Marketing médico na crise: como cuidar da imagem da sua clínica

Marketing médico na crise: como cuidar da imagem da sua clínica

Bruna Rezende Marketing Médico Leave a Comment

Leia em 4 min.

Vivemos um período bastante delicado para os profissionais de saúde. Basta um posicionamento errado para a sua imagem ficar comprometida no mercado. Nesse cenário, não basta proporcionar a segurança de todos: é preciso definir planos para o marketing médico na crise. 

Para te ajudar neste momento, separamos 5 dicas de como você pode cuidar da imagem da sua clínica durante a pandemia, e sair ainda mais fortalecido quando esta situação acabar.

Aproveite o conteúdo!

Crise na área da saúde: a pandemia de COVID-19

Como todos sabemos, o mundo inteiro está passando por uma pandemia — causada pelo novo coronavírus.

Ainda que os primeiros países atingidos pelo vírus já estejam em uma fase de contaminação muito reduzida, e com a possibilidade de começar a voltar ao normal, outras potências, como os Estados Unidos e o próprio Brasil, ainda estão a caminho do pico da doença.

Como consequência disso, e como uma forma de lidar com o vírus sem que tudo precisasse parar por completo, algumas medidas sanitárias passaram a ser recomendadas.

Entre elas, as principais foram a adoção do uso de máscaras em locais públicos e a higienização, tanto de pessoas quanto de ambientes.

E isso não foi à toa; diversas autoridades no assunto da saúde comprovaram que essas duas simples medidas são altamente eficazes na redução dos índices de contaminação.

No entanto, outras medidas também tiveram que ser tomadas em todos os setores de atuação do mercado — especialmente o setor médico, visto que, nele, todos estão extremamente expostos.

Além do fato de que o atendimento médico é uma atividade essencial, e, em muitos casos, alguns tratamentos e acompanhamentos não podem ser paralisados. 

Marketing médico na crise: como cuidar da imagem da clínica? 

As clínicas e instituições de saúde precisam de uma atenção especial em suas estratégias de marketing neste momento. Afinal, toda a atenção se voltou para a área médica.

Diante da crise atual, é fundamental adotar novas ações, tanto para garantir a proteção de pacientes e funcionários, quanto para cuidar da imagem da sua clínica.

Foi pensando nisso que preparamos as dicas de marketing na crise abaixo. Acompanhe:

Dicas de marketing médico na crise de COVID-19

1. Aplique todas as medidas sanitárias 

Este é um ponto que nem deveria ser citado, de tão importante que é. Contudo, falar sobre ele nunca é demais.

Instituições de saúde devem ser os primeiros espaços a aplicarem as medidas sanitárias recomendadas pela Organização Mundial da Saúde, e tantas outras autoridades globais do assunto.

Portanto, higienize seus ambientes com frequência, disponibilize álcool em gel, e obrigue o uso de máscaras.

Dessa forma, você irá mostrar que está preocupado com a saúde e bem-estar de seus pacientes, e de todas as pessoas que frequentam sua clínica. 

2. Considere a Telemedicina 

As medidas sanitárias são ótimas para aumentar a segurança e diminuir o contágio, mas já parou para pensar no que é ainda melhor? Trabalhar com a Telemedicina!

Isso porque, com ela, algumas consultas podem ser feitas remotamente, com o paciente em casa, e o médico no consultório, ou em casa também — o que é mais seguro para todos.

Basta ter um computador, celular ou tablet, e conexão com a internet. Com isso, ambos são conectados e realizam a consulta à distância.

No momento atual, oferecer consultas remotas ajuda a reforçar que, mesmo diante de tudo o que está acontecendo, a saúde de seus pacientes ainda é prioridade em sua clínica.

Vale ressaltar que a Telemedicina proporciona vantagens em qualquer momento,  e não apenas durante uma pandemia.

Com funcionalidades como a Teleconsulta, você pode oferecer mais diferenciais para seus pacientes, como redução de custos de deslocamento, praticidade, otimização de tempo, e segurança de excelência.

3. Mantenha-se ativo nas redes sociais 

As redes sociais não devem atuar somente como um canal de atração de novos clientes.

Seja no Facebook ou no Instagram, opte por onde o seu público está (preferencialmente em todas as redes possíveis), mantenha-se ativo, e mostre que você está fazendo tudo o que é possível para ajudar.

Mais do que nunca, você deve explorar o potencial de relacionamento que elas oferecem e, assim, manter uma relação próxima com cada paciente ou potencial paciente.

Não é o momento de tentar vender consultas, agora você deve focar na humanização e apostar em conteúdos empáticos.

Além disso, o espaço também pode ser utilizado com o objetivo de dar dicas de higiene e transmitir informações e novidades sobre a pandemia.

4. Utilize o poder do e-mail marketing

Diante da necessidade de isolamento social, o e-mail marketing se mostra como uma importante estratégia para estreitar ainda mais o relacionamento com seus pacientes.

E essa proximidade será fundamental para você manter o encantamento e a fidelização quando esse período passar.

O e-mail marketing permite que você envie mensagens personalizadas de forma automática para pacientes. Assim, você pode investir em fidelização sem precisar de mais tempo na sua rotina.

Normalmente, os profissionais de saúde utilizam o envio de e-mails para aumentar o número de retorno de pacientes, enfatizar orientações médicas, parabenizar os aniversariantes, enviar recados gerais, entre outros.

Como estamos falando de marketing na crise, os conteúdos de e-mail marketing devem ser voltados para as novas ações que você está tomando em sua clínica, atualizações e novidades, conteúdos sobre a COVID-19 relacionados à sua área de atuação, ou até mesmo mensagens de apoio e otimismo.

Ah, e não esqueça de personalizar a mensagem. Isso faz toda a diferença para o paciente se sentir único e especial!

5. Disponibilize-se para esclarecer dúvidas

Diante de uma pandemia causada por um vírus pouco conhecido, é comum surgirem muitas nos pacientes, sobretudo nos mais leigos na área da saúde.

Por isso, é importante que você se disponibilize para ajudá-los e esclarecer todos os questionamentos que possam aparecer.

Essa é uma forma de demonstrar sua empatia e preocupação com o bem-estar de seus pacientes, e mantê-los sempre informados.

Uma boa opção é apostar nas lives, sessão de perguntas no Instagram, disponibilizar uma conta no Whatsapp Business para esclarecer dúvidas, além de responder todas as perguntas nos comentários das redes sociais.

Tudo isso irá ajudar a fortalecer sua autoridade, além de criar uma relação de confiança e proximidade com seu público.

E a sua clínica, como está lidando com o marketing médico na crise? Ele é fundamental para que sua instituição de saúde saia ainda mais fortalecida quando tudo isso acabar.

Com as dicas acima, com certeza essa gestão ficará mais fácil!

Compartilhe o conteúdo com seus colegas que também precisam aprender novas dicas de marketing. 😉


Sobre o autor

Bruna Rezende

Coordenadora de Desempenho da E-Saúde Marketing, agência especializada na área da saúde, guiada pelo lema “Ajudando pessoas a cuidarem da saúde”, executa estratégias éticas e eficazes de marketing para clínicas, hospitais, laboratórios e outras organizações do segmento de saúde.