Qual a importância de cadastrar pacientes de forma completa?

Qual a importância de cadastrar pacientes de forma completa?

Yasmim Mayumi Ferramentas para Clínica Leave a Comment

Última atualização em

Leia em 5 min.

Realizar um cadastro completo dos seus pacientes é essencial para garantir uma boa organização do seu consultório, e um relacionamento duradouro com seus pacientes. Aprenda como cadastrar pacientes no iClinic da melhor forma neste artigo. 

Os pacientes são os principais ativos do seu consultório, ou seja, sua principal fonte de renda. Sabemos que a verdadeira vocação dos profissionais de saúde é cuidar das pessoas, e para realizar isso da melhor forma, é necessário contar com a ajuda de algumas ferramentas eficientes. 

Um cadastro completo com todas as informações essenciais ajuda não apenas a manter uma organização e gestão de excelência, mas também te aproxima com a história do seu paciente

Afinal, são detalhes como profissão, nome de parentes e preferências, que podem te ajudar a construir uma conexão com aqueles que conhecem seu serviço médico. 

Para te ajudar nesse aspecto, o software iClinic possui uma funcionalidade completa de cadastro de pacientes. 

Você melhor do que qualquer um, sabe a importância de ter todas as informações preenchidas para que um bom tratamento seja feito. 

Por isso, neste artigo reunimos um passo a passo rápido e prático para você aprender como o cadastro de pacientes no iClinic funciona e qual o impacto dele no seu dia a dia. Acompanhe! 😉

Passo a passo para cadastrar pacientes no iClinic

Antes de explicarmos como o cadastro de pacientes funciona no software, precisamos esclarecer alguns pontos. 

Ao agendar um paciente, dados como nome, telefone, convênio, tipo do procedimento e horário da consulta são suficientes.

Porém, lembre-se que antes de iniciar o atendimento, ter outras informações é importante, e o cadastro do paciente precisa estar completo. Se o nome do paciente estiver em vermelho, isso significa que você precisará preencher o cadastro.

Nesses casos, ao clicar em “Iniciar atendimento“, você será redirecionado para a seção de cadastro de pacientes. É aqui que iremos começar nosso passo a passo!

1. Clique na seção “Pacientes”

A seção “Pacientes” está disponível na barra azul, na parte superior da tela do sistema. Nela, você irá encontrar o registro de todos os seus pacientes, e é possível realizar buscas por filtros, como nome, código, telefone ou CPF.

Para começar o cadastro de um novo paciente, basta clicar no botão verde escrito “Novo Paciente” e seguir para o próximo passo. 

Passo a passo para cadastrar pacientes no iClinic

2. Preencha os dados pessoais

Uma parte considerável dos dados pessoais é obrigatória. Porém, é importante enfatizar que mesmo as informações opcionais são fundamentais para que você tenha um contato mais próximo com seus pacientes. 

Com um cadastro totalmente completo, você conseguirá gerar relatórios e gráficos automáticos mais assertivos e eficientes. Além disso, você também garante que não se esquecerá de detalhes.

Veja a seguir quais são os dados obrigatórios:

  • Nome
  • Data de nascimento 
  • Sexo
  • Telefone (no mínimo um, seja ele celular ou casa)

Agora, iremos citar os dados pessoais que não são obrigatórios, mas não menos importantes:

  • Código: o código será gerado automaticamente caso você não o preencha. Se você deseja personalizá-lo , é preciso preencher  manualmente;
  • E-mail: apesar do e-mail não ser obrigatório, ele é um meio de contato importantíssimo. Com os e-mails dos seus pacientes cadastrados, você pode enviar mensagens personalizadas e automáticas por meio de um e-mail marketing. Dessa forma, você mantém contato mesmo após a consulta, e consegue trazer resultados como aumento de retornos e um engajamento maior com o tratamento. Uma ótima forma de realizar isso é por meio de uma plataforma, como o iClinic Marketing, desenvolvido exclusivamente para profissionais de saúde; 
  • CPF e RG: em situações de emergência, ter o número do CPF e RG do seu paciente pode agilizar diversos processos, além de ser uma forma de identificação muito prática;
  • Observações: o campo de observações pode ser preenchido com as informações que você considera essenciais, e esses dados só serão visíveis para você;
  • Como conheceu: neste campo, é possível selecionar opções como encaminhamento médico, guia médico, hospital, indicação de paciente, internet e outro. Assim, você consegue analisar qual é a principal fonte de atração de pacientes, e identificar oportunidades de alavancar ainda mais esses resultados; 
  • Endereço: ter o endereço do seu paciente pode parecer não muito importante, porém, ter essa informação pode agilizar momentos de situações de emergência, e você ainda pode pensar em ações como enviar “presentes” em ocasiões especiais, como aniversário e datas comemorativas;
  • Foto: uma foto do seu paciente pode lembrá-lo de quem ele é. Afinal, o número de pacientes que você atende provavelmente é alto, e lembrar de todos os rostos não é uma tarefa simples. 

Para salvar os dados em qualquer seção, é só clicar no botão verde “Salvar”, ou optar por “Salvar e continuar editando” caso queira preencher outras seções, e “Salvar e adicionar outro” para salvar as informações e adicionar outro paciente.

O fato é que você pode parar de preencher as informações do seu paciente nesta seção. Porém, os dados complementares e a seção de convênios tornam suas análises mais precisas e podem te aproximar mais do paciente. 

3. Adicione os dados complementares

Os dados complementares, como o próprio nome diz, são complementos para que você conheça ainda mais seu paciente. 

Essa pode ser uma ótima forma de conhecer o perfil de pacientes que você costuma atender, e criar momentos de conexão durante a consulta. 

Dê uma olhada em quais são essas informações:

  • Naturalidade
  • Nacionalidade 
  • Religião
  • Escolaridade 
  • Estado 
  • Etnia
  • Estado Civil
  • Profissão
  • Óbito ou Ativo
  • Dados familiares: nome de parentes, parentesco e profissão
  • Outras informações: CNS e informações adicionais (dados visíveis para todos)

Lembrando: a forma de salvar os dados nesta seção funciona da mesma maneira que na seção de dados complementares. 🙂 

4. Não se esqueça das informações do convênio

É claro, se o paciente não possui convênio ou caso você atenda apenas pacientes particulares, essa seção não precisa ser preenchida. Mas, na maioria das vezes, ela é fundamental para um controle eficiente da sua gestão e finanças. 

Sabemos como os planos de saúde são burocráticos e possuem processos demorados. Por isso, garantir uma boa organização da parte do seu consultório é uma maneira de ganhar mais agilidade.

Confira quais dados de convênio você pode preencher no iClinic:

  • Convênio: para cadastrar todos os convênios que você atende no seu consultório, é preciso ir nas configurações da clínica. Para aprender como configurar o iClinic, leia este artigo.
  • Número da carteirinha 
  • Acomodação 
  • Plano 
  • Validade ou indeterminado 

Preenchendo todas essas informações, o cadastro do seu paciente está completo. Para aprender ainda mais sobre como utilizar o iClinic da melhor forma, faça nosso Curso Gratuito de Como Usar o iClinic

Espero que nosso passo a passo tenha te auxiliado de alguma forma. 

Com os dados dos seus pacientes, você pode identificar quais são as principais características do seu público, e pensar em novas técnicas de fidelização, além de fortalecer seu contato com os pacientes.

Se você ainda não conhece nosso software, teste gratuitamente agora mesmo clicando na imagem abaixo:

Experimente gratuitamente: Comece agora a testar o iClinic. Clique aqui!

Conseguiu entender como o cadastro de pacientes funciona? Caso tenha ficado alguma dúvida, escreva  nos comentários aqui embaixo para que possamos te ajudar. 


Sobre o autor

Yasmim Mayumi

Especialista em Marketing de Conteúdo e estudante de Letras na Barão de Mauá em Ribeirão Preto.