Atraia mais pacientes com uma Buyer Persona do consultório

Atraia mais pacientes com uma Buyer Persona do consultório

Yasmim Mayumi Marketing Médico Leave a Comment

Leia em 8 min.

A Buyer Persona do consultório é um perfil semi-fictício baseado em informações de pacientes que são seus clientes ideais. Ela é fundamental para qualquer estratégia de marketing.

Prefere escutar o conteúdo ao invés de ler? Clique no player:

Um marketing médico eficiente sempre tem como principal foco os pacientes ideais que você, profissional de saúde, deseja atrair. 

Diferente de um público-alvo, que é muito abrangente e não traz detalhes específicos sobre seus pacientes, uma Buyer Persona é perfeita para tornar suas estratégias mais assertivas

A Rock Content, uma das maiores empresas de marketing do Brasil, afirma que realizar pesquisas como as Buyers Personas, fazem as empresas venderem mais. 

A estratégia de marketing de conteúdo está presente em 73% das empresas, e sua atração de clientes costuma ser 3,7 vezes maior do que aquelas que não investem. 

Essa realidade não é diferente para as clínicas e consultórios médicos.

Saber exatamente quem é o paciente que você deseja atrair pode aumentar seus resultados, além de tornar seu atendimento mais personalizado

Continue neste artigo e descubra tudo sobre a criação de uma Buyer Persona do consultório. 

Acompanhe!

O que é uma Buyer Persona do consultório?

O conceito de Buyer Persona foi criado por Alan Cooper, que buscou uma maneira de segmentar ainda mais o público-alvo de uma empresa, tornando as estratégias de inbound marketing mais assertivas. 

O inbound marketing é um conjunto de estratégias que atrai clientes de forma natural para os canais das empresas, diferente do marketing tradicional, que usa apenas propagandas. 

Como isso acontece na prática? 

Imagine que um paciente tenha pesquisado “tratamento de pele caseiro” na internet, e ao clicar no primeiro resultado do Google, encontrou o site de um dermatologista. 

Como gostou dos artigos e do fato do profissional ser modernizado, decidiu marcar uma consulta. 

Esse é um exemplo prático de como o marketing de conteúdo, uma das estratégias do inbound marketing, pode atrair pacientes de forma orgânica para os consultórios. 

A Buyer Persona do consultório é um conceito indispensável para o sucesso do seu marketing médico.

Ela vai te ajudar a entender quem é o seu paciente ideal, quais são seus interesses e como atraí-los da melhor forma.

Qual é a diferença entre Buyer Persona e público-alvo?

Você provavelmente já entendeu a diferença de Buyer Persona e público-alvo, mas esse é um ponto fundamental que precisa ser enfatizado, pois muitos profissionais confundem os dois conceitos. 

Veja a seguir quais são suas principais diferenças:

  • Público-alvo: extenso número de pacientes que podem ser atendidos pelo seu consultório, como mulheres e homens na faixa etária de 16 a 27 anos, por exemplo;
  • Buyer Persona: além de ser baseada em dados reais, a Buyer Persona irá trazer características do seu paciente ideal, como uma paciente chamada Juliana, de 23 anos, que trabalha em um escritório, faz academia e se preocupa com a prevenção da sua saúde. 

Ou seja, o público-alvo é um conceito muito amplo, enquanto a Buyer Persona do seu consultório irá focar em perfis de pacientes que você deseja atrair. 

Você pode ter mais de uma Buyer Persona. Na verdade, muitas empresas costumam ter mais de duas Personas, porque possuem diferentes tipos de clientes ideais. 

Dê uma olhada no nosso exemplo de Buyer Persona do consultório:

Exemplo de Buyer Persona do consultório

Ter sua própria Persona traz muitas vantagens, não concorda? 

Para te ajudar nessa criação, separamos um passo a passo completo de como criar uma Buyer Persona do consultório.

Aproveite o conteúdo! 😉

Passo a passo para criar uma Buyer Persona do consultório

Produzir conteúdos voltados exclusivamente para os seus pacientes, além de serem relevantes e úteis, também contribuem para o aumento da sua autoridade no mercado.

Afinal, a partir do momento que você conhece profundamente a identidade do seu paciente, é mais fácil investir na atração e fidelização de pacientes, e ao mesmo tempo, melhorar a qualidade do seu atendimento

Vamos supor que ao desenvolver suas Buyers Personas, você tenha descoberto 3 perfis de pacientes ideais. 

Um deles gasta mais tempo no Facebook, enquanto o outro prefere o  Instagram, e o terceiro acessa seu e-mail todos os dias.

Ao produzir conteúdo para cada Buyer Persona, você sabe exatamente onde publicá-lo, atraindo os leads (potenciais pacientes) que você deseja. 

Separamos 3 passos que irão nortear a criação da sua Buyer Persona do consultório de forma assertiva.

1. Colete informações sobre seus pacientes

Existem pessoas melhores que os seus pacientes para mostrar qual é a Buyer Persona do seu consultório?

Não. Por isso, o primeiro passo para a criação da sua Persona será coletar o máximo de informações possíveis dos seus pacientes. 

Você pode realizar entrevistas, enviar uma pesquisa pelo Google Forms, fazer ligações, entre outras iniciativas. O ideal é que seus dados sejam completos, assim, suas Buyers Personas serão mais eficientes

A melhor dica para coletar informações completas é saber fazer as perguntas certas.

Você pode dividi-las por áreas de interesse, como demografia, características físicas, personalidade, profissão, consumo de conteúdo e visão do serviço médico ideal. 

  • Onde mora
  • Qual o seu gênero e idade?
  • Quais são seus principais objetivos?
  • Qual é a sua profissão, onde trabalha?
  • Quais são seus hobbies?
  • Em quais redes sociais está presente?
  • Gosta de consumir conteúdo por quais formatos? Exemplo: artigo, vídeo, curso ou podcast; 
  • Quais assuntos da área da saúde mais gosta de acompanhar?
  • Por que decidiu marcar uma consulta
  • Como seria a sua experiência ideal em um consultório?

Esses são apenas alguns exemplos de perguntas que podem facilitar a criação da sua pesquisa. Você pode adicionar as perguntas que desejar, caso elas te ajudem na criação da Buyer Persona do seu consultório. 

2. Analise os dados coletados 

Após coletar as informações necessárias, o próximo passo é dedicar tempo para analisar todos os dados. 

Você irá identificar quais são as características mais comuns entre seus pacientes, como faixa etária, gênero, motivo pelo qual procuraram um profissional de saúde, conteúdos que gostam de consumir, entre outros. 

Talvez você encontre diferentes Personas, como já mencionamos no artigo.

É fundamental lembrar que elas serão a base de toda a sua estratégia de marketing, e você deve elencá-las em ordem de prioridade. 

Conheça mais sobre inbound marketing na área da saúde no nosso material educativo gratuito:

Ebook Grátis de Marketing Digital para a Área da Saúde

Imagine que você tenha descoberto 4 Buyers Personas do consultório: Vitor, Juliana, Marina e Roberto. 

Apesar de todos representarem perfis de pacientes que você deseja atrair, a Marina pode ser a paciente que será mais engajada com seus conteúdos, e consequentemente, a cliente mais fiel do seu serviço médico.

Isso não significa que você deixará de trabalhar com as outras Personas. Você irá contemplá-las em todo seu marketing médico, seja por meio de artigos, fluxos de e-mails, ou outras estratégias.

3. Crie sua Buyer Persona do consultório

Agora que você já possui todas as suas informações organizadas, é hora de estruturar sua Buyer Persona do consultório.

É essencial que sua Persona esteja disponível em uma forma visual, como a imagem que mostramos mais acima no conteúdo. Assim, você poderá visualizá-la de forma clara e humanizada. 

O fantástico gerador de Personas da Rock Content é uma ferramenta prática que pode auxiliá-lo nessa jornada.

Lembre-se de criar uma história para sua Buyer Persona, com todas as suas características essenciais, hábitos. Dessa forma, você alcançará mais facilmente seus resultados. 

Como garantir que a sua Buyer Persona do consultório irá trazer resultados?

Você criou a Buyer Persona do seu consultório, mas ainda não descobriu a melhor forma de utilizá-la?

Também separamos 3 dicas que irão garantir o sucesso das suas estratégias de marketing de conteúdo.

Continue a leitura!

1. Não se esqueça da jornada do paciente

A jornada do paciente é um conhecimento importantíssimo para qualquer profissional de saúde, principalmente para aqueles que querem fortalecer seu marketing médico.

A experiência do paciente com a marca do seu atendimento médico não começa apenas na consulta. Ela inicia desde o momento que alguém busca por um especialista, até o momento pós-consulta. 

Tudo bem, mas como a Buyer Persona e jornada do paciente trabalham juntas?

Vamos utilizar o exemplo da Persona da Juliana, que trabalha em um escritório de advocacia, tem 23 anos e se preocupa com a prevenção da sua saúde. Por isso, costuma marcar, semestralmente, um exame de rotina.

Como ela está preocupada com a prevenção, seu objetivo é escolher um especialista que irá acompanhá-la pelo máximo de tempo possível, pois sabe que terá um atendimento com histórico mais completo

Ou seja, ao pesquisar por um profissional de saúde, busca um médico modernizado, que tenha maneiras eficazes e seguras de guardar suas informações, além de buscar um atendimento humanizado.

Muito bem, agora que você sabe o que a Juliana procura, sua jornada fica mais clara:

  • A busca por um profissional de saúde: como vimos, a Juliana busca por um profissional de saúde informatizado, que também tenha em mente a prevenção da saúde dos seus pacientes. Imagine que ao buscar por doenças cardiovasculares mais comuns, tenha encontrado um artigo seu. Ela gostou do conteúdo, entrou em contato com a recepção para conhecer mais sobre seu serviço, e descobriu que você contava com a ajuda de um software médico para armazenar as informações dos pacientes. Era exatamente o que ela procurava;
  • Agendamento da consulta: depois de ponderar entre outros especialistas, a Juliana decide marcar uma consulta. Ao invés de precisar ligar para a recepção, consegue marcar uma consulta pelo seu agendamento online, disponível no seu site. Em menos de um minuto ela consegue agendar um atendimento, outro diferencial importante; 
  • Experiência com a recepção: ao chegar no seu consultório, precisa aguardar na sala de espera, e tem sua primeira experiência presencial. As recepcionistas são acolhedoras, e ela não aguarda mais que dez minutos para ser atendida; 
  • Atendimento médico: durante o atendimento médico, a Juliana descobre que, além de ter sido bem atendida, também encontrou um profissional que valoriza a prevenção e a segurança de um histórico completo;
  • Pós-consulta: além da ótima experiência no consultório, após a sua consulta ela recebe uma pesquisa de satisfação, que visa descobrir sua opinião sobre o atendimento. Ela também começa a receber e-mails toda semana com conteúdos educativos da cardiologia, e não se esquece do cuidado médico que continua recebendo, mesmo após a consulta.

Que experiência incrível! Lembre-se que a jornada do paciente é um ciclo, e ela pode variar em alguns aspectos, como no atendimento à distância. 

Existem algumas estratégias que são fortes aliadas no seu marketing, como presença nas redes sociais, e-mail marketing, entre outras.

Aprenda mais sobre a jornada do paciente no nosso vídeo: 

2. Fique atento às regras do CFM 

O CFM possui limites claros em relação ao marketing médico, e ao entrar em contato com a Buyer Persona do seu consultório, é essencial tê-los em mente. 

Confira as principais regras do CFM

  • Propagandas enganosas são estritamente proibidas, como promessas de cura, tratamento revolucionário, ou afirmar que você possui um tratamento único que nenhum outro profissional tem;
  • Anúncios médicos devem conter o nome do profissional, especialidade registrada no CFM, número de inscrição e registro de qualificação de especialista, caso tenha;
  • Participar de anúncios comerciais de qualquer empresa ou produto, é proibido para qualquer médico, independentemente de sua especialidade.

Ao estudar os limites do marketing médico do CFM, você pode praticar seu marketing sem nenhuma preocupação, e fidelizar ainda mais pacientes.

3. Atualize suas Buyers Personas, quando necessário

Assim como qualquer estratégia, é essencial que você acompanhe os resultados de forma frequente, e não se esqueça de atualizar as Personas, caso seja necessário.

Em dois ou cinco anos, os perfis dos seus pacientes ideais podem ter mudado, e essa alteração também precisa ser feita nas suas Buyers Personas, mesmo que seja pequena. 

Viu como a Buyer Persona do consultório pode fazer toda a diferença na atração e fidelização de pacientes?

Caso tenha ficado interessado em aprender mais estratégias de marketing médico, faça nosso curso e aumente ainda mais seus resultados: 

Curso Básico de Marketing Médico

Quais estratégias de marketing você já utiliza no seu consultório? Compartilhe sua experiência aqui embaixo nos comentários. 


Sobre o autor

Yasmim Mayumi

Especialista em Marketing de Conteúdo e estudante de Letras na Barão de Mauá em Ribeirão Preto.