Como fidelizar pacientes em Endocrinologia

Como fidelizar pacientes em Endocrinologia

Dr. André Fuck Marketing Médico Leave a Comment

Última atualização em

Leia em 4 min.

Para fidelizar pacientes em Endocrinologia da melhor forma, é preciso ter 6 diferenciais importantes para qualquer especialidade médica. 

Para ter uma carteira variada de pacientes que cresce de forma regular, mesmo em regiões com maiores concentrações per capita de endocrinologistas do país, é necessário desenvolver certas habilidades.

Além de lidar com um público que está cada vez mais exigente, motivo pelo qual os endocrinologistas precisam desenvolver habilidades de fidelização de pacientes, muitas habilidades vão além do conhecimento médico. 

Para se diferenciar no mercado de trabalho, é fundamental saber como fidelizar pacientes em Endocrinologia, uma área médica essencialmente clínica. 

Uma das vantagens da especialidade é a alta demanda, que atua em diversos problemas como diabetes, obesidade e hipotireoidismo, grande parte dos casos crônicos e de acompanhamento regular. 

O endocrinologista, portanto, tem que ser bom de consultório e bom em relacionamento humano

E ser bom de consultório envolve vários fatores que vão, não apenas do nível de conhecimento técnico, mas também são essenciais a ética, a empatia, o asseio, a presença digital e a disponibilidade. 

Todos esses fatores caracterizam o marketing médico. Conheça mais sobre cada um deles a seguir.

Principais diferenciais para fidelizar pacientes em Endocrinologia

Continue a leitura e descubra os 6 pilares que todo endocrinologista deve ter para fidelizar seus pacientes!

1. Conhecimento técnico

O conhecimento técnico é a característica essencial, primordial, a base de tudo. 

Sem uma boa formação, o médico não consegue passar uma imagem profissional e se destacar no mercado. 

O conhecimento trará ao médico os melhores resultados, a credibilidade entre seus pares e a segurança de que precisa para uma carreira de sucesso

Tudo começa com uma formação acadêmica, de preferência uma residência médica, seguida de prova de título e, daí para frente, a educação médica em outras especializações, como gestão e marketing médico. 

Seja com congressos, cursos, reuniões em grupos, leitura de artigos de fontes confiáveis ou leitura de livros de referência na área, o importante é estar sempre atualizado.

2. Ética

Em qualquer nível de relacionamento humano e profissional, a honestidade, a transparência e a imparcialidade são características marcantes. E o paciente percebe isso. 

Na ética também entra a vocação, ou em outras palavras, gostar do que faz. Isso faz com que, antes de mais nada, sejamos honestos com nós mesmos.

3. Empatia

A melhor definição para empatia é se colocar na posição do outro. Nesse caso, no lugar do paciente. 

Saber o que ele busca, o que o motiva, quais as expectativas, qual sua condição financeira, emocional, enfim, entender o indivíduo que está do outro lado. 

Uma boa dica é sempre anotar detalhes no prontuário eletrônico como os gostos do paciente, nome dos filhos, como gosta de ser chamado, atividades de lazer, coisas que criem uma conexão e que possam ser lembradas em uma futura consulta

Prontuário eletrônico para fidelizar pacientes em endocrinologia

Isso mostra o quanto você se importa com a pessoa que te procura, aspecto fundamental para fidelizar pacientes em endocrinologia.

Para desenvolver a empatia e a comunicação, o livro “Como fazer amigos e influenciar pessoas“, do autor Dale Carnegie, é um ótimo conteúdo!

4. Asseio

Esse tópico abrange desde a organização da clínica (secretária, sala de espera, consultório), até a organização pessoal (estar bem vestido, com boa apresentação e postura, cordialidade, pontualidade). 

As ferramentas digitais são essenciais para melhorar o asseio. 

Desde um prontuário eletrônico, mensagens automáticas, comunicação interna da clínica, e-mail marketing, entre outros, diferenciais que serão aprofundados no tópico presença digital.

5. Disponibilidade

Como mencionado anteriormente, o endocrinologista é médico de doenças crônicas. É natural criar vínculo com os pacientes, e estes com o médico. 

Embora muitos profissionais não sejam favoráveis, se mostrar disponível para o paciente via telefone, WhatsApp ou e-mail só fortalece a relação com os pacientes, aspecto fundamental para a fidelização.

Essa disponibitalidade não precisa ser para todos os pacientes, e vale combinar algumas regras nas formas de contato, como qual meio de contato ou horário de preferência. 

Uma dica é, sempre que possível, respondê-los rapidamente. Isso surpreende os pacientes de forma muito positiva.

6. Presença Digital

A presença online é indispensável nos dias de hoje e, em especial, no período pós-COVID-19.

Ter um site próprio com SEO (otimização para mecanismos de buscas), gerar conteúdo de valor via blog, revistas ou redes sociais (Facebook, Instagram, LinkedIn), e e-mail marketing, são fundamentais para fidelizar pacientes.

Existem também outros fatores que são de suma importância no aumento da carteira de  pacientes e fidelização dos mesmos, como:

  • Tempo adequado de consulta;
  • Ampliação de público-alvo (atender em mais de uma cidade ou por meio da Telemedicina) ;
  • Atender planos de saúde com política justa de remuneração ou atender apenas pacientes particulares, valorizando assim a nossa dedicação. 

Além disso, manter um n​etwork​, seja com outros profissionais de saúde ou até mesmo com representantes comerciais e de laboratórios, que podem ajudar a entender o que as empresas podem fazer pelos seus pacientes.

Colocando essas dicas em prática e esperando, com paciência e persistência, o tempo fazer o seu papel, o endocrinologista terá sempre muitos pacientes satisfeitos que serão sua melhor fonte de divulgação.

Viu como esses 6 diferenciais são importantes para fidelizar pacientes em Endocrinologia? 

Inscreva-se na nossa newsletter para receber mais artigos como este!


Sobre o autor

Dr. André Fuck

O Dr. André Ricardo Fuck é um médico formado em 2006 pela Universidade Regional de Blumenau. É membro titular da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia e médico cooperado da Unimed Curitiba.CRM 24137 (PR) e RQE 19155