Dicas de marketing de conteúdo para consultórios

4 dicas de marketing de conteúdo para consultórios

sante.marketing Marketing Médico

Leia em 4 min.

Última atualização em 01/09/2021 por Yasmim Mayumi

O marketing de conteúdo para consultórios tem como foco principal levar conteúdo relevante para o público-alvo. Por exemplo, e-books, blog posts e posts nas redes sociais que falem sobre os principais problemas tratados por você.

O paciente está na internet: isso é um fato inegável. Portanto, sua clínica ou consultório também precisa estar.

Para atingir esse objetivo, existem alguns caminhos possíveis, mas se você deseja atrair interesse dos seus pacientes e demonstrar autoridade e credibilidade em sua área, o marketing de conteúdo é a escolha ideal.

Assim, você informa, tira dúvidas e se torna uma fonte de confiança para o paciente.  Afinal, como diz Andrew Davis:

“Conteúdo constrói relacionamentos. Relacionamentos são baseados em confiança. Confiança gera receita”

É importante destacar que, com uma estratégia bem planejada, o marketing médico consegue dar visibilidade aos consultórios, atender aos requisitos éticos do CFM e ainda preservar a imagem do profissional da saúde.

Confira a seguir, nossas 4 dicas essenciais para você começar a utilizar o marketing de conteúdo agora mesmo. Continue a leitura!

4 dicas práticas de marketing de conteúdo para consultórios

O marketing de conteúdo para consultórios ajuda a atrair e fidelizar pacientes, aumenta sua autoridade online e contribui com a qualidade da informação de diversas pessoas que pesquisam por saúde na internet.

Confira a seguir 4 dicas simples e práticas de marketing de conteúdo para consultórios e comece já a utilizá-lo:

1. Defina sua persona

Antes de começar a planejar qualquer estratégia de marketing na área da saúde, você precisa definir qual é a sua persona.

Isso é essencial para elaborar com precisão um conteúdo que responda às dúvidas dos seus potenciais pacientes, com a linguagem adequada.

A persona é basicamente a personificação do seu “paciente  ideal”. É um perfil detalhado das pessoas que você pretende alcançar. Mas atenção: não é a mesma coisa que público-alvo.

A persona confere um caráter de individualidade e deve ter traços comuns do grupo que representa, como uma humanização do público-alvo.

Por isso, é necessário estudar quem são esses pacientes, como eles chegam até você, que tipo de material costumam consumir na internet, quais são suas dores, necessidades, dúvidas, entre outros.

Definir qual será o foco da comunicação do seu consultório e criar as suas personas ajuda a entender como a clínica pode ajudar e atrair o paciente. Afinal, quando você conhece seu público, fica muito mais fácil entender o que ele precisa.

2.  Crie uma estratégia consistente

O  bom conteúdo é um material que traz algum benefício para quem o lê, esclarece uma dúvida ou ensina algo novo. O reconhecimento e a credibilidade vem como consequência dessa jornada.

É importante destacar que, tanto nas redes sociais quanto no site, não adianta postar 3 conteúdos diferentes em uma semana e depois sumir por dois meses.

No blog, não é eficaz publicar textos inacessíveis que não têm significado algum para seu público e que não aparecem nos resultados de busca. Ou ainda, escrever um post super legal para o Instagram e depois não responder nenhum comentário e não interagir com os seus seguidores.

O paciente que busca uma clínica ou consultório na internet quer conhecer os profissionais que trabalham ali, quer sentir que tem alguém real atrás da tela para responder sua questão. Ele não quer um robô.

Todos esses pontos você precisa ter em mente na hora de começar a traçar seu plano de marketing de conteúdo.

Elabore um calendário editorial com ideias de texto e imagem para que você tenha pelo menos 4 semanas de posts prontos. Invista na otimização dos seus conteúdos de blog para que eles sejam bem ranqueados pelo Google.

Além disso, separe um tempo do trabalho para se dedicar à interação no perfil do consultório. Mostre os bastidores, a estrutura  e lembre-se de estar atento às regras do Código de Ética do CFM.

3. Diversifique a comunicação

Assim como é importante criar uma estratégia consistente, com frequência regular e conteúdo relevante, é imprescindível diversificar a comunicação. Para fazer isso, o primeiro passo é identificar onde a sua persona está e de que forma você pode alcançá-la.

Dessa maneira, você pode escolher em quais redes sociais vale a pena estar e começar a compartilhar seu conteúdo.

Atualmente, com a massiva utilização das redes sociais por grande parte da população, existe muita informação disponível. Logo, para cativar o interesse do público, é preciso muito mais do que um texto bem escrito.

Nesse sentido, é necessário ter uma comunicação atrativa, com imagens de boa qualidade, infográficos, vídeos, reels, entre outros. Os recursos para ajudar a impulsionar seu consultório já existem, agora só falta começar a utilizá-los.

4. Acompanhe os resultados

Agora que você já sabe como definir a persona e começar a estratégia de marketing de conteúdo do seu consultório é só seguir fazendo isso, certo? Calma, ainda tem mais uma etapa muito importante: o monitoramento dos resultados.

É por meio do acompanhamento das métricas que será possível avaliar se o consultório está sendo realmente beneficiado pelo marketing.

Acompanhe se o material publicado está sendo capaz de direcionar pacientes para marcarem consultas ou se é eficaz para aumentar sua presença digital. Analise quais temas fazem mais sucesso e quais atraem mais o seu paciente ideal. Personalize seu conteúdo e entenda o que funciona para o seu propósito.

Ao seguir essas dicas, você estará colocando em prática uma excelente estratégia de marketing de conteúdo para consultórios. E o principal: conseguirá passar a mensagem que seu paciente precisa e conquistará a autoridade digital na especialidade em que atua.


Sobre o autor

sante.marketing

Atuam exclusivamente com Marketing em Saúde para clínicas, hospitais e profissionais de diversas especialidades. Englobam desde o planejamento, desenhando estratégias alinhadas aos seus objetivos, até a execução das ações e o acompanhamento dos resultados.