Investimentos para Médicos: como multiplicar seus recursos

Investimentos para Médicos: como investir bem o seu dinheiro

Yasmim Mayumi Gestão da Clínica Leave a Comment

Última atualização em

Leia em 5 min.

A iClinic, PEBMED, Vérios e Ambra se juntaram para elaborar um guia completo sobre investimentos para médicos, com dicas exclusivas sobre como investir economias da melhor forma. 

Clique no player para escutar o áudio do conteúdo:

As quatro empresas citadas se preocupam legitimamente com os desafios de seus clientes: os profissionais de saúde. 

Para ajudar os médicos empreendedores que desejam começar a investir mas ainda não sabem exatamente como, todas as empresas se juntaram para apresentar diversas soluções para essa situação.

Apesar dos investimentos parecerem complexos no começo, com estudo e algumas boas dicas, é possível começar essa jornada sem muitas complicações.

Continue a leitura e confira alguns passos do nosso guia de investimentos para médicos. Acompanhe!

Guia definitivo de Investimentos para Médicos

A melhor forma de utilizar seu lucro, é utilizá-lo para gerar ainda mais lucro.

Diferente de práticas conhecidas como “guardar dinheiro”, em que suas economias simplesmente ficam paradas, o investimento consegue te proporcionar uma renda extra. 

Claro, existem diferentes tipos de investimentos, e alguns são completamente seguros, enquanto outros, apresentam riscos. Vamos nos aprofundar mais no assunto? 

1. Investimentos para Médicos: por que e para quê?

Conseguir mais rentabilidade sempre é uma vantagem, não concorda? Mesmo que você ainda não tenha decidido o que fazer com sua renda de investimento, você pode guardá-la para projetos importantes, como:

  • Reserva para oportunidades: visando resultados a curto prazo, a reserva para oportunidades contempla os recursos que podem ser utilizados em até um ano e meio. Você pode usá-la em casos inesperados como perda de uma fonte de receita ou um curso de especialização;
  • Reserva para objetivos: pensando no médio prazo, esta reserva visa objetivos no período entre um ano e meio a quatro anos, como a compra de um imóvel; 
  • Reserva para a aposentadoria: a aposentadoria é um plano a longo prazo, afinal, você provavelmente não pretende usar esta reserva tão cedo. Ela será sua renda para o futuro!

Essas reservas são apenas alguns exemplos práticos de como você pode utilizar o dinheiro obtido em seus investimentos.

A verdade é que com uma renda extra, você terá mais oportunidades de crescer profissionalmente, seja por meio de um curso profissionalizante ou a abertura de um consultório.

Se você ainda não possui um lucro mínimo para começar a investir, acesse nosso conteúdo VIP e diminua os custos do seu consultório para obter ainda mais oportunidades de crescimento:

eBook Grátis: Veja como a contabilidade é simples e pode ajudar sua clínica a diminuir custos e crescer cada vez mais!. Baixe aqui!

2. Como investir bem com apenas 3 dicas?

No conteúdo, as empresas escolheram 3 dicas que irão potencializar o investimento de qualquer profissional de saúde. Conheça um pouco de cada uma delas a seguir: 

  • Diversificação: existem diversos tipos de investimento, e distribuir seus recursos em diferentes aplicações pode potencializar seus resultados e diminuir riscos;
  • Redução de custos: assim como outras atividades de negócios, os investimentos também possuem suas taxas, com exceção de alguns que são isentos. Quando você decide investir, também precisa levar em consideração os impostos que serão descontados da sua rentabilidade, porque pagar caro nem sempre significa garantia de resultado; 
  • Rebalanceamento racional: os investimentos não são sistemas estáveis. Eles passam por mudanças e são influenciados diretamente por questões como inflação e dólar. Por isso, ao longo do tempo alguns investimentos podem perder valor, enquanto outros irão valorizar. É fundamental realizar um rebalanceamento para aplicar suas economias nos investimentos que estão gerando mais lucro.

Agora que você conhece ótimas dicas de investimento, é hora de analisar os principais tipos de aplicação que você pode realizar. 

3. Quais são os principais tipos de investimento? 

Você sabia que o rendimento da poupança perde para a inflação em algumas ocasiões? Isso significa que você perde poder de compra, algo que definitivamente não é muito vantajoso. 

Existem diversos investimentos, melhores que a poupança, que você pode aplicar suas economias. Vamos listar 4 principais investimentos de renda fixa (rendas mais estáveis e seguras) para te ajudar:

  • Títulos públicos de Tesouro Direto: os títulos públicos são emitidos pelo Tesouro Nacional. Ao adquirir um título público de Tesouro Direto, você empresta dinheiro para o governo brasileiro e, no futuro, recebe uma remuneração, que corresponde ao valor que você emprestou e os juros sobre esse empréstimo; 
  • CDBs: aplicar em CBDs é como emprestar seu dinheiro para o banco. Para continuar certas operações e atender pessoas que precisam de crédito, os bancos utilizam os CDBs como uma fonte de captação. A rentabilidade dessa aplicação é uma taxa de juros, ou uma remuneração pré-determinada em um acordo;
  • LCI e LCA: Letras de Crédito do Agronegócio (LCA) e Letras de Crédito Imobiliário (LCI) são títulos emitidos por bancos visando o setor imobiliário ou do agronegócio. Assim como nos CDBs, o LCI e LCA possuem uma garantia do Fundo Garantidor de Crédito (FGC) para investimentos de até R$ 250 mil. As LCIs e LCAs também são isentas de Imposto de Renda, porém, o prazo mínimo para o resgate dessas aplicações é de 90 dias;
  • Fundos DI: os fundos DI investem seus recursos em papéis indexados à taxa básica de juros da economia (Selic) ou títulos indexados ao CDI — taxa que acompanha a variação da Selic. O rendimento desses investimentos normalmente segue a taxa básica de juros.

Quer saber mais? Baixe nosso simulador de impostos gratuito para te auxiliar na escolha do investimento ideal para seus objetivos:

Planilha Grátis: Simulador de Impostos para Clínicas

Para investidores que desejam maior rentabilidade e já possuem segurança para investir em aplicações com maiores riscos, existem 4 principais tipos de investimento de renda variável (retornos não previsíveis):

  • Ações: empresas que possuem capital aberto (ações negociadas em bolsas de valores), permitem que você compre títulos de propriedade. Ou seja, você consegue adquirir uma participação, porém não é possível prever com assertividade o ganho no final do investimento;
  • ETFs: os ETFs (Exchange Traded Funds) se destacam pela diversificação e custo baixo. São fundos que representam índices e são negociados em bolsa. Com eles, é possível acessar mercados amplos, sem a necessidade de comprar cada ativo individualmente;
  • Fundos de ações: os fundos de ações montam uma cesta com diferentes papéis a partir da seleção feita por um gestor. Os fundos podem ser de gestão ativa – quando têm o objetivo de superar um índice de referência como o Ibovespa – ou podem ser de gestão passiva, quando o objetivo é apenas acompanhar um índice;
  • Fundos de multimercados: ao contrário dos fundos de uma classe específica, os fundos multimercados têm liberdade para operar diferentes ativos, entre papéis de renda fixa, ações de empresas, moedas (como dólar), derivativos e investimento no exterior.

É claro, há muitos outros tipos de investimento no mercado. Porém, para quem está começando nessa jornada, esses são os mais recomendados, pensando em questões como riscos e complexidade. 

4. Quais são os riscos envolvidos nos investimentos?

Todos sabem que, normalmente, investir envolve riscos. Mas você consegue dizer exatamente quais são eles?

  • Risco de mercado: é relacionado às oscilações dos preços dos investimentos, ou seja, o quanto um ativo se valoriza ou desvaloriza;
  • Risco de crédito: risco de um investimento não honrar com o rendimento acordado, parcial ou integralmente;
  • Risco de liquidez: é o risco de você não ter sua renda de volta com rapidez, como em investimentos de longo prazo.

Apesar de alguns investimentos possuírem garantia e serem, de fato, mais seguros, é importantíssimo acompanhar todos esses riscos para evitar problemas futuros. 

5. Ferramentas e planilhas gratuitas

A última seção do eBook traz diversas ferramentas e planilhas gratuitas para te ajudar na sua jornada de investimentos, como a calculadora de objetivo financeiro, ferramenta de comparação de fundos e um simulador de Tesouro Direto.

No total, existem 7 recursos gratuitos ao final do eBook, além de materiais complementares para que você continue os estudos em aplicações financeiras.

Ficou interessado em obter as ferramentas e ver todo o conteúdo mais aprofundado? Baixe gratuitamente nosso eBook de Investimentos para Médicos:

Baixe grátis: eBook sobre investimentos para médicos

Inscreva-se na nossa newsletter para receber mais conteúdos, e caso tenha ficado alguma dúvida, deixe aqui embaixo nos comentários!


Sobre o autor

Yasmim Mayumi

Especialista em Marketing de Conteúdo e estudante de Letras na Barão de Mauá em Ribeirão Preto.