RQE (Registro de Qualificação de Especialista): o que é e como ter um

RQE (Registro de Qualificação de Especialista): o que é e como ter um

Dra. Luciana Lessa Marketing Médico

Leia em 5 min.

Última atualização em 18/05/2022 por Yasmim Mayumi

O RQE, Registro de Qualificação de Especialista, é um documento conquistado quando um médico registra um título de especialista em seu CRM (registro no Conselho Regional de Medicina). 

Ao completar a graduação em Medicina, os profissionais ganham um número do CRM, que todos os médicos generalistas possuem. Ao seguirem em uma especialidade, eles podem conquistar o RQE.

Os médicos podem conseguir o RQE ao terminarem suas residências médicas ou terem experiência suficiente para passarem na prova de título. 

A demografia médica de 2020 afirma que 61,3% dos médicos possuem um ou mais títulos de especialista, enquanto 38,7% não possuem nenhum título em nenhuma especialidade.

“Em números absolutos, o Brasil conta com 293.064 médicos especialistas e 184.946 generalistas, resultando em uma razão de 1,58 especialista para cada generalista.”

Neste artigo você vai aprender:

O que significa RQE?

A sigla RQE significa Registro de Qualificação de Especialista. Esse documento mostra que além de ter se graduado em Medicina, você também é especialista em uma área, como dermatologia, pediatria, entre outros.

Para conseguir um RQE, é necessário terminar a residência médica ou ter um título de especialista emitido pela AMB (Associação Médica Brasileira), ao passar na prova de título.

Independentemente de qual jornada o médico opte por seguir (residência ou prova), ao ter um RQE, ele mostra para todos que é um especialista qualificado e com experiência necessária para sua atuação. 

O Código de Ética do CFM define que um médico sem RQE não pode se divulgar como especialista. Ou seja, o RQE não é apenas uma “certificação”, mas também uma proteção legal para os médicos.

Qual a diferença do RQE, CRM E CFM?

RQE

RQE é a sigla de Registro de Qualificação de Especialista, documento conquistado pelo médico ao terminar sua residência ou passar na prova de título.

CRM

CRM é a sigla do Conselho Regional de Medicina, órgão responsável pelo registro dos médicos e entidades jurídicas. Por isso, ele também significa o número da carteirinha do médico. 

Sem se registrar no CRM e conseguir seu número, o médico não pode exercer sua profissão.

CFM

CFM é a sigla do Conselho Federal de Medicina, uma instituição com atribuições constitucionais, ou seja, que fiscaliza e normatiza a prática médica no Brasil.

Está gostando do conteúdo? Inscreva-se gratuitamente na nossa newsletter para receber mais artigos como este em seu e-mail:

Cadastre-se na Newsletter do iClinic

Qual a importância do RQE (Registro de Qualificação de Especialista)?

No Brasil, os profissionais registrados no CRM podem realizar qualquer ato médico. Um generalista pode realizar uma cirurgia, por exemplo, mas há um termo na comunidade médica chamado “prudência“. 

Mesmo que o profissional tenha amparo legal para executar qualquer ato médico, ele só deve fazê-lo se tiver a experiência necessária, assim, não coloca em risco a segurança do paciente.

Por isso, o RQE é um documento extremamente importante e valorizado na área da saúde. Ele comprova que o profissional tem experiência e conhecimento técnico naquela especialidade. 

Quando contratamos um serviço ou produto, sempre preferimos os mais indicados e confiáveis do mercado, não é mesmo? Esse raciocínio não é diferente com serviços médicos. 

Qual a importância do RQE no marketing médico?

O marketing médico é uma área imprescindível para os profissionais que desejam construir uma marca forte no mercado e gerar valor para atrair pacientes, bem como fidelizá-los.

Para construir uma imagem de confiança e solidez, o RQE é uma peça-chave para sua divulgação, porque você pode se posicionar como um especialista e mostrar todo seu currículo.

Lembre-se de ficar atento a estas normas do CFM:

  • A lei nº 4.113/1942 proíbe que os médicos divulguem mais de duas especialidades, mesmo que eles tenham diversas RQEs;
  • Ao ter uma RQE, você pode se divulgar como especialista, tanto com o documento ou como “neurologista”, “especialista em neurologia”;
  • É permitido dizer que pertence a uma sociedade;
  • O médico também pode descrever quais treinamentos e cursos realizou ao longo da carreira.

A regra “não anuncie como especialista sem ter um RQE” parece ser óbvia, mas é fundamental tomar cuidado com o uso da palavra “especialista”. 

Se você fez uma pós-graduação em pediatria, por exemplo, mas não tem um RQE, não é permitido falar que é “especializado em pediatria” apenas por causa da pós-graduação. Essa é uma das normas do marketing médico.

Especialista, especializado, especialização, todas essas palavras remetem a ter um RQE, portanto, só devem ser usadas nesse caso.

Assista nosso vídeo para conhecer mais regras do marketing na área da saúde:

Como incluir o RQE no CRM do médico?

1. Prepare os documentos necessários 

Para solicitar seu RQE, você precisa ter um dos documentos abaixo:

  • Certificado de conclusão de residência médica emitido pela CNRM (Comissão Nacional de Residência Médica)
  • Título de especialista emitido pela AMB.

Para aqueles já que atuavam antes de abril de 1989 e não tiveram a especialidade reconhecida, é preciso ter um dos comprovantes para solicitar o RQE:

  • Certificado de conclusão de especialização médica;
  • Exercício da especialidade;
  • Declaração do local de trabalho, com firma reconhecida do Diretor da Unidade;
  • Concurso público;
  • Certificado de conclusão de pós-graduação;
  • Certificado de conclusão de Medicina do Trabalho;

O documento deve comprovar a atuação antes de 15/04/1989, ter uma cópia autenticada em cartório ou a original acompanhada de uma cópia simples.

2. Fique atento às regras da solicitação

As normas podem variar de acordo com a especialidade, mas ao conhecer as principais, você já consegue agilizar sua solicitação. Veja quais são elas a seguir.

  1. Os documentos precisam estar em formato pdf ou jpg;
  2. A taxa de serviço deve ser paga após o envio da documentação. Seu valor varia de acordo com a especialidade, mas fica em torno de R$ 100,00;
  3. Os documentos serão analisados dentro do prazo estabelecido após o pagamento, geralmente entre 10 a 20 dias;
  4. O certificado (RQE) pode ser baixado no próprio site depois da finalização do processo;
  5. Se quiser, é possível entregar sua Carteira Profissional de Médico na sede do Cremeb, mas não é obrigatório.

3. Faça a solicitação no site da Cremeb

Acesse o site da Cremeb para solicitar seu RQE. A solicitação é 100% online, basta fazer seu login e preencher o formulário com os documentos que já separou.

Como os pacientes verificam o RQE dos médicos?

Quando um paciente deseja saber mais sobre um médico, verificar se ele realmente tem o RQE que está divulgando, ele pode usar a seção Busca por Médicos do portal do CFM.

Com o nome do profissional já é possível encontrá-lo, mas quanto mais informações, melhor. Ao encontrar o perfil, o portal mostra o CRM, data de inscrição, situação, especialidades, entre outros dados.

Neste artigo você aprendeu o que é RQE, sua importância e como obter um. Espero que tenha sido útil! 🙂


Sobre o autor

Dra. Luciana Lessa

COO da Medicinae Solutions, a única plataforma de antecipação de faturas médicas do Brasil. Graduada em Medicina pela Universidade Federal Fluminense (UFF), Cirurgiã Geral, MBA de Executivo em Saúde pela FGV, Health Management pela UPENN, Design Thinking na D.School - Stanford, possui mais de quinze anos de experiência no setor.