Tecnologia na Medicina: enfraquece ou empodera o médico?

Tecnologia na Medicina: enfraquece ou empodera o médico?

Yasmim Mayumi Tecnologia na Saúde

Leia em 5 min.

Última atualização em 17/01/2022 por Yasmim Mayumi

A tecnologia na Medicina avança a cada dia. Embora muitos profissionais ainda estejam relutantes em utilizá-la, entender o cenário é fundamental para se manter relevante no mercado.

Inteligência artificial, robótica, realidade aumentada, impressoras 3D e nanotecnologia: essas palavras já fazem parte do dia a dia de inúmeros profissionais de saúde.

Embora os avanços entreguem inúmeros benefícios para o tratamento e cura de diversas doenças, alguns profissionais se mantêm relutantes por não saber ao certo o que o futuro guarda.

Segundo um trecho adaptado do The Medical Futurist:

O medo do desconhecido é tão velho quanto a humanidade, assim como o medo do desenvolvimento tecnológico tem a mesma idade dos próprios avanços.”

Neste artigo, você vai descobrir se a tecnologia na Medicina enfraquece ou empodera os médicos. Acompanhe!

A tecnologia na Medicina irá substituir os profissionais?

Quando o assunto é tecnologia na Medicina, um dos maiores receios dos profissionais de saúde é se essa tecnologia irá substituí-los. 

No entanto, ao ser analisado de perto, esse é um medo que não faz sentido, visto que os profissionais precisam fazer parte dessa evolução, caso contrário, ela não acontece.

Os robôs, por exemplo, precisam ser desenvolvidos e operados por seres humanos, assim como novos algoritmos na área da saúde.

Os aplicativos de comunicação, como as redes sociais e o e-mail também já estão presentes em inúmeras instituições e têm ajudado a reinventar a relação médico-paciente.

Além disso, milhares de pessoas utilizam a tecnologia diariamente em suas vidas, seja para pagar alguma conta, acessar um conteúdo, se divertirem ou se comunicarem.

Ou seja, embora esteja em constante evolução, o contato humano não foi e não será substituído, mas os profissionais que sabem como lidar com a tecnologia certamente se destacam.

Saiba mais sobre a tecnologia na saúde em nosso eBook gratuito:

eBook grátis: Implemente inovações tecnológicas agora mesmo

Como a tecnologia na Medicina ajuda médicos e pacientes?

Uma instituição de saúde americana chamada Geisinger desenvolveu um algoritmo capaz de prever os riscos de morte de um indivíduo e publicou seu estudo na revista Nature Biomedical Engineering.

Nele, uma equipe de cientistas coletou os dados de 812.278 vídeos de eletrocardiogramas e comparou os exames com diagnósticos feitos por cardiologistas no passado com a ajuda da inteligência artificial.

O algoritmo, ou conjunto de regras que desenvolvem uma aplicação, possui um banco de dados com mais de 50 milhões de imagens e os resultados são comparados com muito mais agilidade e precisão.

Esse sistema aumentou a acurácia das previsões feitas pelos cardiologistas em 13% e foi capaz até de superar outros preditores clínicos.

O exemplo acima é apenas um nos quais a tecnologia tem empoderado profissionais para entregarem um tratamento de excelência aos pacientes.

Confira a seguir outras vantagens da tecnologia na Medicina: 

Mais precisão 

Seja para escolher o melhor tratamento para o paciente ou operar com a ajuda de robôs, a tecnologia na Medicina certamente oferece mais precisão aos tratamentos e operações.

Um ótimo exemplo é o robô Da Vinci, que permite ao cirurgião operar com uma visão melhor e com mais precisão. Milhões de pacientes já foram atendidos por ele ao redor do mundo.

Com as novas possibilidades na Medicina, os riscos são reduzidos, a recuperação é mais rápida e a robótica ainda fornece uma melhor ergonomia aos cirurgiões.

Outro ponto interessante é que, com o avanço das pesquisas sobre genética, as pessoas poderão descobrir sobre sua sensibilidade aos fármacos, condições médicas e histórico familiar.

Algumas companhias, como a Habit, já estão fazendo dietas personalizadas baseadas no código genético.

Todos esses aspectos trarão mais precisão à Medicina e irão beneficiar milhares de profissionais e pacientes.

Novos recursos e tratamentos

Com o avanço da tecnologia na Medicina, os médicos também poderão contar com novos tratamentos e monitoramento para doenças comuns, como é o caso da diabetes.

O FreeStyle Libre, por exemplo, é um sensor de glicemia que ajuda no controle do açúcar no corpo.

Essa tecnologia ajuda os diabéticos a saberem os níveis de açúcar de seus corpos por meio de um sensor que fica colado na pele do usuário e é lido em seu aplicativo.

Esse avanço colabora para que os pacientes não precisem mais furar os dedos para checarem sua taxa de açúcar.

Outro recurso interessante são as pílulas digitais, que ajudam os médicos a saberem quando seus pacientes ingeriram os medicamentos e como seus organismos estão reagindo aos tratamentos.

A PillCam, por exemplo, é uma pílula inteligente que já está sendo usada em exames de cólon não invasivos. Veja como ela funciona no vídeo abaixo:

A tendência é que com o avanço da nanotecnologia, inteligência artificial e Big Data na Medicina, tratamentos novos, mais eficazes e menos agressivos sejam cada vez mais desenvolvidos.

Cuidado com a saúde

O sequenciamento de genoma, os aplicativos wearables e as tatuagens digitais tendem a caminhar junto com os profissionais em busca de um objetivo comum: a melhoria no cuidado com a saúde.

Isso porque, com essas tecnologias, é possível monitorar o paciente mesmo de forma remota, fazer previsões e adaptar tanto tratamentos como atitudes para evitar as doenças.

Assim, os médicos poderão monitorar e diagnosticar condições de saúde críticas, como arritmia, monitoramento cardíaco de bebês prematuros, distúrbios de sono, entre outros.

Esse monitoramento somado a outras facilidades, como a Teleconsulta, irá te aproximar de seus pacientes e permitir um acompanhamento muito mais próximo.

Você, como médico, acredita que essas tecnologias irão te enfraquecer ou empoderar para cuidar ainda mais de seus pacientes?

Aposto que escolheu a segunda opção, certo? Por esses e outros motivos, a parceria entre médicos e tecnologia tem tudo para prosperar cada vez mais no futuro.

Integração e análise de dados

O Big Data já é uma realidade na Medicina.

Os dados já são o maior ativo de muitas empresas e sua importância é crucial para todas as organizações. Com a área da saúde não é diferente.

Na Medicina, os dados podem ajudar com análises diagnósticas, prevenção de epidemias, correlações e padrões, diagnósticos mais acurados e tratamentos recomendados.

Assim, o primeiro passo para coletá-los e armazená-los de forma segura e prática é com o uso de um prontuário eletrônico em um software médico na nuvem.

O prontuário eletrônico facilita a troca de informações entre os profissionais, dá suporte a estudos de casos epidemiológicos e apresenta total legibilidade dos registros.

Por ser armazenado na nuvem, ele reduz os riscos de perda, vazamentos ou danos físicos, ocorrências bastante comuns em prontuários de papel armazenados em uma sala de arquivos.

Descubra se você precisa de um software médico na nuvem em nossa checklist gratuita:

Checklist Grátis: Descubra se seu consultório está precisando de um Sistema em Nuvem. Clique aqui e baixe nossa checklist!

Com uma maior integração e análise dos dados, os médicos terão acesso ao histórico completo dos pacientes de forma prática e segura, com muito mais integração.

Melhorias no relacionamento entre médicos e pacientes

Como você se relaciona com seus pacientes hoje?

Se antes o paciente tinha contato com seu médico apenas durante a consulta, hoje o cenário mudou.

A cada dia mais profissionais se posicionam nas redes sociais para se tornarem próximos de seus pacientes, fornecerem conteúdo de qualidade e combaterem fake news.

Com a evolução da tecnologia na Medicina e a melhoria no acompanhamento, a tendência é que essa relação seja cada vez mais próxima

Por exemplo, muitas clínicas estão utilizando o e-mail marketing para enviar comunicações, orientações, felicitações de aniversário e lembretes de retorno aos pacientes.

A Telemedicina é outro recurso que também aproxima médicos e pacientes, além de facilitar o acesso à saúde para aqueles que moram em áreas mais afastadas dos grandes centros.

Com todos esses benefícios, a tecnologia na Medicina com certeza irá empoderar o médico e ajudá-lo a entregar uma experiência incrível para seus pacientes.

Quer implementar a tecnologia em sua prática médica? Baixe gratuitamente nosso guia e escolha o prontuário eletrônico ideal para seu atendimento:

Conteúdo VIP: Guia DEFINITIVO para escolher um prontuário eletrônico

Sobre o autor

Yasmim Mayumi

Especialista em Marketing de Conteúdo e produtora de conteúdo na iClinic. Graduanda em Letras - Licenciatura em Inglês e Português na Barão de Mauá em Ribeirão Preto.