Como manter o atendimento humanizado na Telemedicina?

Como manter o atendimento humanizado na Telemedicina?

Leia em 6 min.

O uso da Telemedicina é uma realidade na área da saúde. Inclusive, ela é utilizada há muito tempo, desde práticas como atendimento por mensagens, até consultas por videoconferência. Hoje, ela se torna ainda mais indispensável.

Em uma situação excepcional, no dia 18 de março de 2020, o Ministério da Saúde autorizou via um projeto de lei, o uso da Telemedicina em qualquer área da saúde, visando a continuidade do atendimento médico para a população, em uma época de crise causada pela COVID-19.

O isolamento social é uma medida de segurança essencial para evitar a contaminação do vírus.

Porém, todos sabem que a área da saúde não pode parar, e uma ótima maneira de continuar cuidando dos seus pacientes de forma segura é por meio da Telemedicina.

Um estudo sobre os desafios da Telemedicina afirma que suas práticas permitem a interação entre diferentes profissionais de saúde, possibilitando o aumento de diagnósticos corretos, com maior qualidade do atendimento e menos custo.

“A Telemedicina assume um papel importante para assistência remota e disseminação de informação. Assim, acredita-se que a Telemedicina pode ampliar as ações de profissionais e agentes de saúde, mantendo um mecanismo de atendimento contínuo para prevenção, diagnóstico e tratamento.”

Mais do que nunca, os profissionais de saúde percebem a importância dos serviços médicos à distância.

Entretanto, um receio ainda é muito prevalente no meio médico: é possível manter o atendimento humanizado na tecnologia?

A resposta não poderia ser mais clara: sim, é possível. Na verdade, a Telemedicina pode fortalecer o atendimento humanizado, diferente do que muitos pensam.

Quer descobrir como o atendimento humanizado à distância funciona? Continue a leitura!

Atendimento humanizado na Telemedicina: como ele funciona?

O senso comum diz que a tecnologia afasta as pessoas. Logo, muitos profissionais de saúde pensam que a Telemedicina também poderia distanciá-los dos seus pacientes. 

Apesar desse pensamento ser muito comum, ele não está totalmente correto.

De fato, dependendo da forma como a tecnologia é usada, ela pode causar um distanciamento. Porém, na área da saúde, as inovações tecnológicas podem proporcionar mais tempo para os médicos focarem em seus pacientes.

Separamos alguns exemplos para explicar como o atendimento humanizado na Telemedicina funciona na prática.

  • Continuidade no atendimento: a humanização do atendimento não acontece apenas nos momentos físicos. Manter um atendimento fora do consultório também é sinal de um atendimento humanizado, principalmente em situações de isolamento social, ou em casos de pacientes que vivem em localizações mais distantes, onde o deslocamento é mais desafiador. Dessa forma, você garante um cuidado médico continuado, mesmo à distância;
  • Prevenção da saúde: com a praticidade da Telemedicina, você recebe os resultados dos exames dos pacientes rapidamente, e pode acompanhar em tempo real os sinais vitais dos pacientes, ao utilizar tecnologias mobile que realizam esse monitoramento por meio de relógios inteligentes ou smartphones. Assim, a prevenção da saúde dos pacientes se torna ainda mais efetiva;
  • Atendimento em tempo real: situações como emergências e dúvidas em relação ao tratamento podem ser solucionadas instantaneamente na Telemedicina. Além de evitar erros, você também traz mais segurança para os pacientes;
  • Contato mais próximo com os pacientes: normalmente, os profissionais de saúde só conseguem conversar com os pacientes durante a consulta. Na Telemedicina, você pode manter contato com seus pacientes fora do consultório de forma segura, construindo uma relação ainda mais duradoura;
  • Relacionamento digital personalizado: uma das principais características do atendimento humanizado é a personalização, a entrega de uma experiência única para o paciente. Seguindo os passos que iremos citar no artigo, você conseguirá criar um relacionamento digital totalmente personalizado para os seus pacientes;
  • Mais assertividade nos diagnósticos: como o estudo citado anteriormente no artigo afirma, a Telemedicina consegue unir diferentes profissionais de saúde rapidamente. Diferente da maioria dos casos, onde um paciente se consulta com diversos profissionais que não se comunicam, através de práticas como a Teleconsulta, esses especialistas podem se unir para entregarem um tratamento completo e integrado para o paciente.

Quer saber mais sobre as vantagens das práticas da Telemedicina no Brasil? Assista nosso vídeo e entenda tudo sobre seus benefícios e regulamentações:

Agora que você viu alguns exemplos que mostram como o atendimento humanizado na Telemedicina funciona, vamos trazer um passo a passo para que você consiga garantir essa humanização. 

Aproveite o conteúdo!

Passo a passo para manter o atendimento humanizado na Telemedicina

Como eu posso manter a humanização do meu atendimento por videoconferência? Como eu me comunico de forma online? 

Tire todas as suas dúvidas com os 7 passos práticos a seguir. Acompanhe!

1. Escolha um local tranquilo 

Caso você não esteja na sala de atendimento do seu consultório, é fundamental que você escolha um local tranquilo para praticar a Telemedicina, principalmente em uma Teleconsulta (consulta médica à distância, normalmente feita por videoconferência).

Um local tranquilo é aquele espaço onde você não será interrompido, e estará livre de distrações como som de TV, conversas, barulhos externos, e entre outros.

Além de garantir mais tranquilidade para conversar com pacientes, também é importante ter um local de trabalho definido. Assim, você não mistura espaços pessoais de lazer, com espaços de atendimento. 

2. Foco total nos pacientes

Da mesma forma que você realiza em suas consultas, na Telemedicina também é preciso ter foco total nos pacientes.

Ou seja, evite ao máximo deixar seu celular próximo durante um atendimento, e não abra outras plataformas como redes sociais, para evitar distrações.

Talvez você sinta uma dificuldade de concentração durante uma videoconferência ou troca de mensagens. Para ajudar, sempre utilize a técnica de olhar nos olhos dos pacientes.

Na Teleconsulta, por exemplo, mantenha contato visual com a tela que está mostrando seu paciente. Caso você não esteja visualizando, imagine que a tela é seu paciente, e mantenha-se focado nela.

Dessa forma, você pode se mostrar mais presente ao momento, mesmo à distância. 

3. Continue sendo empático e atencioso

Sua forma de realizar o atendimento não muda apenas porque o formato está diferente. Toda a atenção e cuidado que você pratica em uma consulta presencial, também continuará em uma Teleconsulta, ligações ou mensagens.

Em casos onde precisamos nos comunicar digitalmente, – ou seja, por mensagem – é normal sentirmos dificuldade.

Afinal, diferente de uma ligação, onde nosso tom de voz consegue expressar nossos sentimentos, um texto não necessariamente tem essa facilidade.

Por isso, é fundamental ter ainda mais cuidado com a comunicação nesses meios, para evitar confusões e possíveis desentendimentos.

Uma boa dica é sempre olhar a mensagem novamente antes de enviá-la. Assim, caso você sinta necessidade de mudar algo, é só realizar a alteração. 

Baixe gratuitamente nosso eBook para aprender técnicas de comunicação online e trabalhar ainda mais seu atendimento humanizado:

Conteúdo VIP: Saiba o que você pode e não pode fazer na comunicação online da sua clínica. Clique aqui e descubra!

4. Use uma plataforma segura e eficiente

Muitos profissionais de saúde costumam solucionar dúvidas de pacientes por mensagens em plataformas como o WhatsApp e Messenger. Você também pode estar acostumado com ferramentas como o Skype e Zoom para realizar videoconferências.

Apesar dessas plataformas serem práticas no dia a dia e facilitarem a comunicação, elas não possuem uma segurança satisfatória para profissionais da área da saúde, que lidam com informações sigilosas e sensíveis dos pacientes.

Para seguir as normas do Conselho Federal de Medicina e não infringir exigências da LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados), é essencial utilizar sistemas seguros, desenvolvidos por especialistas em segurança de dados.

Além de garantir segurança para os seus pacientes, você também consegue ter maior proteção judicial para a sua imagem profissional, já que todas as informações dos seus pacientes estão no prontuário eletrônico que é integrado a ferramenta de teleconsulta.

Se você tem interesse em conhecer um sistema que além de ter uma segurança de dados de excelência, também é desenvolvido exclusivamente para os profissionais de saúde e conta com funcionalidades da Telemedicina, acesse esta página

5. Lembre-se da experiência do paciente

A experiência do paciente com o seu atendimento não começa apenas na consulta presencial ou no atendimento à distância. Ela acontece desde o processo de agendamento, até o pós-consulta.

Para garantir uma ótima experiência, é essencial contar com serviços que facilitem o agendamento de consultas, como o agendamento online e lembretes de confirmação de consultas.

Além de permitir que seu paciente marque um atendimento a qualquer hora e de qualquer lugar, você também evita que ele se esqueça da consulta marcada, reduzindo a taxa de absenteísmo.

O momento pós-consulta também é fundamental. Com a Telemedicina você pode melhorar a experiência do paciente, e manter contato através de práticas como o e-mail marketing.

Com o e-mail marketing você pode enviar mensagens personalizadas de forma automática, pelo período que você desejar. Diferente do WhatsApp, você pode contatar milhares de pacientes, de forma rápida e eficiente.

Acesse este conteúdo para aprender mais sobre o e-mail marketing. Se você ainda não conhece profundamente toda a jornada de experiência do paciente, assista nosso vídeo sobre o assunto:

6. Estude sobre as práticas da Telemedicina

Ao longo do artigo, citamos algumas práticas da Telemedicina, como a Teleconsulta, troca de mensagens, envio de resultados de exames, e entre outros.

A Telemedicina é uma área que cresce de forma rápida, constantemente trazendo inovações tecnológicas para a área da saúde. A Telecirurgia é um ótimo exemplo: cirurgias realizadas à distância por profissionais de saúde com a ajuda da tecnologia.

Apesar dessas práticas parecerem muito distantes da sua realidade, elas estão mais próximas do que você imagina.

Provavelmente você não esperava a autorização do uso da Telemedicina tão rapidamente em 2020, imagine quais outras práticas também poderão surgir inesperadamente.

Por isso, lembre-se de estudar sobre as práticas da Telemedicina e não ficar para trás dos concorrentes.

Garanta esse conhecimento como um diferencial, e já comece a se preparar para aplicar um atendimento humanizado em todas elas.

7. Busque por feedbacks

Ninguém melhor do que o seu paciente para te mostrar se o seu atendimento na Telemedicina está sendo humanizado ou não.

Por isso, principalmente nesta época de mudanças, busque perguntar por feedbacks (avaliações), e esteja aberto para qualquer resposta, seja ela positiva ou negativa.

Você também pode enviar pesquisas de satisfação, conhecidas como NPS, para identificar o nível de satisfação dos seus pacientes com o seu atendimento.

Assim, seus pacientes podem te ajudar a melhorar ainda mais a humanização do seu atendimento, aumentando a qualidade do seu serviço médico à distância

Tem alguma dúvida em relação a Telemedicina? Leia o artigo escrito pela Dra. Sandra Franco (advogada especialista em direito médico) sobre o assunto.

Compartilhe o conteúdo com seus amigos, e não se esqueça de deixar sua opinião sobre a Telemedicina aqui embaixo nos comentários!


Sobre o autor

Yasmim Mayumi

Especialista em Marketing de Conteúdo e estudante de Letras na Barão de Mauá em Ribeirão Preto.