tecnologia na saúde

Médicos ou Inteligência Artificial: quem é mais assertivo no diagnóstico?

A tecnologia aplicada à saúde evoluiu muito nos últimos anos, possibilitando que até mesmo computadores possam fazer diagnósticos de doenças através da inteligência artificial.

A Universidade de Harvard fez uma pesquisa para comparar o desempenho de médicos com o de programas de computador na hora de detectar e diagnosticar doenças.

Quem você acha que venceu: médicos ou inteligência artificial?

Inteligência artificial usada na Medicina

Os avanços da tecnologia na área da saúde culminaram na criação de softwares que podem aprender e identificar padrões em grandes quantidades de dados.

Funciona assim: o sistema “estuda” vários dados sobre Medicina, desde livros técnicos, pesquisas, diagnósticos que já foram feitos e identifica padrões.

Quando esse software analisa um novo caso, leva em consideração todo esse conhecimento e dá um diagnóstico.

Já existem casos em que a inteligência artificial identificou um caso de câncer raro, que mesmo os médicos mais experientes não foram capazes de diagnosticar.

Inteligência Artificial na Medicina

Médicos ou inteligência artificial: resultados do estudo

No estudo que comentamos acima, os pesquisadores solicitaram aos 234 médicos participantes que avaliassem 45 casos clínicos, com diferentes graus de severidade.

Para cada quadro apresentado, os profissionais tiveram que indicar o diagnóstico mais provável e outros dois possíveis.

Os resultados foram:

- Acertaram o diagnóstico mais provável:

  • Médicos: 72%
  • Programas de I. A.: 34%

- Fizeram o diagnóstico correto em uma das três primeiras opções:

  • Médicos: 84%
  • Programas de I. A.: 51%

Os resultados mostram que as máquinas ainda não são capazes de se igualar aos humanos na área da Medicina.

A diferença na performance foi maior nos casos de doenças mais graves e mais raras.

Em todos os testes, o rendimento dos médicos foi muito superior ao dos programas (23 aplicativos de revisões de saúde).

Os pesquisadores explicam que esses programas de inteligência artificial já estão no mercado há um tempo, mas não foram desenvolvidos com o objetivo de substituir os médicos.

Assim como outras tecnologias, a ideia é que o software possa ajudar o médico na tomada de decisão clínica e, possivelmente, diminuir a porcentagem de erros médicos – que hoje é de 15%.

As melhores condutas médicas você encontra no Whitebook. Baixe o aplicativo #1 dos médicos brasileiros. Clique aqui!

Sobre o autor:

Esse texto foi produzido pela equipe PEBmed. Temos como principal objetivo, através do Whitebook, ser um facilitador na vida do profissional de saúde e estudante de medicina, hoje já são mais de 100 mil usuários, sendo a principal ponte entre a informação e o consumidor, tudo isso de forma gratuita.

Cadastre-se e receba gratuitamente dicas exclusivas de Gestão em Saúde e Tecnologia:  

Veja também:

Casos de Sucesso ... Jun 08, 2017

Caso de Sucesso iClinic: Fisioterapeuta Rafael Bugnotto

Conteúdo Vip ... Dec 20, 2016

Todos os materiais educativos iClinic

Para Secretárias ... May 19, 2016

5 coisas que toda recepcionista de consultório precisa saber

Veja também:

Casos de Sucesso ... Jun 08, 2017

Caso de Sucesso iClinic: Fisioterapeuta Rafael Bugnotto

Conteúdo Vip ... Dec 20, 2016

Todos os materiais educativos iClinic

Para Secretárias ... May 19, 2016

5 coisas que toda recepcionista de consultório precisa saber

comments powered by Disqus