Por que a falta de integração do prontuário eletrônico custa caro para a saúde?

Por que a falta de integração do prontuário eletrônico custa caro para a saúde?

Yasmim Mayumi Ferramentas para Clínica

Leia em 5 min.

Última atualização em 10/09/2021 por Maria Beatriz Oliveira

A integração de dados do prontuário eletrônico é cada vez mais importante para a área da saúde. Ter uma ferramenta que centralize e garanta uma segurança de excelência para os dados dos seus pacientes com certeza é um grande diferencial.

Prefere escutar o conteúdo ao invés de ler? É só clicar no player aqui embaixo:

Melhorar a eficiência e a qualidade da prestação de serviços na área da saúde exige de clínicas e consultórios médicos um planejamento adequado para realizar um bom investimento.

Com o avanço da tecnologia na rotina de profissionais da saúde, inúmeros recursos e ferramentas passaram a ser adotados para facilitar procedimentos e atender o paciente com mais segurança.

O prontuário eletrônico, por exemplo, permite a integração dos dados dos pacientes, além de facilitar o compartilhamento e acompanhamento por diferentes profissionais.

Neste artigo, você vai conferir por que a falta de integração custa caro para a área da saúde e como acabar com esse problema na sua clínica. 

Confira!

Por que utilizar um prontuário eletrônico na clínica?

Por muitos anos, o tradicional prontuário de papel foi utilizado como única fonte de informação de médicos.

Devido à dificuldade de integração das informações e para solucionar os extravios de dados, ou erros que podem interferir no histórico clínico do paciente, uma nova forma de registro surgiu: os prontuários eletrônicos.

Os prontuários eletrônicos passaram a integrar as informações de todos os setores, permitindo o acesso dos dados do paciente em qualquer lugar com mais rapidez e segurança.

Para clínicas e consultórios médicos que não adotam um sistema de integração do prontuário eletrônico, a conta pode ser bem cara, principalmente com o estabelecimento da LGPD, cujas multas podem chegar a 50 milhões de reais.

Se você quer conferir todos os benefícios do prontuário eletrônico na prática e obter mais praticidade em sua rotina. Faça já um teste grátis no iClinic:

Experimente gratuitamente: Comece agora a testar o iClinic. Clique aqui!

Confira agora outros benefícios do prontuário eletrônico.

6 benefícios do prontuário eletrônico para a saúde

Em nosso sistema de saúde, é comum pacientes procurarem opiniões de outros médicos, para saber mais sobre determinado tratamento ou mesmo em busca da confirmação de um diagnóstico.

Por vezes, médicos costumam começar do zero o atendimento dos pacientes novos, sem qualquer dado clínico anterior, o que acaba dificultando o diagnóstico e o direcionamento mais adequado do tratamento.

Segundo a estimativa da consultoria Accenture, os custos na área da saúde do Brasil poderiam ser reduzidos em 15,3 bilhões de reais se os profissionais tivessem acesso a informações mais detalhadas dos pacientes, inclusive ao histórico médico deles.

Esta falta de integração digital entre as diversas instituições de saúde (hospitais, clínicas, consultórios, médicos e planos de saúde) acaba sendo a principal razão para o aumento dos custos na área da saúde, segundo a pesquisa.

Descubra outras vantagens que o uso do prontuário eletrônico pode trazer para sua clínica a seguir.

1. Aumento da segurança dos dados médicos

Com o tradicional prontuário de papel, as informações eram escritas e os dados mantidos em armários e arquivos físicos, com grandes chances de erros e perdas.

Já no caso dos prontuários eletrônicos, é possível tornar o atendimento mais ágil, uma vez que os médicos podem acessar facilmente os dados clínicos e conhecer o histórico clínico de forma mais eficiente e sem problemas de legibilidade.

Com a digitalização das informações, todos os dados ficam na nuvem, o que gera segurança e eficiência nos processos do dia a dia. 

Isso porque os dados médicos estão em uma plataforma digital onde as informações não podem ser perdidas em acidentes como furtos ou derramamento de líquidos.

Alguns sistemas utilizam uma alta tecnologia, com criptografias para a transição dos dados, garantindo de fato uma segurança de excelência para sua clínica.

2. Integração dos dados médicos

Embora a digitalização de informações dentro de clínicas e de consultórios já seja uma realidade, a integração desses dados entre os diversos profissionais deixa a desejar.

Pense em uma situação extremamente recorrente no nosso sistema de saúde: um paciente vem de um hospital procurando uma clínica especializada.

Seu atendimento provavelmente começará do zero, como se nunca tivesse respondido aquelas perguntas antes.

Além de ser um processo repetitivo, pode chegar a causar uma irritação ou indiferença por parte do paciente, fazendo com que ele, mesmo sem perceber, oculte informações importantes.

Sem um histórico detalhado, a criação de um perfil atualizado é totalmente ineficaz, e se torna cada vez mais difícil oferecer um diagnóstico preciso rapidamente.

Com o uso do prontuário eletrônico, essas situações podem ser evitadas, afinal, todas as informações fundamentais do paciente estão centralizadas em um único local.

3. Atendimento humanizado para o paciente

Na pesquisa da Accenture mencionada acima no artigo, de acordo com os médicos entrevistados, 87% dos pacientes ficaram mais satisfeitos com a utilização do prontuário eletrônico.

Outro dado interessante é que 83% dos médicos enfatizaram que os pacientes se engajaram muito mais no tratamento com a utilização de ferramentas digitais.

Além disso, com o uso da tecnologia móvel, pacientes podem ser avisados por SMS ou por e-mail sobre os avanços do seu tratamento, como a chegada de um exame ou o lembrete de uma consulta, por exemplo.

Essa tecnologia também pode ser utilizada para fortalecer a relação entre médico e paciente, no envio de informações educativas, como notícias e dicas de saúde.

relacao-medico-e-paciente

Incentivar esse engajamento é um grande diferencial para qualquer profissional da saúde.

Muitos têm o senso comum de pensar que, como os médicos são muito atarefados, nunca possuem tempo além do horário reservado para a consulta.

Mostrar que você se importa e se preocupa, inclusive quando o paciente está fora da clínica, com certeza é um aspecto que pode fidelizar pacientes.

Uma ótima dica para enviar conteúdos e comunicações para os pacientes de forma automática e segmentada é utilizar o e-mail marketing.

Em alguns sistemas para clínicas, o profissional consegue ter a facilidade de integrar o prontuário com o cadastro dos pacientes e com a funcionalidade de envio dos e-mails.

4. Otimização do tempo

A adoção de um sistema de prontuário eletrônico eficiente não reduz apenas custos, mas também aumenta a produtividade dentro da sua clínica e otimiza seu tempo.

O que antes exigia espaço excessivo para armazenar documentos físicos que muitas vezes não eram utilizados, agora pode ser transformado em uma outra sala para atendimento, por exemplo.

Isso permite que outros espaços sejam construídos na sua clínica, como uma sala de espera maior, tornando o ambiente ainda mais confortável.

A Dra. Jacqueline Zamboni, por exemplo, utilizou sua antiga sala de prontuários para montar um consultório odontológico para sua filha.

Além disso, o tempo que você utilizava apenas para procurar e organizar dezenas de prontuários de papel, agora será destinado a atividades mais produtivas, como melhorar a gestão da sua clínica.

O prontuário eletrônico traz também maior agilidade no momento de atendimento, reduzindo o tempo de espera do paciente durante o atendimento.

Dessa forma, o paciente terá uma satisfação maior, um aspecto muito importante para a fidelização.

5. Acesso de qualquer lugar

Diferente do prontuário físico, o prontuário eletrônico pode ser acessado de qualquer lugar, em todos os horários possíveis. Basta ter um dispositivo eletrônico conectado à internet, e pronto.

Alguns sistemas são tão leves que permitem o acesso até mesmo pelo 3G do celular.

Ter em mãos essa mobilidade pode contribuir muito em situações recorrentes como em emergências, quando o médico atende em mais de um local, ou ainda quando deseja estudar algum caso em sua própria casa.

6. Fácil de usar

Muitos softwares médicos de prontuário eletrônico também permitem que diferentes documentos, como fotos e exames, sejam anexados diretamente ao prontuário por meio de um tablet ou smartphone.

O prontuário do iClinic, por exemplo, é completamente personalizável e possui funcionalidades desenvolvidas especificamente para especialidades médicas diferentes.

Ficou interessado em obter um prontuário eletrônico na sua clínica? Baixe nosso guia gratuito para descobrir como escolher o prontuário eletrônico ideal:

Conteúdo VIP: Guia DEFINITIVO para escolher um prontuário eletrônico

Sobre o autor

Yasmim Mayumi

Especialista em Marketing de Conteúdo e produtora de conteúdo na iClinic. Graduanda em Letras - Licenciatura em Inglês e Português na Barão de Mauá em Ribeirão Preto.