O poder da tecnologia aplicada à saúde

8 avanços da tecnologia aplicada à saúde

Julia Pinhabel Tecnologia na Saúde Leave a Comment

Última atualização em

Leia em 6 min.

A tecnologia aplicada à saúde é essencial para garantir qualidade de vida para os pacientes, e para os profissionais de saúde. Confira aqui os principais avanços tecnológicos no meio médico. 

Está sem tempo para ler o conteúdo? Clique no player abaixo:

Já imaginou viver sem recursos como energia elétrica, computador, telefone ou internet? 

Para nós que vivemos na era pós-digital, é praticamente impossível imaginar uma vida sem a facilidade proporcionada pela tecnologia atual. Agora, imagine como a área da saúde seria sem algumas inovações.

Sem as vacinas, antibióticos, próteses, marcapassos, transplantes, exames de radiodiagnóstico, toda a área da saúde ainda estaria tratando de doenças incuráveis. 

Como uma pesquisa da SciELO sobre Inovação Tecnológica na Saúde afirma, a tecnologia traz diversos benefícios, principalmente para a rapidez do diagnóstico e tratamento de doenças.

“Essa tecnologia moderna, criada pelo homem, à serviço do homem, tem contribuído em larga escala para a solução de problemas antes insolúveis, e pode reverter em melhores condições de vida e saúde para as pessoas.”

Os profissionais de saúde sabem melhor do que ninguém que os avanços da Medicina nunca param. 

Continue a leitura e descubra o verdadeiro poder da tecnologia aplicada à saúde. 

Acompanhe!

Principais avanços da tecnologia aplicada à saúde

Novos medicamentos, comunicação instantânea, produção artificial de células humanas, são apenas alguns exemplos de tecnologias que estão auxiliando o trabalho de milhares de cientistas e profissionais de saúde.

O investimento para o avanço da área da saúde é essencial, principalmente quando falamos de entregar um tratamento mais integrado e eficiente para os pacientes.

Veja a seguir quais são as 10 inovações tecnológicas que estão mudando a saúde.  

1. Telemedicina

A Telemedicina possibilita que os profissionais de saúde atendam seus pacientes à distância, por meio de suas vertentes como a Teleconsulta, Telediagnóstico, Telecirurgia e Telerradiologia. 

Segundo o próprio CFM, a Telemedicina proporciona um atendimento ágil e eficiente para os pacientes, o que permite a personalização do tratamento por parte dos médicos. 

A telemedicina é uma evolução natural dos cuidados de saúde no mundo digital. A cada dia torna-se mais indiscutível a capacidade que ela tem de melhorar a qualidade, a equidade e a acessibilidade.”

Entre suas principais vantagens, podemos citar:

  • Democratização do acesso à saúde;
  • Mais assertividade nos diagnósticos;
  • Atendimento em tempo real para os pacientes;
  • Redução de custos;
  • Diminuição da superlotação dos estabelecimentos de saúde;
  • Segurança de excelência dos dados para os profissionais de saúde e pacientes, mesmo fora do consultório;
  • Continuidade do atendimento médico em qualquer situação.

Para praticar a Telemedicina, é necessário contar com plataformas seguras, desenvolvidas exclusivamente para o atendimento de pacientes. 

Vamos descobrir quais são elas? 

2. Softwares médicos

Os softwares médicos são excelentes plataformas para os profissionais de saúde que buscam centralizar suas informações em um local seguro, além de contar com funcionalidades que otimizam tempo e auxiliam na gestão.

No mercado médico, existem diversas opções de softwares disponíveis. Iremos destacar os diferenciais de um software médico de qualidade:

  • Criptografia em nível bancário: impede que terceiros leiam ou capturem informações do consultório e dos pacientes;
  • Diferentes níveis de acesso: cada profissional possui login e senha exclusivos, garantindo que os dados sigilosos dos pacientes sejam acessados apenas por médicos autorizados;
  • Armazenamento na nuvem: todos os dados são salvos na nuvem, e não no dispositivo eletrônico, o que garante a impossibilidade da perda total das informações; 
  • Prontuário eletrônico personalizável: o prontuário eletrônico pode ser completamente personalizado. Assim, você torna o atendimento mais ágil e tem mais tempo para cuidar dos pacientes;
  • Gestão: funcionalidades como agenda médica, controle financeiro, relatórios e gráficos, auxiliam em uma gestão médica de excelência. Dessa forma, você também garante o sucesso do seu negócio;
  • Marketing: um bom software também conta com um módulo de marketing médico, que influencia diretamente na sua fidelização e atração de pacientes;
  • Equipe de suporte eficiente: não é apenas o software que deve ser eficiente. O suporte técnico da empresa também deve estar disponível para solucionar qualquer dúvida de forma rápida. 

Além disso, você também pode notar como o desenvolvimento de funcionalidades do software médico é realizado. Afinal, uma empresa que busca ter melhorias contínuas pode ser a melhor opção para a sua rotina.

Quer saber mais sobre softwares médicos? Baixe nosso material gratuito sobre sistema médico em nuvem:

Checklist Grátis: Descubra se seu consultório está precisando de um Sistema em Nuvem. Clique aqui e baixe nossa checklist!

3. Mapeamento genético

A combinação da tecnologia com a ciência médica também permite diagnósticos assertivos por meio do mapeamento do DNA.

O mapeamento possibilita a identificação de alterações nos genes, que podem indicar tumores, doenças hereditárias e outras condições graves. 

O mapeamento genético é um grande avanço. Afinal, será possível “prever o futuro” do paciente e tomar medidas preventivas antes que uma doença o acometa.

Esse fator é imprescindível para escolher a melhor forma de tratamento a ser seguida, pois facilita e torna mais segura a tomada de decisões de especialistas antes mesmo do surgimento das patologias.

4. Robôs cirúrgicos 

Os primeiros robôs-cirurgiões apareceram em 1998. O Hospital Broussais, em Paris, foi o local onde as primeiras cirurgias realizadas por robôs aconteceram.

Hoje em dia, além das cirurgias que podem ser feitas de formas remotas por profissionais de saúde, as simulações de realidade virtual também auxiliam no planejamento pré-operatório e treinamento dos especialistas. 

Um estudo da Nature Communications afirma que os robôs cirúrgicos, administrados por profissionais de saúde treinados, conseguem melhorar a qualidade de vida dos pacientes e dos próprios médicos.

As cirurgias robóticas reduzem o trauma cirúrgico (as cirurgias são menos invasivas e demandam menor manipulação de tecidos), a internação hospitalar e a dor pós-cirurgia. Além disso, aumentam a satisfação do paciente e as taxas de recuperação.”

Outra inovação enfatizada no estudo é a cirurgia à distância, que aumenta o alcance de cirurgias realizada por especialistas, principalmente para os pacientes que residem em locais afastados dos centros urbanos.

5. Wearables 

Os wearables também são conhecidos como dispositivos vestíveis inteligentes. 

Eles são capazes de monitorar sinais vitais dos pacientes, como batimentos cardíacos, qualidade do sono, e enviar todas as informações diretamente para um profissional de saúde ou estabelecimento médico.

Os relógios inteligentes como Apple Watch e Smartwatch da Xiaomi, são exemplos práticos de wearables que ajudam na prevenção da saúde dos seus usuários

Diferente de alguns anos atrás, hoje os pacientes podem saber resultados de exames por dispositivos, e até mesmo identificar a distância que percorrem todos os dias pelo próprio smartphone. 

Um avanço que com certeza ajuda na melhora da qualidade de vida, não concorda? 

Poder da tecnologia aplicada à saúde com os wearables

6. Big Data

Big Data é o processo de armazenar uma grande quantidade dados, para analisar as informações de forma rápida, identificando padrões e conexões de informação. 

O Big Data, por conta da sua rápida análise de milhares de informações, pode auxiliar na solução de desafios e oportunidades de inovação na área da saúde.

Veja algumas vantagens que todo esse processo pode proporcionar para o meio médico:

  • Tomadas de decisões efetivas: com uma análise assertiva, é possível observar padrões de comportamento dos pacientes. Um Big Data pode identificar quais intervenções médicas são mais necessárias em uma área específica de uma cidade ou Estado, a partir de uma análise sobre os dados da saúde;
  • Redução de custos em pesquisa: com a integração de dados na área da saúde, o Big Data pode reunir os prontuários de todos os pacientes das redes públicas e privadas, permitindo pesquisas mais assertivas sobre a saúde de toda a população.

Definitivamente um avanço essencial para a área da saúde, principalmente para os planejamentos das instituições médicas. 

7. Inteligência Artificial 

A Inteligência Artificial (IA), também conhecida como machine intelligence ou machine learning, é o campo da ciência que desenvolve inteligência em mecanismos como softwares e robôs. 

Essa inteligência é similar com a inteligência humana. Porém, ela não possui as limitações de um ser humano. 

Um exemplo famoso de IA na área da saúde é o supercomputador IBM Watson, que consegue analisar milhares de conteúdos em apenas alguns segundos, auxiliando na solução de casos clínicos. 

De acordo com um estudo da McKinsey Global Institute sobre as Habilidades Profissionais do Futuro, a IA irá mudar a interação entre médicos e pacientes. 

Atividades rotineiras como monitorar sinais vitais de pacientes não serão mais responsabilidades dos profissionais de saúde, que estarão desenvolvendo cada vez mais as habilidades digitais. 

“Essas tecnologias irão trazer inúmeros benefícios em formatos de maior produtividade, melhora na performance dos profissionais, e elas também irão mudar as habilidades necessárias para os futuros profissionais.”

8. BI 

BI, conhecida como Business Intelligence e Inteligência Empresarial, é confundida constantemente com o conceito de Big Data.

Diferente do Big Data, no qual uma imensa quantidade de informações é analisada para identificar padrões ou conexões, a BI é um conjunto de processos de armazenamento e análise de dados, visando decisões específicas. 

Ou seja, seu principal intuito é utilizar informações para direcionar as próximas tomadas de ações de um consultório ou qualquer instituição.

Sua coleta de dados é feita no momento certo, para um planejamento. A BI na gestão da saúde é fundamental para garantir que uma tomada de decisão seja feita de forma certeira, com qualidade e agilidade. 

Viu qual é o poder da tecnologia aplicada à saúde? Se você conhece outros avanços que não foram citados no artigo, deixe um comentário aqui embaixo para compartilhar sua experiência. 😉

Quer descobrir mais inovações tecnológicas na área da saúde? Baixe gratuitamente nosso eBook:

eBook grátis: Implemente inovações tecnológicas agora mesmo

Gostou do conteúdo? Compartilhe com seus amigos e inscreva-se na nossa newsletter!


Sobre o autor

Julia Pinhabel

Especialista em Marketing Digital na iClinic, líder da equipe de vídeos e instrutora na Plataforma Cursos iClinic. Estudante de Administração na Universidade de São Paulo.