Atendimento humanizado: como lidar com pacientes idosos?

Atendimento humanizado: como lidar com pacientes idosos?

Leia em 4 min.

Aprenda aqui porque as práticas humanizadas trazem benefícios para o paciente e também para o profissional.

A expectativa de vida brasileira aumentou cerca de 30 anos no último século. A presença marcante dos idosos é bastante evidente em clínicas e consultórios médicos. Nesse contexto, valorizar o atendimento humanizado deve ser uma preocupação cada vez maior dos profissionais que lidam com esse público.

A inversão na pirâmide etária brasileira é resultado do aumento dessa população experiente, associado a queda nas taxas de fertilidade. A cada dia há mais idosos do que jovens e crianças em nosso país, e sempre preocupados com a sua saúde.

Neste post falaremos um pouco mais sobre a importância de um atendimento acolhedor para pacientes de terceira idade, que têm necessidades específicas, e daremos algumas dicas sobre como realizá-lo com sucesso. Confira!

O que é o atendimento humanizado?

Imagine ir em uma consulta médica em que o profissional não olha em seus olhos, não escuta suas queixas com atenção e parece não se importar com você. Esse não parece ser um cenário muito agradável, não é mesmo? Infelizmente, isso ocorre com uma frequência bem maior do que imaginamos.

O atendimento humanizado é exatamente o oposto dessa situação.

É uma forma de tentar entender a realidade do paciente, seus medos, suas angústias, e oferecer uma consulta mais solidária e personalizada, de modo mais humano e afetivo.

Qual a necessidade do atendimento humanizado aos idosos?

Um atendimento mais atencioso, que faz o paciente se sentir valorizado, é bom em todas as idades, mas faz-se ainda mais importante quando o paciente é idoso. O processo de envelhecimento traz inúmeras fragilidades: doenças do corpo, enfermidades da mente, limitações das mais diversas com as quais o indivíduo não estava acostumado.

Por tudo isso, o paciente idoso costuma estar mais sensibilizado com relação à própria saúde. Dessa forma, atenção ao modo de falar, cuidado com o paciente e empatia a suas dificuldades são fundamentais.

Confira agora dicas sobre como você pode colocar o atendimento humanizado em prática!

Prepare o ambiente

Grande parte dos idosos têm dificuldades para se locomover, necessitando de bengalas, andadores ou até cadeira de rodas. Deixar o ambiente acessível e preparado para receber esse tipo de paciente é o primeiro passo para fazer com que ele se sinta acolhido.

Evite tapetes que possam resultar em quedas e deixe espaço livre entre os móveis para o deslocamento de cadeiras de rodas e andadores. Caso o paciente entre andando com dificuldade, auxilie-o em seu deslocamento se ele permitir.

Comunique-se bem

Uma boa comunicação é a chave para o sucesso. É preciso falar de forma clara e escutar o que o paciente tem a dizer. Evite termos técnicos ou excessivamente rebuscados. Lembre-se de que muitos idosos têm dificuldades auditivas devido à idade, então, articule-se de forma ampla e pronuncie bem as palavras.

Muitas vezes, será preciso repetir o que acabou de dizer com outras palavras, por isso tenha paciência. E tente não interromper o paciente com muita frequência. É claro que, às vezes, um certo direcionamento faz-se necessário, porém, na medida do possível, deixe o paciente concluir suas frases. Ao sentir que você o escuta ele se sentirá muito mais satisfeito. Por último, mas não menos importante: trate-o sempre com respeito.

Entender as necessidades dos pacientes idosos, preparar o ambiente para acolhê-los e ter boa comunicação são maneiras de realizar um atendimento humanizado e acolhedor, e assim, ter seu trabalho reconhecido e bem-visto pelos pacientes.

Além de constituírem parte importante da população, sabemos que o processo de envelhecimento demanda muitos cuidados e atenção com a saúde. Portanto, não podemos esquecer que é preciso focar em um atendimento humanizado, principalmente ao atender um idoso.

atendimento-humanizado-como-lidar-com-pacientes-idosos

Qual a importância de utilizar o prontuário eletrônico no atendimento humanizado?

O prontuário médico é uma das ferramentas indispensáveis para os profissionais da área da saúde. É por meio dele que os médicos têm acesso a todas as informações necessárias para que o indivíduo receba o tratamento adequado, facilitando a assistência prestada ao paciente.

Com os avanços tecnológicos, os prontuários também ganharam uma nova cara. Agora, disponíveis de modo eletrônico, facilita a vida dos profissionais e permite que os dados pessoais de cada paciente sejam armazenados de maneira segura.

Quando o assunto é o atendimento humanizado, é fundamental compreender o paciente e suas demandas físicas e psicológicas. Oferecer um trato diferenciado, que fortaleça a relação, é fundamental para a aceitação do problema e do tratamento.

O paciente que compreende as informações passadas pelo profissional que o está atendendo, costuma ter uma resposta positiva às terapias indicadas. E o prontuário eletrônico facilita esse processo, especialmente quando o tratamento exige o envolvimento de especialistas em diversas áreas.

Uma vez que ele pode ficar disponível em um sistema, toda a rede de médicos da clínica envolvida no tratamento pode acessar o documento. Ao chegar a um novo consultório, ele sente-se mais confiante ao perceber que o profissional está ciente do seu histórico e que realmente as equipes estão trabalhando em conjunto em prol da sua qualidade de vida.

Os benefícios para a clínica

Os benefícios do prontuário eletrônico no atendimento humanizado são uma via de mão dupla. Isso significa que, além das questões relatadas acima, a clínica também sai ganhando.

Ao utilizar a tecnologia a favor da humanização, a tendência é uma fidelização maior por parte dos pacientes. Quando eles percebem que estão recebendo um tratamento diferenciado, dificilmente vão recorrer a outro médico com a mesma especialidade. E as famílias do idoso podem recomendar a clínica a outros familiares e conhecidos.

A possibilidade de anexar arquivos e exames no prontuário, além do cruzamento de dados, torna o atendimento muito mais ágil. Além disso, não há riscos das informações serem perdidas, o que pega muito mal quando o assunto é a saúde. Imagine você chegar a um profissional e ele simplesmente não saber ou lembrar dos últimos exames realizados ou até mesmo do seu problema?

Otimizando o tempo e garantindo a segurança dos dados, o profissional consegue focar no relacionamento com o paciente, alcançando os objetivos da humanização.

Além de constituírem parte importante da população, sabemos que o processo de envelhecimento demanda muitos cuidados e atenção com a saúde. Portanto, é preciso manter o foco no atendimento humanizado.

Se a fidelização de pacientes é uma das suas preocupações, nós elaboramos um eBook sobre o assunto para orientar o seu trabalho. Faça o download gratuito agora mesmo:

eBook Grátis: Aumente a fidelização dos seus pacientes com essas 15 dicas. Clique aqui e baixe agora!

Sobre o autor

Julia Pinhabel

Especialista em Marketing Digital na iClinic, líder da equipe de vídeos e instrutora na Plataforma Cursos iClinic. Estudante de Administração na Universidade de São Paulo.