dia da mulher

[Dia da Mulher] Entrevista com Dra. Louise Montesanti

Ainda para comemorar o Dia Internacional da Mulher, que é celebrado no dia 8 de março, conversamos com mais uma mulher de sucesso. A primeira entrevista foi com a Dra. Adriana Busch, de Belo Horizonte, e a entrevista de hoje é com a Dra. Louise Montesanti.

* *

A Dra. Louise atua como geriatra há 17 anos, e se diz ter sido escolhida, tanto pela Medicina quanto pela Geriatria.

“Eu era uma boa aluna na escola e quando chegou o momento de preencher o curso do vestibular, eu não sabia o que escolher. Pensava em várias coisas com as quais tinha afinidade ou curiosidade, como Biologia Marinha, para cuidar de golfinhos, ou então Jornalismo, porque gostava de ler, e até mesmo Comércio Exterior, para poder viajar”, relembra.

* *

Mas, segundo a instrução de seu pai, aplicou para Medicina.

“Meu pai disse para eu prestar Medicina, uma maneira de testar meus conhecimentos, mas também como era uma área muito ampla, ele disse que com certeza eu encontraria algo que me atraísse. Por fim, acabei passando na FUVEST para Medicina logo no terceiro colegial”, conta. E completa: “minha história não é nada romântica, nunca brinquei de ser médica quando criança, nem tinha nenhum parente que me influenciou. Fui escolhida ao invés de escolher“, ri.

* *

Apesar da escolha ao avesso, Louise diz que em nenhum momento enfrentou dúvidas em relação ao curso durante sua graduação na Santa Casa, em São Paulo.

“Claro que alguns momentos são mais estressantes, principalmente pela carga de estudo e pelo público que atendíamos na Santa Casa. Pessoas muito carentes, impossibilitadas de cuidar da própria saúde,  que apareciam todos os dias. Isso tem um impacto psicológico muito grande nos alunos”, diz.

* *

Ainda sobre o período da graduação, a geriatra conta que o grupo era muito unido e mantém contato com muitos colegas e professores até hoje.

“Era uma felicidade muito grande estar em um grupo que se apoiava, em que podíamos conversar sobre as coisas difíceis e ajudar uns aos outros. Até mesmo o contato com alguns professores era muito próximo, a experiência que eles nos transmitiam, além dos conhecimentos técnicos, nos ajudava a lidar com as situações e as pessoas“, recorda.

* *

Ao ser questionada sobre sua escolha em seguir carreira na Geriatria, Louise conta que novamente foi escolhida por uma série de acasos e afinidades.

Na Medicina a gente se apaixona várias vezes, mas ao longo do curso você vai casando as coisas e escolhe o que tem mais afinidade. Eu sou de uma família muito longeva, em que as pessoas envelhecem bem. Para se ter uma ideia, eu tive tataravô até os 15 anos de idade. Então, para mim, sempre foi fácil ouvir e estar com essas pessoas mais idosas. Eu acho muito bonito, vejo a poesia no envelhecer“, explica.

* *

A escolha de fato pela geriatria só aconteceu lá pelo quarto ano da faculdade. Mas a satisfação em poder atender essas pessoas acontece todos os dias. Tanto que, quando foi questionada se tinha alguma história especial para compartilhar, ela não conseguiu se lembrar de uma.

Todo dia eu conheço uma história linda para contar. Preciso de pelo menos um tema para lembrar de alguma específica, porque são várias nesses anos de atendimento. Uma coisa que acho bonita, é quando o marido, que sempre foi cuidado e paparicado pela esposa, vira o cuidador. Isso é muito bonito de se ver. Eu tenho um carinho especial em ajudar essas famílias”, se emociona.

* *

Perguntamos se a Dra. Louise Montesanti tinha alguma dica especial para outras jovens que também estão ingressando na profissão, e ela aconselha:

“Em algum momento você vai abrir mão de alguma coisa, a Medicina é assim. Por isso você precisa escolher uma especialidade que esteja alinhada com seu projeto de vida. Se você tem interesse por uma especialidade que demanda muito tempo, esforço e não tem horários definidos, você precisa estar ciente de que vai abrir mão de coisas da sua vida pessoal, sua família e seus hobbies“, alerta. E completa: “Independente de tudo isso, a Medicina tem muitas opções e envolve muitas escolhas. Com certeza você vai achar uma que mais combina com você“, finaliza.

## Cadastre-se e receba gratuitamente dicas exclusivas de Gestão em Saúde e Tecnologia:  

Veja também:

Casos de Sucesso ... Mar 28, 2017

Caso de Sucesso iClinic: Dr. Celso Bregalda Neves

Conteúdo Vip ... Dec 20, 2016

Todos os materiais educativos iClinic

Para Secretárias ... May 19, 2016

5 coisas que toda recepcionista de consultório precisa saber

Veja também:

Casos de Sucesso ... Mar 28, 2017

Caso de Sucesso iClinic: Dr. Celso Bregalda Neves

Conteúdo Vip ... Dec 20, 2016

Todos os materiais educativos iClinic

Para Secretárias ... May 19, 2016

5 coisas que toda recepcionista de consultório precisa saber

comments powered by Disqus