Consultoria em arquitetura

Projeto de Arquitetura para Clínicas Médicas: Como Começar?

Ellen Hardy, arquiteta especialista na área da saúde, dá todas as dicas para quem deseja começar seu projeto de arquitetura em clínicas médicas e consultórios. Confira!

Como é o ambiente da sua clínica dos sonhos? Aconchegante? Bonito? Afinal de contas você mesmo passará muito do seu tempo ali, sem falar que deve ser agradável aos seus pacientes para que eles queiram voltar e recomendem a seus amigos, não é mesmo?

Talvez você tenha em mente que seja funcional, confortável e também que tenha a sua "cara". Se seu foco for, por exemplo, diagnóstico por imagem com tecnologia de ponta, a arquitetura dos espaços e da fachada deverá transmitir essa mensagem. Mas se vai oferecer acupuntura e tratamentos da medicina tradicional chinesa, o ambiente deverá ter características bem diferentes.

Mas não só isso. Todo o projeto deverá atender às diversas regulamentações que lhe dizem respeito, de vigilância sanitária, ocupação do solo, passando por bombeiros e conselhos profissionais.

Ufa! Parece que você precisará de ajuda nessa empreitada. Então continue lendo o artigo e veja como começar seu projeto de arquitetura para clínicas médicas.

Arquiteto resolve?

Corretamente, você deve procurar um arquiteto, mas não qualquer um, por favor! Procure aqueles profissionais que já têm experiência com projetos para Estabelecimentos Assistenciais de Saúde (EAS).

Eu sou do tempo em que éramos raros, mas hoje você não terá dificuldade em encontrar vários profissionais para poder comparar. Aliás, recomendo que você leia meu artigo sobre como contratar um Arquiteto para sua clínica para te ajudar nessa busca.

O arquiteto dito "hospitalar" saberá transformar seus sonhos numa solução espacial funcional, humanizada, de acordo com a legislação, dentro do seu orçamento e ainda super bonita e acolhedora. Pode parecer impossível, mas não é não!

É como dirigir: com certa prática a gente não precisa pensar para mudar a marcha, nem lembrar de pisar na embreagem para fazer isso, não é mesmo? Na arquitetura dita hospitalar é mais ou menos isso.

Mas tem um probleminha: não tem como a gente dirigir sem saber aonde quer ir! Seu arquiteto só poderá começar a trabalhar no seu projeto depois de entender exatamente aonde você precisa chegar.

Como posso te ajudar?

Prepare-se para responder a essa pergunta no seu primeiro encontro com o novo arquiteto. E não pense que será depois de contratá-lo, pelo contrário. Para poder elaborar uma proposta, prever prazos e preços para o projeto, ele tem que saber o que você precisa.

Pode parecer estranho, mas é muito frequente que os clientes procurem a gente para projetos de clínicas e consultórios sem saber o que realmente querem e precisam. Mas é claro que sempre ajudamos a encontrar muitas das respostas.

Por exemplo, se você vai realizar pequenos procedimentos cirúrgicos ambulatoriais. Nós, arquitetos "hospitalares", saberemos orientar quais são os ambientes necessários para realizar tais procedimentos com agilidade, segurança e ainda atender a todas as exigências legais.

Mas há uma série de questões que só você poderá responder e sem as respostas o arquiteto não poderá começar a trabalhar.

Muitas vezes não será possível nem mesmo elaborar uma proposta responsável para você. Digo "responsável" pois existem profissionais que, para "pegar" seu projeto a qualquer custo, vão dizer que está tudo ótimo e que será fácil e barato, adiando os problemas para depois de assinado o contrato - muitas vezes até do aluguel do imóvel - quando você não tiver como voltar atrás.

projeto-de-arquitetura-para-clinicas-medicas

"Depois a gente resolve"

Ano passado fui procurada para elaborar o projeto de uma clínica pediátrica. Vou contar alguns pontos da negociação que ilustram bem o que estou dizendo.

Comecei fazendo as perguntas de praxe, que para o médico podem parecer irrelevantes, mas veja só como são importantes na elaboração do projeto para uma clínica médica:

  • "Qual a faixa etária dos pacientes?" Eles ainda não tinham definido. Semanas depois disseram que de zero a 15 anos.

  • "Então vai ter consultório ginecológico?" Com certeza teria procura por ginecologia anos antes dos 15. "Vão atendê-las ou encaminhar a outra clínica?" Não sabiam e pensaram: "Que diferença faz? Depois a gente decide isso". A diferença é enorme, pois o consultório de ginecologia deve dispor de sanitário privativo e espaço com privacidade diferenciada na área de exames.

  • "Vai oferecer odontologia?" Hoje a odontologia preventiva se inicia nos primeiros anos de vida. Não tinham pensado nisso. O que é importantíssimo, afinal, o consultório do dentista precisa de instalações especiais.

  • Além dos serviços assistenciais, estão os bastidores. "Vão esterilizar materiais na clínica ou terceirizar, ou usar só descartáveis?" Não tinham pensado nisso. As salas de lavagem e esterilização de materiais devem atender a um fluxo de biossegurança.

  • "E os resíduos, vão segregar recicláveis?" O espaço e a localização dos compartimentos para resíduos são complicados em clínicas com fachadas estreitas.

Esses são apenas alguns exemplos para mostrar a você que as informações que o arquiteto precisa para poder atender suas necessidades e realizar seu sonho de uma clínica ideal vão muito além da "cara" que você deseja para ela ou do número de consultórios.

Quanto mais claras estiverem essas questões antes de procurar o arquiteto, mais ágil e tranquila será a elaboração do seu projeto e a execução da sua obra. E o principal: muito melhor será o resultado final!

Quais respostas você deve ter prontas?

Eis a questão: como saber quais respostas ter prontas e como respondê-las? Não espere que um arquiteto que está conversando com você para ainda preparar uma proposta (que poderá ou não ser aprovada), invista muito tempo te orientando nisso. Esse conhecimento faz parte do valor que ele agrega a seu trabalho, são horas pelas quais ele deve ser remunerado.

Por isso aqui vai uma alternativa: contratar uma consultoria para preparar essas respostas. Pode ser um escritório de arquitetura ou de planejamento de EAS. Existem sim profissionais excelentes, e essa é uma prática muito comum para hospitais e centros de saúde maiores.

Mas para consultórios e clínicas de menor porte, em geral o preço desses serviços, embora seja justo, não compensa. É uma encruzilhada tanto para você quanto para nós arquitetos, que preferimos sem dúvida receber a descrição detalhada e completa do que e como será realizado na clínica.

Sabemos bem que ter respostas prontas otimizará nosso tempo dedicado ao projeto e também reduzirá o custo previsto e o preço final do projeto para você (sem falar nos prazos).

O caminho das pedras

Enfrentando esse problema com mais frequência do que eu gostaria, mesmo sabendo que talvez esteja beneficiando colegas concorrentes, preparei um pequeno roteiro gratuito para te guiar na elaboração dessas respostas, passo a passo.

O roteiro é composto de 4 cadernos digitais com as perguntas comentadas. Você pode imprimir os cadernos e preencher a mão, ou pode preencher digitando as respostas diretamente nos campos correspondentes.

Se tiver dúvidas em relação às perguntas, também poderá assistir o vídeo correspondente ao caderno que estiver respondendo, no qual eu pessoalmente percorro o caderno todo comentando as questões, inclusive esclarecendo por que aquela informação é importante para o projeto.

É claro que estarei à disposição para esclarecer eventuais dúvidas que forem surgindo, mas a maior parte você conseguirá fazer sozinho com sua equipe.

O roteiro é dirigido ao dono (ou futuro dono!) de clínica ou consultório que pretende montar um EAS do zero, reformar ou ampliar um existente. A ideia é que no final você tenha em mãos um documento que servirá de base tanto para seu planejamento financeiro, de tecnologias e de pessoal, quanto para o arquiteto elaborar seu projeto e até mesmo para submeter seu EAS para aprovação na vigilância sanitária.

Antes de beneficiar o arquiteto, vai beneficiar o seu próprio negócio, pois sem perceber você estará trabalhando em seu planejamento.

Fique à vontade para baixar seu roteiro Antes do Arquiteto. É gratuito!

Tire seu projeto do plano das ideias e coloque no papel. Nos vemos lá!

Sobre o autor:

Arquiteta Ellen Hardy, pós-graduada em Administração Hospitalar, se realiza profissionalmente ajudando hospitais e clínicas a incrementarem a funcionalidade, o humanismo e a sustentabilidade de seus edifícios.

Veja também:

Casos de Sucesso ... Mar 20, 2018

Como o Espaço Médico Descomplicado realiza atendimento humanizado através da tecnologia

Conteúdo Vip ... Dec 20, 2016

Materiais Educativos iClinic

Produtividade ... Feb 23, 2016

10 dicas para organizar a agenda do consultório

Veja também:

Casos de Sucesso ... Mar 20, 2018

Como o Espaço Médico Descomplicado realiza atendimento humanizado através da tecnologia

Conteúdo Vip ... Dec 20, 2016

Materiais Educativos iClinic

Produtividade ... Feb 23, 2016

10 dicas para organizar a agenda do consultório

comments powered by Disqus