Como desmistificar a cirurgia plástica e tranquilizar seu paciente?

Como desmistificar a cirurgia plástica e tranquilizar seu paciente?

Dra. Luciana Lessa Gestão da Clínica

Leia em 3 min.

Última atualização em 02/08/2021 por Yasmim Mayumi

Alguns procedimentos médicos podem gerar medo e insegurança, ainda mais quando se trata de uma cirurgia plástica, que intervém e reconstrói uma parte do corpo humano.

A busca por cirurgias plásticas de estética possuem grandes influências, principalmente de fatores como o descontentamento com o corpo, que afeta psicologicamente a qualidade de vida das pessoas, segundo um artigo publicado na Revista de Enfermagem do Nordeste.

Além disso, nessa mesma pesquisa os entrevistados salientam o medo de realizar a cirurgia, tanto no pré-operatório quanto no pós-operatório, alinhando as expectativas com os resultados.

Portanto, se você deseja tranquilizar o paciente para realização de uma cirurgia plástica, conheça quais os processos importantes que antecedem a intervenção, fazendo com que ele se sinta mais seguro na tomada de decisão.

5 dicas para desmistificar a cirurgia plástica entre seus pacientes

1. Oriente seu paciente a certificar sua habilidade no site da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica

O primeiro passo que qualquer paciente deve tomar é acessar o site da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e pesquisar o nome do médico cirurgião.

Assim, ele garante que você está certificado para realizar o procedimento, e você mostra, com transparência, que é um profissional confiável. 

2. Explique como é feito o procedimento da cirurgia plástica

Mesmo com as informações na palma da mão, desmistificar as cirurgias plásticas podem ajudar a tranquilizar os pacientes, pois o medo dos procedimentos são totalmente aceitáveis quando nos deparamos com o “novo”.

Quando falamos de estética, o paciente precisa ter certeza de como será realizado o processo, inclusive, isso ajuda a clarear a ideia para o que ele espera com os resultados.

Pergunte sobre as expectativas do paciente, informe sobre a anestesia, como os processos foram aperfeiçoados ao longo do tempo com investimento de estudos e alta tecnologia que acompanham a evolução da Medicina.

Lembre-se de passar segurança ao seu paciente. Se possível use modelos anatômicos e explique o passo a passo da técnica escolhida.

Por exemplo, além de trazer os benefícios do transplante capilar, explique como será a cirurgia, já que em alguns desses procedimentos, os folículos capilares são extraídos um a um.

Ou seja, o processo poderá demorar, mas é menos agressivo, com recuperação rápida e menos cicatrizes aparentes.

Você também pode usar estratégias como o e-mail marketing para educar seus pacientes com conteúdos explicativos sobre os procedimentos que realiza em sua clínica.

3. Esclareça a importância do pré-operatório

Até a tomada de decisão para a cirurgia, o médico cirurgião precisa analisar e investigar o perfil do paciente até o esclarecimento da importância do pré-operatório, que consiste em todo um preparo antes da cirurgia.

Nesse preparo pode ser solicitado exames específicos, orientações que envolvem o tipo de alimentação, descanso, prática de atividade física entre outros fatores. A ideia é tornar a cirurgia mais segura e tranquila, por isso, explique cada etapa ao paciente.

O pré-operatório é tão importante quanto o pós. É importantíssimo enfatizar para seu paciente a importância de falar todos os remédios tomados, uso de qualquer substância alo ou homeopática, frequência do uso de álcool e principalmente se é tabagista. Lembre-se que cigarro eletrônico também precisa ser mencionado.

4. Informe como será a recuperação pós-cirurgia plástica

Do mesmo modo que as informações no pré-operatório são importantes, no pós-operatório essa atitude para com o paciente pode ajudá-lo a controlar a ansiedade, já que quando o processo é explicado você poderá oferecer mais tranquilidade.

O essencial é ser franco e pontuar as  complicações mais comuns. Sempre tentando passar segurança e esclarecer o paciente.

Nessa conversa você pode abrir um espaço para o paciente falar sobre suas preocupações, alinhando a recuperação com o estilo de vida e as orientações necessárias para obter resultados satisfatórios.

5. Tire todas as dúvidas do paciente

Alinhe todas as informações com as expectativas do paciente, oriente para pesquisar sobre o assunto em fontes confiáveis, pois para perder o medo da cirurgia, o paciente precisa ter clareza de como será o procedimento e suas etapas.

Sendo assim, a tomada de decisão deve ser realizada em conjunto com o paciente, principalmente ao definir pela causa do problema, as ações necessárias como exames e o próprio tratamento/procedimento.

Apesar do medo e ansiedade serem emoções naturais do ser humano, em alguns casos eles podem interferir e atrapalhar nessa tomada de decisão.

Mas a desmistificação da cirurgia plástica procede uma maior confiança no médico, o paciente estará mais seguro para passar por esse momento importante da sua vida.


Sobre o autor

Dra. Luciana Lessa

COO da Medicinae Solutions, a única plataforma de antecipação de faturas médicas do Brasil. Graduada em Medicina pela Universidade Federal Fluminense (UFF), Cirurgiã Geral, MBA de Executivo em Saúde pela FGV, Health Management pela UPENN, Design Thinking na D.School - Stanford, possui mais de quinze anos de experiência no setor.