4 dicas de oratória para médicos

4 dicas de oratória para médicos

Erika Monteiro Gestão da Clínica Deixe um comentário

Leia em 4 min.

A oratória para médicos pode ajudar em casos de pacientes que não seguiram o tratamento que lhes foi prescrito.

Entenda como a oratória para médicos pode ajudar nesses casos para se comunicar de forma mais assertiva, mudar o comportamento dos pacientes e por consequência ser visto como um médico de excelência.

Boa leitura!

O que é oratória?

Oratória é a arte e a ciência de utilizar a comunicação como um forma de conduzir quem você está se comunicando a tomar determinada ação, por exemplo, realizar uma tarefa, seguir um protocolo ou realizar uma atividade física.

Usar técnicas de oratória não pressupõem utilizar de maneira manipuladora ou não íntegra.

Muito pelo contrário, a oratória é uma ótima ferramenta para te ajudar a entender os principais objetivos de cada paciente, suas necessidades e usar essas informações para ajudá-lo a seguir com o tratamento e obter os melhores resultados com segurança.

Quanto mais resultados os seus pacientes obtiverem melhor para construção da sua marca pessoal e carreira na medicina.

A importância da oratória para médicos

Atender pacientes em uma clínica exige habilidades que vão muito além do que consta nos livros de medicina e no que é vivenciado na residência.

Entender com base na Medicina qual tratamento é pertinente ao estado clínico do paciente é de extrema importância.

Porém, isso não garante a adesão e o engajamento do mesmo em seguir o protocolo estabelecido por você, seja realizar um exercício, seguir determinada alimentação ou tomar os remédios recomendados após uma internação hospitalar.

Primeiro é necessário gerar confiança no paciente para depois direcioná-lo com base no conhecimento científico para o tratamento necessário para cada caso.

Além disso, mostrar apenas as experiências que você tem no currículo podem não ser suficientes se você deseja se destacar nas clínicas.

Afinal, o mercado está cada dia mais competitivo e habilidades interpessoais podem te ajudar a alavancar sua carreira.

A oratória para médicos é importante uma vez que auxilia a guiar o paciente através do seu tratamento e garante uma melhor comunicação com os clientes.

4 dicas de oratória para utilizar na prática

Com boas habilidades de oratória para médicos, você melhora ainda mais a experiência do paciente e conquista um importante diferencial em sua carreira.

Confira a seguir 4 dicas práticas para melhorar sua oratória:

1. Fale de maneira simples e objetiva

Por mais que durante a faculdade de Medicina uma extensa quantidade de artigos científicos e informações formais possam te induzir a pensar que a comunicação do médico deve ser complexa e com o uso de muitos jargões, na gestão em saúde no geral, esse tipo de comunicação muitas vezes é ineficaz.

Uma informação complexa pode deixar o paciente confuso e sem a consciência da exata razão de seguir determinado tratamento.

Portanto, procure falar de forma clara e objetiva a fim de transmitir a mensagem da melhor forma possível.

Isso pode aumentar a confiança que o paciente tem em você, por se identificar com a sua fala e até relacionar o que você o explicou aos conhecimentos que ele já possui, isso pode possibilitar que ele entenda com mais profundidade o motivo de seguir determinada prescrição e cuide melhor da sua saúde.

2. Escute o paciente

Uma prática comum entre os médicos consiste em prescrever o tratamento que deve ser seguido pelo paciente sem levar em consideração o que é importante para cada um.

Se o paciente é tabagista e você não entende exatamente porque ele fuma, possivelmente só mostrar as evidências científicas dos malefícios do cigarro podem não ser suficientes para que ele se engaje no processo.

Procure escutar e investigar o que é importante para cada pessoa, o que o motiva a realizar determinada conduta, quais seus principais problemas e o que ele aspira em relação a sua saúde.

Entendendo seus motivos, você pode conduzi-la a alcançar o que é importante para ela e então se embasar cientificamente para direcioná-la ao melhor cuidado.

3. Crie uma conexão

Para muitas pessoas, o médico é visto como uma autoridade quando se trata de cuidar da saúde. Mas será que apenas isso basta para você se destacar e conduzir os seus pacientes a seguirem os protocolos?

Em muitos casos, não. É necessário criar uma relação de confiança com o paciente para que comportamentos possam ser mudados e haja uma melhoria significativa na condição clínica dele.

E para gerar confiança é importante encontrar pontos em comum entre vocês para que a conexão seja estabelecida. Demonstrar empatia, ou seja, que você entende a situação que ele passa é uma maneira eficaz de gerar confiança.

Outro importante modo de estabelecer conexão é chamar o paciente pelo nome.Isso faz com que ele se identifique e não se sinta tratado de forma indiferente.

Olhar no olho do paciente, mesmo com o uso da Telemedicina, pode te ajudar a se conectar com ele e proporcionar resultados melhores por um maior engajamento no tratamento.

Posicionamento médico

Com a crescente expansão do setor médico, se atualizar sobre tendências do setor é tão importante quanto ter uma comunicação assertiva.

Ter um amplo repertório de conhecimentos relacionados à medicina podem te ajudar a argumentar de forma embasada e demonstrar mais autoridade para a sua marca pessoal.

Além de estudar, é importante demonstrar esse conhecimento através do posicionamento em mídias digitais utilizando o marketing médico.

Gostou do conteúdo? Assine nossa newsletter para aprender mais dicas sobre como se destacar.

Deixe nos comentários qual dessas dicas você irá colocar em prática ainda hoje.


Sobre o autor

Erika Monteiro

COO e co-fundadora da Carefy, plataforma de gestão e monitoramento de pacientes internados para auditoria de internações de operadoras de saúde.