Sistema para faturamento TISS: como escolher o melhor?

Sistema para faturamento TISS: como escolher o melhor?

Yasmim Mayumi Dra. Luciana Lessa Ferramentas para Clínica

Leia em 7 min.

Última atualização em 16/05/2022 por Yasmim Mayumi

Um sistema para faturamento TISS simplifica sua gestão financeira, otimiza seu tempo, aumenta o faturamento da clínica e elimina as glosas médicas.

No contexto da área da saúde, as glosas são a ausência de pagamento de consultas, procedimentos, exames, entre outros, por parte dos planos de saúde.

Elas ocorrem quando o prestador de serviços, como uma clínica ou um médico, envia informações que não são compatíveis com os dados do convênio.

Por exemplo, quando há erro de preenchimento na guia, falta de registro do número de carteirinha do paciente, ausência de guia de autorização ou prescrição não prevista no contrato.

Um sistema para faturamento TISS automatiza a emissão de guias exigidas pelas operadoras e conta com outras ferramentas que eliminam erros recorrentes, como cadastro de pacientes e prontuário eletrônico.

Continue a leitura e descubra como escolher a opção ideal para sua clínica. 

Neste artigo você vai aprender:

O que é padrão TISS?

O padrão TISS, também conhecido como padrão para Troca de Informação de Saúde Suplementar, é obrigatório para a transmissão de dados sobre saúde suplementar.

Segundo o site da Agência Nacional de Saúde:

“O objetivo é padronizar as ações administrativas, subsidiar as ações de avaliação e acompanhamento econômico, financeiro e assistencial das operadoras de planos privados de assistência à saúde e compor o Registro Eletrônico de Saúde.”

Ou seja, o padrão TISS foi criado para organizar e facilitar a comunicação entre operadores, prestadores de serviços e pacientes. 

Para solicitar exames e procedimentos, é necessário preencher guias e quando um atendimento ou procedimento for realizado por meio do convênio, é preciso registrar:

  • Acomodações e equipamentos utilizados pelo paciente;
  • Materiais e medicamentos utilizados;
  • Honorários médicos;
  • Detalhamento dos procedimentos;
  • Taxas;
  • Exames aplicados.

Você pode baixar a última versão do padrão TISS lançada em 2021 nesta página.

Principais vantagens do padrão TISS

Apesar da regulamentação ser um processo burocrático, esse padrão também traz vantagens para sua organização e gestão da clínica, como:

  • Comunicação facilitada entre clínicas, planos de saúde e ANS;
  • Erros de dados minimizados;
  • Fraudes mais difíceis de serem cometidas;
  • Registro atualizado e seguro dos procedimentos realizados.

Benefícios importantes para quem administra uma clínica ou cuida da gestão financeira, não concorda?

Por que é importante ter um sistema para faturamento TISS?

Como o objetivo do padrão TISS é permitir que diferentes sistemas eletrônicos “conversem entre si”, sejam eles de uma clínica, hospital ou operadora, é fundamental ter um sistema que também siga esse padrão.

Afinal, para garantir que as glosas médicas não ocorrerão na sua clínica, o sistema precisa estar constantemente atualizado segundo as normas da ANS.

Dúvidas mais frequentes:

Como fazer TISS?

Ao receber um paciente por meio do convênio, o profissional da recepção deve registrar o número da carteirinha e os demais dados no cadastro eletrônico do paciente. Depois, o médico deve preencher a guia TISS com  as consultas e procedimentos realizados na data correta e outras informações da guia, assim o plano de saúde conseguirá efetuar o pagamento.

O que é arquivo TISS?

TISS (Troca de Informação em Saúde Suplementar) é um padrão estabelecido pela Agência Nacional de Saúde Suplementar para registro e transmissão de dados entre operadoras de planos privados de assistência à saúde e prestadores de serviços, como médicos, clínicas e hospitais.

O que é tabela TUSS?

A tabela TUSS (Terminologia Unificada da Saúde Complementar) padroniza todas as nomenclaturas e códigos relacionados aos procedimentos médicos. É baseada na 5ª edição da Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Médicos (CBHPM) e funciona como uma complementação ao padrão TISS.

O que é monitoramento TISS ANS?

O monitoramento TISS ANS é uma das etapas de acompanhamento do IDDS (Índice de Desempenho da Saúde Suplementar), que centraliza diversas informações de diferentes áreas da operadora, da equipe de saúde, de gestão e dos beneficiários (pacientes).

Como faturar guias de convênio?

O faturamento de guias de convênio é o processo de cobrança pelos serviços de saúde prestados aos planos de saúde. Para faturar as guias é necessário encaminhá-las ao convênio de duas formas, pelo site da operadora ou por meio de um software médico.

Como funciona a emissão de guias?

Você viu que o padrão TISS é utilizado durante o preenchimento de guias, seja na solicitação de um exame ou ao relatar quais procedimentos o paciente realizou.

Ao enviar a guia para o convênio, a operadora pode autorizar ou negar a solicitação de procedimentos, bem como negar o pagamento pelos serviços prestados caso alguma informação esteja incorreta.

Por isso, é fundamental manter o cadastro do paciente sempre atualizado com os dados corretos e usar um sistema para faturamento TISS que impossibilita falhas humanas no processo de geração de guias.

Para realizar a emissão de guias você pode:

  • Contar com uma recepcionista que vai ser responsável por emitir todas as guias manualmente e enviar para o plano de saúde;
  • Usar um software médico para gerar o arquivo XML, um documento digital totalmente padronizado pelo padrão TISS.

Como já comentamos no conteúdo, o ideal é usar a tecnologia ao seu favor e diminuir a sobrecarga de trabalho das recepcionistas, que poderão ser mais produtivas e focar no atendimento aos pacientes.

Como escolher um sistema para faturamento TISS?

Existem diversas opções de software médico no mercado. Para te ajudar, listamos 5 passos que garantirão que você escolha a opção ideal para sua clínica.

Acompanhe!

1. Verifique se o sistema possui a geração de guias de consulta TISS em lotes

O software deve gerar a guia de consulta automaticamente após a finalização do atendimento de um paciente que possuir convênio.

No iClinic, por exemplo, há uma área exclusiva para o padrão TISS. Como mostra a imagem abaixo, as guias incompletas ficam destacadas na cor vermelha, enquanto as que estão completas, não possuem destaque.

Guias do sistema para faturamento TISS

Também é possível gerar guias pela agenda, basta clicar em um agendamento realizado e selecionar a opção “Gerar guia”. A guia gerada estará disponível na área TISS do sistema.

O iClinic permite que você gere lotes, arquivos XML que contém até 100 guias de consulta no padrão TISS. Essa funcionalidade está disponível na área TISS:

Sistema para faturamento TISS

Para gerar um lote, clique em “Adicionar”, selecione o convênio e o código do prestador (CPF do profissional de saúde), depois escolha quais guias farão parte do lote e clique em “Salvar”.

Após realizar esse processo, basta clicar no ícone de download e enviar para a operadora. 

2. Avalie o módulo de gestão financeira do software

O padrão TISS é essencial para os médicos que trabalham com convênio, porém, essa não é a única ferramenta que você deve prestar atenção. Toda a gestão financeira deve ser contemplada no sistema.

Dê uma olhada nas funcionalidades que garantem um ótimo controle financeiro:

  • Fluxo de caixa
  • Controle de recebimento e despesas
  • Extrato de transações
  • Registro de movimentação financeira direto pela agenda ou prontuário
  • Parcelamento de procedimentos
  • Repasse médico
  • Relatórios e gráficos financeiros
  • Registro de contas bancárias

Ao ter esses diferenciais, você organiza suas finanças mesmo com pouco tempo durante o dia e melhora o faturamento da clínica com um sistema completo e fácil de usar.

3. Liste suas necessidades e descubra se o sistema as soluciona

O lado bom de escolher um software médico com faturamento TISS é ter todas as soluções que você precisa em uma única plataforma, o que aumenta sua inteligência de dados e traz praticidade para a rotina.

Uma boa dica para verificar se o sistema é, de fato, completo, é se perguntar do que você precisa. Responda a estes questionamentos:

  • Ter um prontuário personalizável é importante para mim?
  • Meus pacientes gostam de agendar consultas pela internet?
  • Quero automatizar a comunicação com os pacientes?
  • Preciso automatizar os processos de gestão da clínica?
  • A Teleconsulta faz parte dos meus objetivos?

Ao listar todas essas informações, fica fácil analisar os sistemas e escolher aquele que atende todas as suas necessidades.

Baixe gratuitamente nossa planilha de comparação de softwares médicos para facilitar ainda mais sua escolha:

Planilha de Comparação de Softwares Médicos

4. Garanta que a equipe de suporte é ágil e eficiente

Você já ficou horas em um telefone esperando por um suporte? Precisou esperar dias para receber uma visita técnica?

Infelizmente esse cenário é muito comum no mercado, até mesmo com empresas de sistema para faturamento TISS, principalmente os sistemas que são instalados.

Ao optar por um software na nuvem com uma equipe dedicada em responder suas dúvidas o mais rápido possível, você não é deixado de lado e recebe a mesma qualidade de atendimento que dá aos pacientes.

No iClinic, por exemplo, suas dúvidas são respondidas em até 3 minutos pelo chat dentro do sistema, durante o horário comercial.

Você também dispõe de um gerente de conta dedicado em conhecer sua rotina para oferecer as melhores soluções e conteúdos que te ajudarão a ter ainda mais sucesso.

5. Escolha uma empresa inovadora preocupada com o seu sucesso

Já ficou preso em um sistema desatualizado que não realizava melhorias ou atualizações em suas ferramentas?

A Medicina está em constante mudança, trazendo inovações e descobertas que aumentam a qualidade de vida de todas as pessoas. Os profissionais de saúde não são diferentes.

O seu software médico também não deve ser. Ele precisa ter o comprometimento de trazer ferramentas inovadoras que te diferenciarão dos concorrentes.

Para verificar se a empresa do sistema está preocupada com inovação, avalie os seguintes aspectos:

  • Ela é citada por grandes portais de notícia e recebe apoio de sociedades médicas?
  • É transparente sobre o desenvolvimento de suas funcionalidades e leva em conta as opiniões de seus clientes?
  • Está lançando atualizações com frequência no sistema?
  • Lança funcionalidades voltadas para finanças, marketing médico e atualização profissional?
  • Produz conteúdos educativos como artigos, eBooks, vídeos, cursos e podcasts que ajudam os médicos a ampliarem seus conhecimentos?

Se a resposta for “sim” para todas as perguntas, a empresa é confiável e provavelmente está na vanguarda dos softwares médicos disponíveis no mercado.

Conheça mais sobre a gestão financeira do iClinic, sistema citado no artigo, em nossa websérie gratuita:

Espero que este artigo tenha te ajudado a entender mais sobre como escolher um sistema de faturamento TISS. Caso tenha alguma dúvida, é só deixar aqui embaixo nos comentários. 🙂


Sobre o autor

Yasmim Mayumi

Especialista em Marketing de Conteúdo e produtora de conteúdo na iClinic. Graduanda em Letras - Licenciatura em Inglês e Português na Barão de Mauá em Ribeirão Preto.

Sobre o revisor

Dra. Luciana Lessa

COO da Medicinae Solutions, a única plataforma de antecipação de faturas médicas do Brasil. Graduada em Medicina pela Universidade Federal Fluminense (UFF), Cirurgiã Geral, MBA de Executivo em Saúde pela FGV, Health Management pela UPENN, Design Thinking na D.School - Stanford, possui mais de quinze anos de experiência no setor.