Como abrir clínica a clínica com um bom planejamento financeiro?

Como abrir a clínica com um bom planejamento financeiro?

Leia em 5 min.

Quais pontos relacionados às finanças eu devo prestar atenção ao planejar a abertura da minha clínica? Descubra neste texto!

Investir na abertura de uma clínica é tão importante quanto abrir uma empresa em qualquer ramo de atuação. Nesse processo, ter um bom planejamento financeiroé fundamental para que o negócio cresça e seja um sucesso.

Da mesma forma que o médico cuida da vida, saúde e bem-estar de seus pacientes, deve também cuidar da saúde financeira do seu empreendimento. Do contrário, pode sofrer com as consequências e ter a sua sustentabilidade ameaçada perante o mercado.

Você sabia que segundo o IBGE, mais de 60% das clínicas fecham nos seus primeiros 5 anos. Que tal não fazer parte desse estatística?

Veja agora, em 5 passos, como garantir que a clínica seja financeiramente saudável desde a sua abertura. Acompanhe!

1. Estabeleça metas e objetivos para a clínica

Quando um indivíduo investe em qualquer negócio, ele precisa abrir as portas consciente do ponto onde quer chegar e o que deve fazer para isso. É aí que se começa a estruturar o planejamento financeiro: quais investimentos serão necessários para atingir esses objetivos? Marketing? Equipamentos? Uma boa equipe?

O primeiro passo é identificar o que é exatamente uma meta e um objetivo:

  • objetivos: são planos maiores ou a longo prazo, como o faturamento anual que se deseja alcançar;
  • metas: passos que devem ser dados ou etapas para serem cumpridas até atingir o objetivo descrito acima.

Nesse contexto, para definí-los, basta responder a uma simples pergunta:

O que eu desejo realizar em “X” período de tempo e qual caminho eu devo traçar para alcançar esse objetivo?

A partir daí, é dado início na busca por estratégias que possam, efetivamente, levar a esses fins.

2. Defina as métricas a serem avaliadas

Abrir uma empresa exige a descoberta e definição de custos fixos e variáveis, bem como cálculos de estimativa de receitas e despesas gerais e por procedimento. No entanto, é preciso acompanhar esse fluxo e fazer uso de dados para tomar decisões.

Mantenha um controle rigoroso de entrada e saída

O básico de um bom controle financeiro é conhecer exatamente os valores de entrada e saída do caixa de uma clínica. Todo o planejamento de ações realizadas para impulsionar o novo negócio vão depender deste controle.

Separe as contas a pagar de contas a receber

Pode parecer óbvio, no entanto, muita gente guarda os documentos de entrada e saída juntos. O ideal é ter um controle separado, já que as duas coisas são totalmente opostas.

Por exemplo, se você resolver atender pelo plano de saúde, não deve misturar os valores a serem recebidos com os pagamentos da conta de água e luz.

metricas-para-clinicas

Acompanhe  as métricas da clínica

Fazendo uma organização básica de contas a pagar e receber, já dá para começar a usar os indicadores de desempenho financeiro, essenciais para que você mantenha o controle de toda a movimentação do seu consultório.

Acompanhar as métricas é um passo bastante importante para poder identificar se você realmente está atingindo as metas propostas. Os resultados permitem que melhorias sejam implementadas, correções sejam feitas com segurança e garante um melhor direcionamento dos investimentos.

Conheça algumas:

  • receita bruta: faturamento correspondente a soma dos ganhos de um determinado período;
  • receita líquida: soma dos ganhos de um determinado período, retirando os valores pagos em impostos;
  • custo fixo: despesas que não sofrem variações mesmo com as oscilações no faturamento, como o salário da secretária e a mensalidade da internet;
  • custo variável: despesas que sofrem variação de um mês para o outro, como a conta de energia.
  • lucro bruto: o que sobra ao subtrair os valores de custo fixo e variável;
  • lucro líquido: valor após subtrair os impostos do lucro bruto;
  • lucratividade: valor obtido, em percentual, após dividir o lucro líquido pela receita bruta;
  • ticket médio: valor obtido com a divisão do faturamento bruto pelo volume de consultas ou procedimentos realizados em um determinado período.

3. Utilize a tecnologia a seu favor

Atualmente, o mercado conta com diversos softwares voltados para a gestão de clínicas médicas. E poder contar com o respaldo de um bom sistema antes mesmo da inauguração pode facilitar o planejamento financeiro do seu consultório.

A mesma ferramenta que controla o fluxo de caixa e as contas a pagar e receber permite a visualização e emissão de relatórios. Dessa forma, é possível fazer uma projeção para o futuro e tomar decisões mais seguras, pois as informações têm dados sólidos como base.

Sem contar que facilita o dia a dia da clínica. Muitas vezes, o médico não é só o ator principal de um consultório, mas também o gestor financeiro. Assim, um bom apoio para resolver as questões burocráticas relacionadas às finanças é fundamental para que as duas funções possam ser desempenhadas com maestria.

4. Preveja as operações da clínica para ganhar previsibilidade

Uma vez que você inicia as suas atividades registrando todas as questões que envolvem a parte financeira em um software, é possível ter um diagnóstico da situação da clínica em tempo real.

As informações que traduzem a atual situação do consultório são de extrema relevância para o planejamento financeiro, uma vez que só é possível prever o futuro com segurança quando existe um histórico de dados que possa ser avaliado.

Além disso, ao ter um registro de receitas e despesas, o gestor do consultório tem pleno controle a respeito das finanças, sabe com antecedência se é possível pagar as despesas ou se é preciso investir em alguma ação urgente para cobrir os gastos com a clínica.

5. Invista em treinamento e capacitação dos colaboradores

Por último, mas não menos importante, temos o treinamento dos colaboradores como um dos elementos fundamentais do planejamento financeiro.

São as secretárias e recepcionistas que estão na linha de frente de um consultório, responsáveis pelo primeiro contato com os pacientes. Não adianta muita coisa ter a parte financeira bem estruturada se a sua agenda fica cada vez mais vazia por conta de um atendimento precário.Invista!

A iClinic elaborou um Curso Gratuito específico para as Recepcionistas da Clínica. Incentive-as a realizá-las, pois elas terão um certificado de conclusão e claro muito conhecimento para ser aplicado no dia a dia.

O planejamento financeiro deve ser acompanhado permanentemente, em prol da sustentabilidade da clínica. Manter a sua continuidade apostando nas dicas que fornecemos durante este texto pode garantir ainda mais o sucesso do negócio.

Saiba mais sobre como avaliar os resultados de um consultório. Confira o e-book que preparamos sobre o assunto! 🙂

Baixe grátis: eBook sobre como medir o sucesso da sua clínica

Gostou do conteúdo? Compartilhe em suas redes sociais e deixe sua opinião aqui nos comentários.


Sobre o autor

Milene Polo

Líder de Inbound Marketing na iClinic, com foco em SEO e jornada do cliente. Formada em Nutrição na USP, com Pós Graduação em Administração de Empresas FGV.