçam.

Defina os objetivos da sua clínica

Conjuntamente com o conhecimento sobre as regras estabelecidas pelo CFM sobre publicidade médica, é importante realizar um planejamento da estratégia de marketing para sua clínica. E nessa fase de planejamento, é fundamental definir os objetivos de sua clínica. 

Isso é essencial para garantir que todas as campanhas proporcionem resultados satisfatórios e que seu trabalho realmente seja notado pelos seus pacientes.

Entre os objetivos possíveis, podemos listar:

Como você pode perceber, dependo de qual objetivo tenha sido escolhido, estratégias diferentes devem ser usadas. É por esse motivo que essa definição deve ser o primeiro passo do seu planejamento de marketing — até para analisar se nenhum deles quebra alguma regra do CFM.

objetivos-marketing-na-clinica

Invista em estratégias de marketing digital

Após o entendimento de quais são os objetivos da sua clínica é preciso elaborar a estratégia de marketing. E para falar sobre isso, não podemos deixar de lado o mundo online. 

Isso porque o marketing digital tem ganhado muita força, principalmente por conta do avanço da tecnologia. Isso fez até com que o comportamento do consumidor mudasse. Atualmente, antes de optar por um profissional, o paciente procura saber — pela internet — como é de fato o trabalho dele.

Portanto, você precisa estar no ambiente online. Crie um site para a sua clínica e, de preferência, também um blog para o consultório. O marketing digital associado ao marketing de conteúdo ajudam a quebrar as principais objeções do seu público, como o simples medo de visitar um médico.

Aos poucos, seu público é reeducado e entende a importância de cuidar melhor de sua saúde, de manter uma boa qualidade de vida e, por fim, por que ele deve visitar um médico regularmente.

Para te ajudar ainda mais nesse planejamento, vamos dar duas dicas que precisam estar na sua estratégia para que você tenha ainda mais sucesso! 

Dicas sobre marketing digital na sua clínica

Seja sempre claro e objetivo em sua mensagem

Quem é que gosta de ficar ouvindo aqueles discursos longos sobre o quanto será beneficiado com determinado produto ou serviço? 

Alguns até têm paciência, mas a maioria prefere que a solução seja entregue o mais rápido possível. Nesse sentido, suas abordagens precisam ser claras e objetivas.

Quando uma pessoa busca na internet informações sobre uma doença, por exemplo, é sinal que ela está preocupada com o seu estado de saúde ou de alguém que ela se importa muito.

Nesse momento, entregar um conteúdo rico, explicando quais são os verdadeiros sintomas, se existe tratamento para determinada enfermidade e quais são as principais causas do desenvolvimento da doença é essencial para prender a atenção do leitor e fazer com que ele reconheça sua autoridade no assunto.

Tomamos como exemplo o Dr. Dráuzio Varella. Em seu blog, ele explica detalhadamente as perguntas mais comuns do seu público e, com isso, consegue ajudar muitas pessoas e, ao mesmo tempo, fortalecer a sua credibilidade no mercado.

Um ponto interessante nesse trabalho do Dr. Dráuzio é que ele usa uma linguagem clara para se comunicar. Se usa termos científicos, os seus significados são explicados logo em seguida — sem nenhum rodeio.

Evite tons sensacionalistas

A clínica ou você, como profissional, jamais devem se promover como “o melhor” ou a “única opção” para o tratamento de qualquer doença. Esses tons sensacionalistas são vetados pelas regras do CFM e essa abordagem pode lhe causar problemas sérios.

O correto é ser coerente na sua campanha e sempre focar em educar e passar informações relevantes para o seu público. Não podemos esquecer que é preciso orientar os seus potenciais pacientes que, caso eles sintam qualquer sintoma, é muito importante procurar uma ajuda especializada, a fim de deixar claro que tal conteúdo jamais deve substituir uma consulta presencial.

As regras do CFM são bem claras e não deixam dúvidas sobre o que pode e o que não pode ser feito. Por esse motivo, estar atento a elas é fundamental para assegurar que você ou sua clínica não sejam lesados futuramente. 

Caso não se sinta apto para colocar essas estratégias em prática, contrate profissionais especializados, os quais vão ajudá-lo a ter sucesso em suas campanhas sem descumprir nenhuma exigência do conselho.

Quer entender mais sobre marketing? Então, baixe agora mesmo nosso Guia Prático sobre Marketing Digital para Médicos e otimize as suas estratégias agora mesmo! 🙂

Guia sobre marketing digital para médicos

Gostou do conteúdo? Compartilhe com seus amigos e conte também para a gente como você realiza a estratégia de marketing na sua clínica!


Sobre o autor

Milene Polo

Líder de Inbound Marketing na iClinic, com foco em SEO e jornada do cliente. Formada em Nutrição na USP, com Pós Graduação em Administração de Empresas FGV.