Ícone do site Blog iClinic – Dicas para gestão de clínicas e consultórios!

Atendimento preferencial no consultório: o que é e como adotar?

Atendimento preferencial no consultório: o que é e como adotar?
Leia em 4 min.

O atendimento preferencial no consultório respeita a lei que garante para pessoas com deficiência, idosos, gestantes, lactantes, obesos e pessoas com crianças de colo, o atendimento prioritário.

Saber como seguir a lei de prioridade no atendimento médico é essencial para qualquer gestor de um estabelecimento de saúde. 

Afinal, ela mantém um serviço de qualidade em seu consultório e te ajuda a respeitar as determinações legais.

Neste artigo você vai aprender:

O que é o atendimento preferencial no consultório?

A Lei n° 10.048/2000 torna o atendimento preferencial obrigatório para serviços públicos, transporte coletivo, instituições financeiras, logradouros e sanitários públicos.

Os estabelecimentos privados, como clínicas e consultórios, não são obrigados a implementar o atendimento prioritário, porém muitos optam por adotar para trazer mais conforto para os pacientes.

Ou seja, as pessoas que apresentam dificuldades e necessitam de mais assistência são prioridades em relação aos pacientes com melhores condições para esperar.

É possível ver exemplos de atendimento preferencial em filas e espaços reservados exclusivamente para essas pessoas.

Além disso, a Lei nº 9.656/1998 determina que o profissional de saúde deve priorizar casos que necessitam de maior atenção em relação a outros, como situações de urgência e emergência.

Conheça mais normas que impactam seu negócio em nosso eBook gratuito sobre regularização de clínicas:

Quem possui o direito ao atendimento preferencial no consultório?

A lei de prioridade no atendimento médico assegura o direito para:

Pessoas com dificuldade de locomoção, como os pacientes que estão usando bota ortopédica, também têm preferência para se sentar quando a clínica está lotada, por exemplo.

Se o seu consultório funciona por ordem de chegada, as pessoas com direito ao atendimento preferencial podem ter uma fila reservada ou passar na frente dos outros pacientes.

Caso as consultas sejam agendadas, os profissionais da recepção devem ser instruídos a darem prioridade para esses pacientes ao localizarem horários disponíveis na agenda médica.

Qual é a importância do atendimento preferencial no consultório?

O atendimento preferencial no consultório mostra a qualidade dos seus serviços porque destaca sua preocupação com questões humanitárias e em oferecer conforto para os pacientes que precisam de inclusão.

Além de fazer parte da ética dos profissionais de saúde, pensar com tanto cuidado na experiência do paciente também contribui para a construção de uma marca forte para o consultório.

A marca é algo maior do que o momento da consulta ou a decoração do espaço físico. É a mensagem que você passa para quem já conhece seu serviço e aqueles que ainda vão conhecer.

Saiba mais sobre como melhorar a experiência no consultório em nosso vídeo:

5 dicas para adotar o atendimento preferencial no consultório

1. Pense no seu público e em sua especialidade

Talvez seus pacientes sejam, em sua maioria, pessoas com direito a atendimento preferencial.

Imagine que uma ginecologista tenha seu próprio consultório e esteja pensando em implementar o atendimento prioritário em seu estabelecimento.

Um dos critérios que ela pode adotar é dar prioridade para pessoas grávidas no fim da gestação e lactantes na hora do agendamento, em preferência daquelas que ainda não são gestantes ou estão no início.

Se você é um geriatria, pode dar preferência para idosos com dificuldade de locomoção ou aqueles que estão apresentando mais desconforto.

Reflita sobre seu público e como você pode implementar o atendimento preferencial de forma justa. Assim, você conseguirá oferecer segurança para todas as pessoas. 

2. Invista em uma agenda médica de qualidade

Ter uma agenda organizada é essencial para conseguir organizar seus processos e implementar o atendimento preferencial.

Uma agenda médica online, por exemplo, permite que você estabeleça intervalos obrigatórios entre as consultas para evitar atrasos e oferece diferenciais como:

Com toda essa organização, você consegue gerir melhor o seu tempo e evitar que os pacientes que precisam de atendimento preferencial esperem muito tempo na recepção.

Baixe gratuitamente nossa checklist para conhecer mais sobre essa agenda médica online:

3. Tenha uma estrutura inclusiva no consultório

Faça a seguinte reflexão: você tem um espaço físico preparado para receber pessoas com deficiência? Um cadeirante, alguém com deficiência visual consegue se locomover em seu consultório?

Ao pensar em montar seu consultório, é necessário refletir sobre como receber todos os pacientes com conforto e isso inclui uma estrutura adequada.

Tudo vai variar de acordo com sua especialidade, mas busque ter um espaço acessível, uma recepção agradável, sinalizações adequadas e banheiros com espaço amplo.

4. Ofereça atendimento a distância 

Alguns atendimentos não exigem exames físicos e podem ser realizados com qualidade e segurança a distância

Para pacientes com dificuldades de locomoção ou até mesmo aqueles que não querem gastar tempo no trânsito, a Teleconsulta é a solução ideal.

Por meio de um software médico com essa solução, você tem uma ferramenta de videoconferência integrada ao prontuário eletrônico, compartilhamento de tela, termo de consentimento e assinatura digital.

Assim, você oferece mais praticidade para seus pacientes e acompanha as tendências da área da saúde.

5. Capacite os funcionários do consultório

Por fim, é fundamental que toda a equipe do consultório esteja preparada para recepcionar os pacientes que precisam do atendimento preferencial no dia a dia.

A recepção precisa conhecer as regras, saber como priorizar e oferecer conforto para aqueles que precisam de ajuda. 

Se você tem mais de um profissional de saúde atendendo no espaço, certifique-se de que todos estão na mesma página sobre como essa priorização funciona.

Neste artigo você aprendeu o que é um atendimento preferencial no consultório, qual é a sua importância e como implementá-lo. Espero que tenha sido útil!

Inscreva-se gratuitamente na nossa newsletter para receber mais conteúdos como este:

Gostou deste conteúdo?

Junte-se a mais de 70 mil profissionais de saúde e não perca eBooks, planilhas, dicas e guias exclusivos que vão ajudar na gestão da sua clínica.

Quero receber conteúdos
Sair da versão mobile