Ícone do site Blog iClinic – Dicas para gestão de clínicas e consultórios!

CNES: o que é, para que serve e como cadastrar

CNES: qual seu conceito, funções, e objetivos?
Leia em 4 min.

CNES é o Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde, sistema de dados oficial de todas as instituições do mercado médico do Brasil, independente de serem particulares ou da saúde pública.

Se você está planejando a abertura de sua clínica ou já está nesse processo, é essencial buscar conhecer o CNES e como realizar seu cadastro.

Ele é um passo essencial para regularizar seu estabelecimento, além de ser fundamental para a centralização de informações de saúde do Brasil.

Neste artigo você vai aprender:

O que é CNES?

O CNES, Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde, é a base cadastral de qualquer instituição médica, seja ela ambulatorial, hospitalar, pública, particular, entre outros.

A partir dele é possível entender a realidade do cenário de saúde do país, o que auxilia no planejamento do governo e nas demais tomadas de decisão que envolvem a área médica.

Entre as principais informações que o CNES coleta, podemos citar: dados dos profissionais de saúde, infraestrutura, leitos disponíveis, tipo de atendimento prestado, quantidade de equipes, assim por diante.

O Ministério da Saúde, por exemplo, utiliza o sistema para identificar a quantidade de clínicas, consultórios e hospitais em cidades específicas.

Para que serve o CNES?

O projeto do CNES foi aprovado pela Portaria MS/SAS n.º 376/2000, que entrou em vigor em dezembro de 2000, após uma consulta pública com cidadãos e profissionais de saúde.

Em seguida, a Comissão Intergestora Tripartite editou a  Portaria MS/SAS n.º 511/2000, o que normatizou os requisitos de cadastramento de clínicas, consultórios e hospitais.

Uma das motivações para a aprovação do CNES foi a inconsistência de informações entre o Ministério da Saúde e os sistemas SIH (Sistema de Internações Hospitalares) e SIA (Sistema de Informações Ambulatoriais).

Esses erros foram apontados pelo órgão governamental TCU (Tribunal de Contas da União) e o CNES surgiu para oferecer dados detalhados e precisos dos estabelecimentos de saúde brasileiros.

As principais funções do sistema são:

Assista nosso vídeo para descobrir mais dicas de como regularizar a sua clínica:

Quem precisa ter cadastro no CNES?

O CNES é obrigatório para qualquer estabelecimento de saúde brasileiro, portanto, qualquer clínica, consultório, hospital, ambulatório, entre outros, devem ter esse cadastro.

Os estabelecimentos sem cadastro no CNES atuam de maneira irregular e provavelmente não conseguem receber pagamentos de convênios ou do SUS.

Portanto, é essencial preencher as informações corretamente no CNES e lembrar de atualizá-las sempre que houver alguma alteração na estrutura, equipe ou funcionamento.

O ideal é verificar o cadastro mensalmente, já que várias mudanças podem acontecer na clínica nesse espaço de tempo.

É importante lembrar que enquanto os estabelecimentos de saúde devem estar cadastrados no CNES, os profissionais de saúde precisam ter o CNS (Cartão Nacional de Saúde).

Além disso, uma das maiores vantagens de ter o CNES para sua clínica é o aumento de credibilidade para a empresa e a possibilidade de parcerias com serviços relacionados ao SUS e às operadoras de saúde.

Como cadastrar a clínica no CNES?

1. Obtenha os documentos necessários

O primeiro passo para se cadastrar é coletar os documentos e informações obrigatórias que o CNES pedirá durante o processo, como:

Normalmente o responsável técnico da clínica ou estabelecimento deve entregar duas vias do CNES, que costuma ter 15 fichas para preenchimento.

O conteúdo está sendo útil? Cadastre-se na nossa newsletter para receber mais artigos como este:

2. Acesse o portal do CNES

Após acessar o portal do CNES, clique em “Serviços” e depois em “Gestores”. Faça seu cadastro e preencha os dados com as informações que reuniu na etapa anterior.

Dobre sua atenção na hora de preencher o Tipo de Estabelecimento (consultório, unidade mista, unidade de serviço de apoio), porque ela irá gerar a Classificação do Tipo de Estabelecimento.

3. Assine as fichas

Quando o preenchimento é finalizado, as fichas geradas devem ser assinadas pelo gestor responsável do estabelecimento e encaminhadas em duas vias para a vigilância sanitária local.

Caso todos os dados estejam corretos, um número de CNES será gerado para a sua clínica. Senão, o Ministério da Saúde solicitará ajustes de preenchimento.

Um processo simples quando você se prepara com antecedência, não é mesmo?

Como atualizar o CNES?

Desde 2014 o CNES deve ser atualizado obrigatoriamente a cada seis meses.  

O responsável técnico (gestor) deve acessar o portal do CNES por meio do seu cadastro para verificar quais informações e documentos devem ser atualizados.

Os estabelecimentos que não possuem um cadastro atualizado não conseguem firmar parcerias com operadoras de planos de saúde ou com serviços do SUS.

Como consultar o número do CNES?

Assim como o cadastro e atualização dos dados, para consultar um número no CNES basta acessar o portal. 

Como visto na imagem abaixo, você pode pesquisar o nome do estabelecimento ou do profissional que procura, e encontrar informações como endereço, equipe de profissionais e equipamentos disponíveis.

Agora que você sabe o que é CNES e como realizar seu cadastro, baixe nosso material gratuito sobre como regularizar sua clínica para conhecer outros documentos e licenças que você precisará buscar.

Gostou deste conteúdo?

Junte-se a mais de 70 mil profissionais de saúde e não perca eBooks, planilhas, dicas e guias exclusivos que vão ajudar na gestão da sua clínica.

Quero receber conteúdos
Sair da versão mobile