Como criar um podcast para seus pacientes?

Como criar um podcast para seus pacientes?

Yasmim Mayumi Marketing Médico Leave a Comment

Leia em 10 min.

Como um podcast pode melhorar seu relacionamento com os pacientes e impactar positivamente seu consultório? Descubra aqui como isso acontece na prática, e confira os 8 passos para criar um podcast de qualidade para seus pacientes.

A verdadeira vocação de qualquer profissional de saúde, independente de sua especialidade, é cuidar dos pacientes. Hoje, graças à tecnologia, há diversas formas de cuidar dos pacientes e criar um relacionamento duradouro por meio da internet.

Os conteúdos postados nos blogs, sites médicos, canais no Youtube, e os podcasts médicos, são ótimas formas de estender o atendimento além da consulta, um diferencial importantíssimo para os médicos que desejam fidelizar pacientes e ajudar ainda mais em seus tratamentos.

Um levantamento realizado pela Deezer, uma plataforma de músicas e conteúdos em formato de áudio como o próprio podcast, mostrou que o consumo de podcasts aumentou 67% em 2019, apenas no Brasil.

O próprio Ibope apontou em uma pesquisa que 40% dos internautas brasileiros já escutaram podcast, ou seja, esse formato de conteúdo cresce cada vez mais, e os médicos que procuram se inovar, buscando novas formas de conexão com seus pacientes, já começaram a investir nesse canal.

Um dos nossos casos de sucesso, a pediatra Josiane Leite, já produz podcasts para as famílias de seus pacientes, e enxerga essa prática como uma extensão da promoção de cuidado, mesmo quando ela não está fisicamente perto dos pacientes.

Produzir um podcast para seus pacientes pode ser a solução ideal para aqueles profissionais que buscam criar engajamento com seus pacientes, e obter um relacionamento ainda melhor, mesmo fora do consultório.

Quer saber mais sobre como um podcast pode impactar seu consultório? Acompanhe!

Como um podcast pode afetar positivamente seu consultório?

Os podcasts são conteúdos em formato de áudio, normalmente disponibilizados em sites e plataformas de streaming (transmissão contínua por meio da internet), como o Spotify, Deezer, SoundCloud, entre outros.

Segundo o Podcast Revenue Report de 2018 produzido pela Interactive Advertising Bureau (IAC) e a PwC, as tendências do mercado atual projetam para 2021, uma receita de US$ 1 bilhão para o mercado de podcasts.

Eles funcionam de uma forma muito semelhante aos programas de rádio, porém, os podcasts possuem episódios focados em um determinado assunto, por exemplo, um podcast sobre futebol pode lançar toda semana um episódio sobre as novidades mais interessantes do futebol. 

No caso da área da saúde, os podcasts são produzidos com conteúdos relevantes para os pacientes, ou novidades e atualizações da área médica para os médicos e profissionais da área. A Dra. Josiane, citada mais acima no artigo, produz o Pedcast, um podcast produzido exclusivamente para pais, com assuntos como crescimento e desenvolvimento da criança. 

Porém, como um podcast pode afetar o seu consultório? Ele contribui de alguma forma para o relacionamento médico-paciente?

Ainda sobre o caso da pediatra Josiane, a própria profissional aponta o podcast como uma ampliação da promoção da saúde da criança e de sua família em situações remotas.

“Os pacientes se sentem ainda mais próximos a mim. Eles podem compartilhar com outras pessoas aquilo que presenciaram na minha consulta.”

Além disso, essa estratégia é uma ótima forma de realizar o seu marketing médico, principalmente porque grande parte dos profissionais de saúde ainda não estão investindo nesse mercado. Isso significa que se você começar a investir agora, ganhará uma ótima vantagem competitiva.

É claro, não podemos esquecer do fato de que os podcasts costumam ser muito mais práticos do que os outros formatos de conteúdo, pois, não é sempre que temos tempo para ler um artigo ou parar pra assistir um vídeo.

Diferente desses conteúdos, os podcasts podem ser consumidos quando você está no trânsito, arrumando seu consultório, ou até mesmo no horário de almoço. 

podcast-escutado-no-transito

Se você deseja construir um relacionamento digital com seus pacientes, uma conexão que vai muito além da consulta, criar um podcast pode ser uma das soluções ideais para você. 

Afinal, divulgar conteúdos educativos e úteis é uma das melhores formas de fidelizar pacientes, e garantir que eles estejam consumindo informações validadas por um profissional de saúde.

Ficou interessado em produzir seu próprio podcast? Para te ajudar nessa jornada, separamos um passo a passo completo para você criar um podcast para seus pacientes da melhor forma. Continue a leitura e descubra!

Passo a passo para criar um podcast para seus pacientes

Agora que você já sabe como o podcast afeta positivamente seu consultório e a sua imagem profissional, finalmente chegou o momento de aprender como criar um podcast. 

Veja a seguir os 10 passos para você implementar essa estratégia agora mesmo no seu marketing médico. Vamos lá?

1. Defina as principais características do podcast

Qual é o objetivo do seu podcast? Como os episódios serão estruturados?

O primeiro passo para começar a criar seu podcast, é definir as principais características que ele terá. Confira quais são elas nessa lista que produzimos para facilitar seu entendimento:

  • Tema: o tema do podcast é o conteúdo principal que os episódios irão tratar. Vamos supor que sua especialidade médica seja cirurgia plástica, um ótimo tema poderia ser “mitos e verdades da cirurgia plástica”, em que você comentaria sobre o que é verídico ou não sobre o que dizem dos procedimentos cirúrgicos;
  • Formato: o formato é a forma como o seu podcast será produzido, por exemplo, seu podcast pode ser individual, no qual apenas você apresenta, ou terá outros integrantes, como um colega de trabalho? 
  • Tempo de duração: é essencial definir qual será o tempo de duração de cada episódio, assim, você consegue se programar e planejar o podcast da melhor forma. Normalmente, os podcasts costumam variar entre a duração de 20 a 30 minutos, 50 minutos ou até mais de uma hora;
  • Integrantes: como mencionamos no tópico “formato”, caso você decida que seu podcast terá mais de um integrante, é importante definir exatamente quem serão eles, sua quantidade, e alinhar como será a comunicação durante a gravação, disponibilidade de horários. Todos esses pontos são fundamentais para conseguir uma boa harmonia entre os integrantes;
  • Nome: uma das características mais importantes para seu podcast é o nome. Da mesma forma que as pessoas costumam ser atraídas a ler um livro pelo título, o mesmo acontece com os podcasts. Pensar em um nome que instigue a curiosidade dos seus pacientes é uma ótima vantagem no meio dos podcasts.

Antes de seguir para o próximo passo, é fundamental que você preste atenção nas próximas dicas que iremos oferecer. E lembre-se que, durante a escolha de todas essas características, é sempre importante ter em mente quem é o seu público-alvo, ou seja, seus pacientes.

Todos esses pontos precisam estar alinhados com o que seus pacientes querem escutar

Se os seus pacientes costumam ser mais jovens, o tempo de duração do seu podcast pode ser de aproximadamente uma hora, mas pais de crianças pequenas não costumam ter todo esse tempo livre, então episódios de 20 minutos podem funcionar melhorar para esse público.

Além disso, certifique-se que não existe outro podcast abordando o mesmo tema que o seu, e caso tenha, pense em qual diferencial você deverá mostrar no podcast para sair na frente da concorrência

Procurar se não existe um podcast com o mesmo nome que o seu é uma ótima dica, afinal, é difícil competir com um podcast estruturado que, provavelmente, já possui alguns episódios e uma audiência fiel.

Após decidir todos esses critérios, é hora de começar a planejar seu conteúdo e elaborar os roteiros dos episódios. Vamos para o próximo passo!

2. Elabore um planejamento de conteúdo

Assim como em qualquer canal, como o Facebook, o Youtube, ou até mesmo um blog, os podcasts também precisam de um planejamento de conteúdo, para garantir que você não irá deixar essa estratégia de lado com o tempo, ou começar a repetir assuntos sem perceber.

Diferente de planejar um artigo para um blog, os podcasts são separados por episódios, então você precisa produzir um roteiro para cada um. Nele, é importante que você planeje os seguintes pontos:

  • Nome do episódio
  • Apresentação dos integrantes
  • Apresentação do tema do episódio
  • Encerramento 

Você não precisa escrever toda a fala do episódio, na verdade, um dos diferenciais dos podcasts é a espontaneidade, a forma natural de conversar sobre um assunto. 

Porém, ter alguns pontos definidos te ajudam a não se perder durante a discussão, ou não se esquecer de divulgar o seu consultório no final de cada episódio.

Outra dica fundamental para o seu planejamento de conteúdo, é definir um calendário do seu podcast

Imagine que você decidiu postar um novo episódio toda quarta-feira. Você pode reservar um período de pelo menos três dias antes para elaborar o roteiro, separar os materiais necessários, gravar o episódio e editar.

Dessa forma, você garante uma frequência no seu podcast, uma das boas práticas de qualquer estratégia que envolva conteúdo e engajamento do público-alvo, no seu caso, seus pacientes.

Falando em separar os materiais, no próximo tópico vamos abordar quais são os equipamentos que você deve ter para conseguir gravar um podcast. 

3. Obtenha os equipamentos

Quais equipamentos são necessários para gravar um podcast? Preciso investir muito dinheiro nesses materiais?

Você não precisa investir muito para conseguir os equipamentos essenciais. Então, primeiro, vamos explicar como conseguir os equipamentos necessários com um baixo orçamento.

  • Celular: o ideal é que você tenha um celular por pessoa, caso seu podcast tenha mais de um participante. Os celulares vão funcionar como microfones, caso seu celular não tenha um programa de gravador de voz, você pode instalar um aplicativo gratuito de sua preferência;
  • Meia ou espuma: todo microfone possui uma espuma para reduzir o som de ruídos e melhorar a qualidade do áudio. Caso você não tenha uma espuma, você também pode utilizar uma meia para tampar o microfone do celular, o que já ajuda bastante;
  • Computador: o computador serve para a parte pós-gravação, ou seja, o dispositivo onde você irá editar a gravação, e adicioná-la no seu site ou em alguma plataforma de streaming.

Caso você tenha um orçamento maior, é possível investir em equipamentos profissionais, como microfones (existem microfones desenvolvidos especialmente para podcasts), gravadores de áudio, mesa de som, entre outros equipamentos.

Porém, eles não são necessários para que você comece a gravar o seu podcast, então pode ficar tranquilo. 

Além dos equipamentos, escolha um local tranquilo, de preferência sem sons externos como carros passando na rua, vozes, qualquer som que possa atrapalhar sua gravação. Um ambiente acústico seria o mais recomendado, mas o seu consultório, após a finalização dos atendimentos, também pode servir.

gravacao-do-podcast

4. Treine antes de gravar

Esse passo é essencial, principalmente para quem está se iniciando no mundo dos podcasts. Treinar como você irá se comunicar com seus pacientes é uma boa forma para evitar edições desnecessárias, diversas gravações seguidas, entre outros impedimentos.

Uma ótima dica também é lembrar de aquecer sua voz, afinal, normalmente não estamos acostumados a falar mais de 20 minutos seguidos, imagine quase uma hora de gravação.

Antes de começar a gravar seu podcast, lembre-se de se alongar, pois você ficará sentado por um tempo considerável. Tomar cuidado com a alimentação também é recomendado, para evitar interrupções durante a gravação.

Comer alimentos, como maçã, ajudam a evitar a rouquidão da voz e “limpam” a garganta.

Depois de seguir esses passos e se preparar, finalmente é hora de gravar o seu podcast. Vamos lá!

5. Grave o podcast

Após toda a preparação e planejamento, chegou a hora de colocar a mão na massa e gravar o seu podcast. Primeiro, é importante explicar que existem dois principais tipos de gravação: gravações presenciais e gravações a distância. 

As gravações presenciais são aquelas em que todos os participantes, caso tenha mais de um, estão no local onde o podcast será gravado. Essa é a mais simples e prática, pois basta ter um celular com o aplicativo de gravador de voz para cada integrante. 

Você também pode ter um único gravador para coletar todas as vozes, caso prefira. Se decidir por cada integrante ter sua própria gravação, é preciso juntar todos os áudios na edição, algo que iremos explicar no próximo passo.

As gravações a distância funcionam de uma maneira diferente. Para realizá-las, obrigatoriamente você precisará da internet, e uma plataforma como o Skype ou Google Meet para gravar a voz do participante que não estará no local da gravação. 

Nesse caso, é importante se certificar de que ambos os ambientes estão silenciosos, para que a gravação não seja atrapalhada por ruídos e sons externos

Para saber como gravar um áudio de qualidade, assista a este vídeo.

Além disso, os áudios também deverão ser unidos durante a edição. Pensando nisso, vamos para o próximo passo, a edição de áudio. 

6. Faça a edição do áudio

Esse pode ser um dos passos mais complexos, pois, normalmente, os profissionais de saúde não possuem muita afinidade com ferramentas de edição, principalmente quando falamos de edição de áudio.

Felizmente, a edição de um podcast costuma ser simples. Primeiro, você precisará dos arquivos de áudio de cada celular, e exportá-los para o computador. Normalmente, você consegue exportar esse tipo de dado conectando um cabo USB no seu celular, e depois no computador.

Após coletar os arquivos de áudio, você precisará escolher um software de edição. Aqui na iClinic, nós utilizamos o Adobe Premiere, mas também há softwares gratuitos como o Da Vinci, Windows Movie Maker e iMovie

Eles são usados para edição de sons e vídeos, mas também existem softwares de edição desenvolvidos exclusivamente para áudios, como o Audacity e o Adobe Audition.

Basicamente, na edição você deverá melhorar a qualidade do áudio, e realizar cortes na gravação, caso você avalie que alguma parte não encaixou bem no assunto. 

Essa edição acaba variando de acordo com o software que você escolheu, por isso, não há como dar um passo a passo nesse tópico, mas temos um tutorial completo sobre edição de vídeo e áudio no Premiere. 

Esse tutorial faz parte da nossa websérie sobre como produzir vídeos para pacientes, você pode usar o mesmo procedimento explicado no tutorial apenas para áudios.

Caso ainda tenha alguma dúvida sobre edição após assistir o vídeo, você pode deixar um comentário no final do artigo para solucionarmos a sua dúvida. 🙂

7. Divulgue seu podcast

Após finalizar a edição, o próximo passo é postar e divulgar o seu podcast. Como já explicamos no artigo, você pode postar o podcast no seu próprio site, ou através de uma plataforma como o Spotify. 

É fundamental que você divulgue seu podcast para seus pacientes, seja pelas redes sociais, e-mail marketing ou mensagens através do WhatsApp, Messenger ou SMS. Afinal, eles precisam saber desse diferencial para escutar e acompanhar. 

Caso você já possua uma estratégia de marketing médico, e está acostumado a divulgar nas suas mídias digitais, lembre-se de adicionar o podcast no seu planejamento. 

8. Acompanhe os resultados

Por fim, o último passo para garantir que seu podcast seja um sucesso é acompanhar os resultados. 

Geralmente, as próprias plataformas de streaming permitem que você visualize métricas, como número de vezes que um áudio foi escutado, acessos, engajamento (durante quanto tempo que cada pessoa escutou o áudio), entre outras.

Acompanhar os resultados e analisá-los é essencial para que você verifique se está acertando no conteúdo ou na estratégia de divulgação. Além disso, você também pode pedir feedbacks diretamente para seus pacientes ou pessoas que tenha confiança. 

Esse foi o nosso a passo sobre como criar um podcast para seus pacientes. Se você se interessou mais sobre o assunto e quer buscar referências, leia nosso artigo sobre os podcasts de medicina que você precisa escutar.

Você já escutou algum podcast? Compartilhe sua experiência aqui embaixo nos comentários, e inscreva-se na nossa newsletter para receber mais artigos.


Sobre o autor

Yasmim Mayumi

Especialista em Marketing de Conteúdo e estudante de Letras na Barão de Mauá em Ribeirão Preto.