Quais são as habilidades do futuro para estudantes de medicina?

Quais são as habilidades do futuro para estudantes de medicina?

Leia em 8 min.

No futuro, as atividades manuais serão reduzidas, e habilidades como conhecimento tecnológico e inteligência emocional serão ainda mais essenciais para os profissionais. Os estudantes de medicina estão preparados para obter as habilidades do futuro?

A vida acadêmica da medicina é extensa, disso não há dúvidas. Porém, boa parte dos profissionais de saúde concordam que ela ainda carece de matérias essenciais como gestão, marketing médico e empreendedorismo.

Um estudo, da McKinsey Global Institute, aponta que para crescer no mercado do futuro será necessário o desenvolvimento de habilidades que ainda não são muito trabalhadas. 

“Nos próximos 15 anos, a adoção da automação e tecnologias IA (Inteligência Artificial) irão transformar os espaços de trabalhos. Tecnologias irão trazer inúmeros benefícios, como maior produtividade, melhora na performance, e elas também irão mudar as habilidades necessárias para os futuros profissionais.”

Para não ficar para trás e ganhar vantagem competitiva, os estudantes de medicina precisarão desenvolver as denominadas habilidades do futuro,  deixando de lado habilidades predominantemente manuais. 

Para entender melhor esse contexto, vamos abordar um pouco sobre o futuro da área da saúde. Acompanhe! 😉

Como será o futuro da medicina?

“Em 2030, 14% das atividades manuais serão reduzidas, enquanto as habilidades tecnológicas deverão crescer em 55%.”

Como a McKinsey Global Institute afirma, de fato todas as evidências apontam que em um futuro muito próximo, atividades mais manuais e rotineiras serão feitas por tecnologias, como supercomputadores, robôs, aplicativos e Inteligência Artificial (IA).

Porém, diferente do que muitos pensam, isso não significa redução de trabalho ou humanização no atendimento. Na verdade, pode significar um aumento. Com a automatização, os profissionais de saúde poderão focar em atividades mais produtivas, e a qualidade da saúde como um todo irá melhorar drasticamente. 

Dê uma olhada em outra parte do estudo da McKinsey Global Institute:

“Automação e IA irão mudar as interações entre pacientes e profissionais de saúde. A demanda por habilidades digitais avançadas irá crescer. Porém, habilidades como monitorar sinais vitais do paciente e equipamentos médicos irão estagnar, apesar do crescimento da área da saúde, pois as máquinas irão dominar a maior parte das tarefas rotineiras.”

Isso significa que as inovações tecnológicas irão proporcionar mais tempo para os profissionais de saúde. Imagine tudo que você poderia realizar se apenas alguns processos básicos fossem automatizados?

Para conseguir aproveitar os benefícios desse futuro, os estudantes precisam começar a se preparar desde agora. Para ajudar nessa jornada, nós separamos 7 habilidades do futuro que todo estudante de medicina deve aprender.

Continue a leitura e aproveite o conteúdo!

Habilidades do futuro para estudantes de medicina

7 habilidades do futuro que os estudantes de medicina precisam aprender

Entrar na faculdade de medicina pode ter sido seu maior desafio até o momento, mas ao longo da sua carreira médica, você irá se deparar com diversos obstáculos, até maiores do que ingressar em uma faculdade.

Para se preparar para o futuro da melhor forma, invista nas habilidades a seguir:

1. Conhecimento em inovações tecnológicas

“O machine learning será adotado em diferentes ramos da indústria, como a área da saúde, podendo ser usado para alcançar diagnósticos mais avançados e assertivos, com maior rapidez.”

O relatório The Future of Jobs Report 2018 mostra que o machine learning, conhecido também como aprendizado da máquina, irá ajudar os profissionais de saúde na redução de erros em diagnósticos. 

O machine learning é uma área da ciência da computação que se preocupa em desenvolver máquinas poderosas por meio da Inteligência Artificial e Big Data.

Um ótimo exemplo dessa área é o supercomputador IBM Watson, que já está atuando no Brasil em casos como o Hospital da Mãe de Deus, auxiliando a área de oncologia nos tratamentos para os pacientes. 

Diferente de qualquer pessoa, o Watson consegue analisar mais de 15 milhões de conteúdos em questão de segundos. Como apontam no artigo, o objetivo do Watson é empoderar os profissionais de saúde a tomarem decisões mais assertivas com amostragem de evidências científicas.

Você pode estar se perguntando: tudo bem, mas o que isso tem a ver comigo? 

A verdade é que para se adaptar ao futuro da área da saúde, você precisará aprender a lidar com tecnologias, como o IBM Watson. Apesar de não ser a sua vocação, obter conhecimento sobre como essas inovações funcionam, pode te colocar na frente de muitos concorrentes.

Uma boa dica é aprender como aplicativos conseguem monitorar sinais vitais de pacientes, como o Apple Watch, que já foi muito além e conseguiu salvar a vida de um paciente, acionando a emergência no momento certo.

Dessa forma, você se mantém atualizado e pode aprender como utilizar as inovações tecnológicas a seu favor.

Quer saber mais? Baixe nosso eBook gratuito e conheça mais sobre as inovações tecnológicas na área da saúde.

2. Marketing Digital

O marketing digital é extremamente importante neste exato momento, porém, no futuro ele terá ainda mais impacto.

É inegável que o mundo se torna cada vez mais digital, e para conseguir se destacar, é essencial saber como realizar seu marketing médico de forma eficiente. 

Segundo um estudo sobre marketing digital, no Brasil mais de 90% das empresas usam aplicativos de rede social da Internet como ferramentas de negócios. 58% das empresas nacionais pesquisadas relataram que os consumidores exigiram a adoção desse tipo de ferramenta.

Para conseguir atrair e fidelizar pacientes, você precisa estar presente onde eles estão. Essa prática ajuda, inclusive, no momento pós-consulta, em que a maioria dos médicos perdem contato com seus pacientes.

Se os estudantes de medicina se preocuparem em aprender mais sobre marketing médico agora, no futuro, suas estratégias trarão mais resultados.

Lembre-se que é possível praticar marketing respeitando todas as normas do CFM.

Essa prática pode, inclusive, aumentar a qualidade do atendimento para os seus pacientes, e se transformar em uma ferramenta de promoção do cuidado com a saúde, como aponta o estudo da Revista Tecnológica.

“A utilização de ferramentas de marketing poderá melhorar o desempenho das empresas de saúde, possibilitando aumento da atração, preferência, confiança e fidelidade de clientes. Assim, a empresa torna-se cada vez mais competitiva e atraente, especialmente em contextos de elevada concorrência.”

Para aprender tudo sobre marketing digital, baixe gratuitamente nosso material educativo:

Ebook Grátis de Marketing Digital para a Área da Saúde

3. Aprimoramento das habilidades cognitivas

As habilidades ou competências cognitivas são desenvolvidas durante toda a nossa vida, principalmente na educação infantil. Elas ocorrem em diferentes graus, ou seja, são constantemente treinadas e melhoradas. 

A origem da palavra cognição vem do latim cognitum, que significa conhecer. Portanto, pensando em competências que são assimiladas, e não memorizadas, podemos citar alguns exemplos:

  • Memória
  • Atenção ou foco
  • Velocidade de processamento de um fato
  • Planejamento

O ideal é que todos tenham as habilidades cognitivas bem trabalhadas em qualquer momento, para que elas possam sempre estar em constante evolução. 

Porém, no futuro, em que as competências manuais serão menos necessárias, desenvolver ótimas habilidades cognitivas se tornará uma característica básica para qualquer profissional, principalmente para os estudantes de medicina.

4. Empreendedorismo

Muitos estudantes de medicina desejam ter seu próprio consultório após a residência. 

É fato que com seu próprio negócio, você pode ser dono da sua própria agenda, e ter independência para estipular o tempo que deseja para suas consultas, oferecendo o melhor atendimento possível para seus pacientes.

Entretanto, diferente do que muitos pensam, o empreendedorismo não serve apenas para as pessoas que desejam administrar seu próprio negócio. Ele pode ajudar em diversas áreas da sua vida pessoal e profissional.

O empreendedorismo pode ser definido como o processo de criar inovações e aplicá-las no mercado. Um bom empreendedor possui criatividade, conhecimento avançado em planejamento estratégico, ótimas habilidades cognitivas e muito mais.

Todas essas características resumem um profissional de saúde do futuro. Por isso, se você deseja desenvolver todas as habilidades do futuro de uma forma excelente, considere estudar sobre empreendedorismo. 

Essa com certeza não é uma jornada fácil, mas existem diversos cursos e materiais educativos sobre o assunto. Além disso, você também pode se especializar em empreendedorismo e gestão na área da saúde.

Assista nosso vídeo e comece a aprender sobre empreendedorismo agora mesmo:

5. Experiência do paciente

Especialistas, como o Dr. Berlatan Meskó, apontam que uma das principais habilidades do futuro será a entrega de uma experiência de excelência para o paciente.

“Por décadas, a comunidade médica deixou de lado a pessoa mais importante em todas as tomadas de decisões na área da saúde: o paciente. Os estudantes de medicina e médicos devem entender que o paciente é o centro dos seus universos.”

Como o Dr. Berlatan Meskó afirma, o paciente deve ser o centro de todas as decisões que envolvem sua prática médica. 

A experiência do paciente não se limita apenas no momento presencial da consulta. Ela começa desde o momento que o paciente precisa marcar um agendamento, até o pós-consulta.

Para entregar um ótimo atendimento em todos os pontos de contato, que seus pacientes possuem com a sua imagem profissional, é necessário entender toda a jornada do paciente.

Dessa forma, você pode pensar em estratégias de fidelização mais efetivas, o que consequentemente atrai mais pacientes e melhora o atendimento médico como um todo.

Para entender mais sobre a jornada do paciente, leia este artigo

6. Capacidade de adaptação

A área da saúde está em constante evolução, e isso não é novidade para os estudantes de medicina. Desde o momento que você ingressou na faculdade, até agora, provavelmente muitas descobertas científicas e inovações tecnológicas chegaram. 

Pensando em como a área da saúde pode mudar drasticamente de uma hora para a outra, é essencial que os profissionais de saúde tenham a mesma capacidade de adaptação.

Podemos relacionar a habilidade de adaptação com o estado de resiliência.

As pessoas que estão em um estado de resiliência são capazes de superar crises emocionais de forma rápida, utilizando processos mentais e comportamentos que promovem a autoproteção em relação a fatores de riscos, como situações estressantes.

Uma ótima forma de aumentar sua habilidade de adaptação é contar com a ajuda de profissionais como psicólogos, além de estudar materiais validados por especialistas. 

Capacidade de adaptação é uma habilidade do futuro para estudantes de medicina

7. Inteligência emocional

A Sociedade Brasileira de Inteligência Emocional (SBIE) define a inteligência emocional como a capacidade de administrar as próprias emoções, e compreender as emoções de outras pessoas, com o intuito de construir relações saudáveis e adquirir uma melhor qualidade de vida.

Segundo a OMS, é estimado que até 2030, a depressão seja a principal causa de invalidez no mercado de trabalho. Atualmente, mais de 300 milhões de pessoas sofrem de depressão ou ansiedade em todo o mundo.

A verdade é que todas as pessoas, principalmente os profissionais de saúde, passam por diversos desafios e obstáculos todos os dias. Conseguir conciliar a vida profissional e pessoal é um deles. 

Por isso, para evitar casos, como o burnout e doenças como depressão, é essencial estimular seu equilíbrio emocional. A SBIE cita alguns benefícios da inteligência emocional:

  • Aumento da autoestima e do nível de comprometimento com metas de vida;
  • Diminuição de conflitos em relacionamentos interpessoais e redução dos níveis de estresse;
  • Senso de responsabilidade e melhor visão de futuro, com clareza nos objetivos e ações;
  • Desenvolvimento da comunicação e da capacidade de tomada de decisões;
  • Aumento da qualidade de vida, mais disposição e bem-estar;
  • Ótima administração do tempo e melhora significativa da produtividade.

Ter essa habilidade é algo vantajoso em todos os momentos, mas ela será ainda mais essencial no futuro, em que a realidade pode ser ainda mais agitada e consequentemente, estressante. 

Essas são as principais habilidades do futuro para estudantes de medicina. Se você conhece outra habilidade que não foi abordada no artigo, deixe um comentário aqui embaixo!

Ainda não sabe o que quer fazer após a residência? Baixe gratuitamente nosso eBook:

eBook Gratuito: O que fazer após o término da residência médica? Baixe o material e descubra!

Gostou do conteúdo? Compartilhe com outros estudantes e profissionais de saúde!


Sobre o autor

Yasmim Mayumi

Especialista em Marketing de Conteúdo e estudante de Letras na Barão de Mauá em Ribeirão Preto.