Como fazer uma análise de custos e precificação em consultórios médicos

Precificação para clínicas e consultórios: você está cobrando o preço certo?

Dra. Luciana Lessa Gestão da Clínica

Leia em 5 min.

Última atualização em 23/08/2021 por Yasmim Mayumi

A precificação de clínicas e consultórios precisa levar em conta critérios como custos fixos, custos variáveis, impostos, taxa de cartão, atendimento de retorno, lucro, pró labore, entre outros que você vai conferir neste conteúdo. 

É expressivo o número de médicos que relatam excesso de trabalho ou falta de tempo para realizar a gestão da clínica e investir na capacitação sobre o assunto. É comum saber muito sobre Medicina e pouco sobre gestão.

Aprender um pouco sobre o assunto é um dos maiores investimentos que um médico pode fazer pelo seu negócio. 

Por mais que você não goste tanto do termo, sua clínica ou consultório também é um negócio, uma empresa. E a definição correta dos seus preços pode garantir uma margem confortável de lucro.

Se o seu objetivo é ter um consultório mais lucrativo, é fundamental que você entenda os custos envolvidos em seu trabalho e saiba se você está sendo remunerado adequadamente por ele.

Neste artigo, você aprenderá como precificar seus serviços da forma correta e garantir o lucro adequado para seu consultório. Continue a leitura!

Como realizar a precificação correta nas clínicas e consultórios?

Clínicas bem geridas são ótimos negócios, que dão retornos sólidos, recorrentes e crescentes para seus sócios e/ou proprietários. Daí a importância do médico fazer este pequeno esforço em troca de um grande ganho

Quem nunca formou preço perguntando para os colegas ou vendo o preço dos concorrentes?! Não se preocupe se é o seu caso, isso não é necessariamente um erro. 

Estudar a concorrência é prática comum em qualquer setor de atividade, mas talvez você precise olhar um pouco da porta para dentro para ser remunerado de forma mais justa pelo seu trabalho.

Aprenda mais sobre a gestão de custos em clínicas médicas em nosso eBook gratuito:

eBook Grátis: Entenda o que são custos em clínicas médicas, como encontrar os gargalos no dia a dia e aprenda a reduzi-los sem comprometer a qualidade do seu atendimento! Clique aqui!

Formar preço tendo como base apenas o preço dos seus pares não leva em consideração tudo que precisa ser levado.

Uma série de outros fatores, como público-alvo, tipo de serviço prestado, perfil de consultório ou clínica, região em que está localizado, custos e expectativa de lucro, devem ser levados em consideração.

Voltemos às aulas de matemática para uma equação bem simples:

Preço do Atendimento = Custos Fixos + Custos Variáveis + Impostos + Atendimento de Retorno + Lucro

Agora, vamos entender cada componente da fórmula.

Custos fixos: não variam com número de atendimentos, como aluguel, condomínio, IPTU, CFM, entre outros.

Perceba que nos exemplos, citamos custos fixos mensais e anuais. Para calcular seus custos fixos mensais (que é o dado que importa), divida seus custos anuais por 12, semestrais por 6 e assim sucessivamente para fechar os seus cálculos.

Sua taxa de sala é formada pelo seu custo fixo total dividido pelo número de horas produtivas por mês (taxa de sala = custo total/horas produtivas no mês).

Vamos ao exemplo do Dr. iClinico, que atende 8 horas por dia de segunda a sexta, e tem um custo fixo total mensal de R$10 mil:

Custo fixo mensal: R$10.000

Horas trabalhadas por dia: 8

Horas trabalhadas por mês: 160

Taxa de sala = R$10.000/160 = R$62,50

A cada hora no consultório, Dr. iClinico tem um custo fixo de R$62,50 para manter sua estrutura de trabalho.

Relembrando a fórmula para chegar ao seu preço ideal:

Preço do Atendimento = Custos Fixos + Custos Variáveis + Impostos + Atendimento de Retorno + Lucro

No final deste artigo faremos uma simulação de uma consulta e um procedimento para ilustrar bem, mas por enquanto acompanhe o raciocínio.

Custos Variáveis: variam de acordo com número de atendimentos. Por exemplo, insumos para o atendimento como luvas, medicações, ou equipamentos.

Os custos variáveis costumam ser a parte mais trabalhosa de um bom acompanhamento financeiro e orçamentário em uma clínica. 

Se você quer alcançar o máximo de excelência, é importante medir mês a mês, ou até semana a semana, os seus. Mas se não puder dedicar tanto tempo, uma estimativa média mensal já é um ótimo começo. 

Calcular seus custos é indispensável para calcular sua taxa de sala, também amplamente conhecida como custo-hora, um componente importante da formação de preço muitas vezes negligenciado.

Impostos: no cálculo de seu atendimento, é necessário sempre considerar os custos de impostos.

Preparamos um conteúdo sobre o recolhimento de impostos caso você não tenha certeza que está no enquadramento tributário mais adequado a seu caso. 

Baixe nosso eBook gratuito e descubra como recolher seus impostos corretamente:

Guia de Planejamento Tributário para Clínicas e Consultórios Médicos. Veja como economizar na hora de declarar seus impostos. Clique aqui!

Taxas de cartão: em cada atendimento pago por cartão de crédito ou débito, incide uma taxa cobrada pelo seu prestador de serviço sobre o valor da transação.

Lembre-se que os meios de pagamento digital são essenciais nos dias de hoje e podem causar um impacto muito positivo no seu faturamento.

Atendimento de retorno: se você faz uma consulta de 1 hora e tem um retorno de 15 minutos, deve calcular a taxa de sala de 1h15. Se você usar consumíveis, também tem de calcular os consumíveis da consulta e do retorno.

Lucro: esse todo mundo conhece! É a parte que lhe cabe do preço de seu atendimento, seja como pro labore ou como investimento.

Lembre-se que a tributação mais comum de PJs médicas é a lucro presumido que estima o lucro mínimo de 32%. Se você estiver nessa modalidade, aplique no mínimo uma margem de 32%

Agora vamos fechar a conta do Dr. iClinico.

Aqui, faremos com um Excel bem simples, fácil de ser feito por qualquer médico ou recepcionista. 

Ao utilizar um software médico, é possível gerenciar seus dados de forma mais precisa e centralizada, porque você conta com ferramentas como fluxo de caixa automático, repasse médico, relatórios financeiros, entre outras.

Para uma consulta

Confira a seguir uma simulação da fórmula explicada no conteúdo para o caso de uma consulta:

Fórmula de preço da consulta: precificação de clínicas e consultórios

Para um procedimento

Agora, confira como a mesma fórmula pode ser aplicada para um procedimento. Neste caso, incluiremos algumas linhas extras, com os utilizáveis:

Fórmula de preço para procedimento: precificação de clínicas e consultórios

Consultório Lucrativo

Aumentar a lucratividade do seu negócio pode significar manter o mesmo padrão de vida trabalhando menos. Nada mal, certo?

Se o seu objetivo é ter mais tempo livre, você tem a opção de melhorar seu padrão de vida trabalhando no seu ritmo atual. Ou ter mais capacidade para investir em sua clínica.

Aqui cabem dois adendos: o primeiro é que abordamos o tema precificação de uma forma bem simples, para entendê-lo de forma mais complexa e teórica, considere realizar um curso de finanças para médicos.

O segundo é óbvio, mas vale ser dito: reajustar preço nem sempre é simples. Tudo depende de quanto sua base de pacientes está disposta a pagar. 

No entanto, certifique-se sempre que você está sendo remunerado de uma forma satisfatória

Cobrar barato e lucrar pouco pode ter seu preço. Em muitos casos, uma comunicação adequada sobre reajustes para os pacientes resolve este desafio.

Ser reconhecido por descontos excessivos e preços muito abaixo do mercado pode ter um impacto negativo no valor percebido do seu trabalho, mesmo que você seja um médico de excelência. 

Ou seja, o ideal é se posicionar de modo a não cobrar tão caro que seus pacientes não possam mais pagar, mas também tão barato para ficar conhecido no mercado como “o mais barato”. 

Se tiver alguma dúvida sobre este ou outros assuntos, deixe seu comentário aqui embaixo. Vamos adorar te responder. 😉

Obrigado pela leitura! Para receber mais conteúdos como este, cadastre-se em nossa newsletter:

Cadastre-se na Newsletter do iClinic

Sobre o autor

Dra. Luciana Lessa

COO da Medicinae Solutions, a única plataforma de antecipação de faturas médicas do Brasil. Graduada em Medicina pela Universidade Federal Fluminense (UFF), Cirurgiã Geral, MBA de Executivo em Saúde pela FGV, Health Management pela UPENN, Design Thinking na D.School - Stanford, possui mais de quinze anos de experiência no setor.