Como os dados melhoram os indicadores financeiros do consultório?

Como os dados melhoram os indicadores financeiros do consultório?

Leia em 7 min.

Para ter sucesso no mercado médico, não basta apenas ter uma boa gestão do dia a dia. É preciso ter dados precisos para tomar decisões cada vez mais assertivas, que impactam diretamente nos indicadores financeiros do consultório.

Apesar de muitos profissionais de saúde desejarem uma gestão financeira de excelência, uma boa parte ainda tem dificuldade em alcançá-la no dia a dia.

Para garantir a saúde financeira da sua clínica e obter estabilidade no mercado médico, é fundamental que você tenha um ótimo controle de dados do seu consultório. A prática de coletar e analisar os dados para aprimorar uma área também é conhecida como cultura de dados

A Opinion Box aponta que a cultura de dados pode transformar os resultados dos negócios, inclusive, do seu consultório médico.

“Uma empresa que possui uma cultura orientada por dados é aquela que toma decisões de forma inteligente, baseada em dados e não em achismos. Para ter uma gestão eficiente, é preciso acompanhar os indicadores mais importantes da sua empresa.”

Ainda não está convencido de que os dados podem melhorar drasticamente os indicadores financeiros do seu consultório? Continue a leitura e descubra 7 passos para começar a investir nessa prática agora mesmo.

Principais indicadores financeiros de consultórios

Antes de abordarmos os passos necessários para melhorar seus indicadores financeiros por meio de dados, vamos citar os 5 principais indicadores financeiros que você deve levar em conta na gestão financeira da sua clínica. 

Os indicadores financeiros são utilizados para medir o desempenho e o quão saudável está ou não a situação financeira do seu negócio. Para garantir que você tenha um ótimo controle financeiro, lembre-se de analisar constantemente os seguintes indicadores:

1. Fluxo de Caixa

O fluxo de caixa é o primeiro e mais importante passo para quem deseja ter um consultório de sucesso. 

Com ele, você é capaz de saber a situação financeira do seu negócio mês a mês e ter uma ideia se ele está gerando lucro, prejuízo ou ficando no zero a zero.

A principal vantagem do fluxo de caixa é conseguir remanejar datas de pagamentos e recebimentos, para passar todos os dias do mês no azul.

2. Capital de Giro 

O capital de giro refere-se a parte do investimento reservada para manter o negócio funcionando ao longo do tempo, em situações como os primeiros meses de funcionamento, onde o lucro gerado não é suficiente para pagar todas as contas, e datas comemorativas onde o consultório não funciona.

3. Resultado Operacional

Também conhecido como resultado bruto, ele representa o valor total do consultório descontando custos variáveis. Os custos variáveis são aqueles que podem variar de acordo com o período, como contas de luz e água.

4. Resultado Líquido

Esse indicador também é conhecido como lucro, onde você pode ver o que realmente ganhou de receita ao descontar todas as despesas do consultório. 

5. Retorno sobre investimentos

O Retorno sobre Investimentos ou ROI, é um indicador extremamente importante para analisar se os investimentos realizados estão trazendo resultados. Ou seja, se realmente vale a pena continuar com o empreendimento.

Para calculá-lo, basta dividir o lucro líquido pelo valor investido no consultório. É fundamental que essa conta seja feita com base em números confiáveis, por isso, contar com a ajuda de um profissional como contador é uma ótima prática.

Quer saber mais? Confira tudo sobre ROI para clínicas neste artigo.

Os cálculos de todos esses indicadores podem ser realizados facilmente, mas assim como qualquer análise, é essencial contar com informações organizadas e centralizadas. Por isso, vamos abordar mais profundamente neste artigo como o uso de dados pode facilitar essa análise. 

Assista nosso vídeo sobre a importância de ter controle financeiro no consultório e veja  mais dicas sobre gestão financeira: 

7 passos para melhorar os indicadores financeiros do consultório com o uso de dados

É impossível administrar algo que você não conhece e, para conhecer a sua clínica, você precisa ter uma boa coleta e análise de dados. 

Além de administrar com mais segurança, ter uma boa análise de dados significa tomar decisões mais assertivas, até mesmo para a realização de investimentos e redução de custos. 

Para explicar melhor como os dados podem contribuir para a gestão financeira do seu consultório, separamos 7 principais motivos para você conhecer a seguir. Confira!

1. Obtenha inteligência clínica

A inteligência clínica pode ser definida como um processo de análise de dados que tem como objetivo aprimorar um estabelecimento médico, seja ele um hospital, consultório ou clínica. As vantagens da inteligência clínica vão desde áreas como gestão, até profissionais de saúde e pacientes. 

A ideia da inteligência clínica é obter, por meio de dados, uma saúde mais integrada, eficiente e com custos reduzidos. A tecnologia é uma grande aliada nessa jornada, e um exemplo prático são os softwares médicos

Com um software médico que te proporcione relatórios inteligentes, você pode descobrir de forma automática em quais dias você possui mais despesas, quais são os dias mais comuns de recebimentos de consultas e diversos outros aspectos. 

Assim, você consegue analisar qual é o melhor período para pagar despesas, e como distribuir melhor o pagamento de convênios e pacientes, para que nada fique acumulado em uma única semana. 

2. Identifique oportunidades de crescimento

A partir do momento que você registra o máximo de informações possíveis sobre a sua clínica e analisa esses dados de forma efetiva, é praticamente impossível não identificar pelo menos uma oportunidade de crescimento. 

Vamos supor que, analisando as informações dos seus pacientes, você tenha notado um padrão. A maioria possui uma faixa etária de 30 a 40 anos, e uma parte considerável mora na região sudeste da sua cidade. 

Com esses dados, você pode realizar uma campanha no Facebook que divulgue sua clínica exatamente para esse público. Dessa forma, você consegue atrair mais pacientes, e o melhor, pessoas qualificadas que representam o  público que você atende de fato. 

As informações coletadas também revelam situações, como excesso de gastos. Imagine que após analisar seus dados, você tenha identificado um custo de telefonia muito alto. 

Funcionalidades como confirmações de consulta automáticas por SMS e e-mail, agendamento online, que fica disponível 24 horas para seus pacientes agendarem consultas de qualquer lugar, podem reduzir o valor de telefonia e tornar o atendimento ao paciente ainda mais personalizado

Esses são apenas alguns exemplos práticos que uma boa coleta de dados pode proporcionar. Na gestão financeira, uma boa análise pode revelar diversos pontos de melhoria que antes não estavam tão claros, por conta da correria da rotina médica. 

Uma ótima forma de melhorar os indicadores financeiros do consultório, não concorda?

3. Estabeleça metas realistas

Quais metas você estabeleceu no seu planejamento financeiro? Elas foram alcançadas? Você planeja essas metas anualmente?

Para ter um crescimento constante, uma boa prática é estabelecer metas e objetivos durante diferentes períodos, seja no curto prazo ou a longo prazo. Basta lembrar do tempo que você precisou dedicar durante sua vida acadêmica na medicina. Provavelmente, você planejava com antecedência o que iria estudar e quanto tempo ia se dedicar aos estudos.

Imagine que um estudante de medicina tenha decidido que iria estudar 10 horas por dia durante a semana, além das horas de faculdade. Será que essa meta é realista? Esse estudante conseguirá ser produtivo durante toda a semana?

Para evitar propor objetivos que não sejam alcançados, pelo menos não de uma forma saudável, a melhor maneira definitivamente é contar com informações assertivas

Com a ajuda de dados, você consegue analisar sua realidade de forma clara e, como vimos no tópico anterior, também é possível identificar gargalos que podem prejudicar o funcionamento do seu negócio. 

Indicadores financeiros do consultório

4. Conheça a concorrência

Você conhece seus concorrentes? Quais são os diferenciais da sua clínica em comparação com as demais? Até agora, já percebemos que podemos identificar praticamente todos os processos da sua clínica com a ajuda dos dados, não é mesmo? Porém, as vantagens não param por aí: eles também podem revelar informações sobre sua concorrência

Considere separar um tempo para coletar informações sobre outras clínicas médicas da sua cidade, principalmente, aquelas que são da sua especialidade. Qual é a faixa de preço das consultas? Quais convênios elas atendem? O perfil de pacientes é parecido com o seu? Elas estão localizadas na mesma região?

Obtendo esses dados, você pode perceber como se destacar ainda mais no mercado médico, analisando também suas tendências, ponto que iremos trabalhar a seguir. 

5. Acompanhe as tendências do mercado médico

Uma boa cultura de dados permite que você não apenas acompanhe as tendências do mercado médico, mas também antecipe-as. Imagine saber aproximadamente quais serão as tendências do mercado médico para o próximo ano. 

Na verdade, não é tão difícil assim, certo? Se você acompanha sites de referência quanto às novidades da área da saúde e também conversa com outros profissionais, com certeza deve saber sobre alguma lei que irá impactar sua rotina e quais novas práticas estão sendo regularizadas

Pense na teleconsulta, por exemplo. Ela ainda não é comum no Brasil, mas existem diversas discussões para promover, cada vez mais, essa prática dentro de estabelecimentos médicos. 

Com a ajuda das informações certas, você pode identificar como começar a implementar essa inovação na sua clínica, além de estar preparado para quando a teleconsulta ser regularizada oficialmente. 

6. Tome decisões mais assertivas

Esse ponto está sendo reforçado constantemente durante o conteúdo, mas é fundamental que você realmente entenda que com uma integração de dados de qualidade, você tem uma visão mais ampla sobre sua clínica e pode verificar de forma mais clara quais são os próximos passos que devem ser tomados.

Com a ajuda de relatórios e gráficos, você pode identificar quais procedimentos são mais realizados na clínica e quais trazem maior retorno financeiro.

Assim, ao invés de apenas supor quais serviços agregam mais valor ao seu negócio, você pode contar com a realidade. 

7. Tenha mais produtividade 

Para ter uma cultura de dados eficiente no seu dia a dia, é essencial que você conte com a ajuda de algum sistema de gestão. Os sistemas eficientes conseguem otimizar processos como produção de relatórios e gráficos, e te proporcionam mais tempo para analisá-los.

Um sistema como um software médico, além de proporcionar mais tempo, também é mais eficiente por ser personalizado para sua especialidade: a área médica. 

Um software médico também conta com funcionalidades como confirmações de consultas por SMS e e-mail, que torna uma atividade manual e repetitiva, em um processo automático.

O software também permite que todas as informações dos pacientes sejam centralizadas em uma única tela, através do prontuário eletrônico, que também garante mais segurança do que um simples prontuário de papel.

Além de deixar toda a gestão da clínica menos suscetível a erros, você também consegue ter mais produtividade em menos tempo

Tudo isso está relacionado com todos os pontos que abordamos durante o artigo: com decisões mais assertivas, melhores resultados são alcançados, mais investimentos inteligentes podem ser feitos, e você consegue evoluir a clínica como um todo. 

Quer ver como um sistema permite uma análise de excelência das suas finanças? Faça um teste gratuito agora mesmo:

Experimente gratuitamente: Comece agora a testar o iClinic. Clique aqui!

Conhece mais alguém que precisa começar a usar os dados para melhorar os indicadores financeiros do consultório? Compartilhe o conteúdo!


Sobre o autor

Yasmim Mayumi

Especialista em Marketing de Conteúdo e estudante de Letras na Barão de Mauá em Ribeirão Preto.