4 erros que você deve evitar ao contratar um plano de saúde para sua clínica

4 erros que você deve evitar ao contratar um plano de saúde para sua clínica

Leia em 3 min.

Para contratar um plano de saúde para sua clínica sem surpresas desagradáveis, é preciso saber o que não fazer. Confira aqui os principais erros que você deve eliminar do processo!

O sonho da maioria dos médicos recém-formados é se estabelecer na profissão, iniciando atividades em uma clínica ou consultório e, posteriormente, assegurando uma lista de pacientes. Porém, essa tarefa não é simples e exige medidas para facilitá-la.

Ao iniciar um empreendimento, é fundamental que os médicos gestores considerem contratar plano de saúde para sua clínica, a fim de aumentar a visibilidade e conseguir atrair pacientes para o local.

Pensando nisso, abordaremos neste artigo a importância da parceria entre clínicas e operadoras de saúde, levantando, ainda, os principais erros no processo. Continue a leitura!

A importância de contratar plano de saúde para sua clínica

O processo de abertura de uma clínica ou consultório exige um bom planejamento estratégico e financeiro para que o local possa se desenvolver de maneira bem-sucedida. Após realizar as tarefas iniciais, como a escolha do local, a adequação sanitária e fiscal, é de suma importância saber como será a atração e a fidelização de pacientes.

Pois, além de assegurarem a manutenção da clínica, novos pacientes também contribuem – mesmo que indiretamente – à aquisição de maior experiência na vivência médica, visto que muitos profissionais estão iniciando a carreira, sendo recém-graduados ou recém-especializados.

Por conseguinte, a contratação de uma operadora de saúde é fundamental para aumentar a visibilidade do empreendimento e da equipe médica que o compõem, de acordo com as especialidades e os procedimentos realizados.

Agora que você já conhece a importância de uma operadora de saúde para a clínica, é preciso saber quais são os principais erros em sua contratação, seja por parte dos médicos, seja por parte dos pacientes. Confira a seguir!

plano-de-saude-3

1. Não checar a confiabilidade da operadora

Antes de tudo, é imprescindível que você procure saber acerca da confiabilidade da operadora. O mundo atual está repleto de recursos que permitem a pesquisa sobre a empresa e a obtenção de informações.

Você pode fazer isso das seguintes maneiras:

  • analisando os dados registrados pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS);
  • consultando os perfis oficiais das operadoras;
  • buscando informações em sites de reclamação;
  • conversando com outros médicos que utilizam determinado plano.

2. Não atentar para a carência

Ao fechar a contratação de um plano de saúde, você precisa estar ciente de que seu uso não será imediato. Isso acontece devido ao chamado período de carência, o qual representa o tempo que deverá ser aguardado para solicitação de um serviço.

Mas, afinal, qual o prazo da carência? Depende. Para sua contagem é preciso considerar qual a segmentação do plano e qual seria o serviço necessário, como urgência, internação ou tratamento de doenças preexistentes.

3. Não conferir a cobertura do plano

Seguindo o raciocínio dos serviços que podem ser solicitados, é essencial que seja conferida a cobertura do plano. O principal motivo disso é para que você tenha conhecimento de quais locais estão associados à operadora, para que, assim, possa usufruir dos serviços e condições estabelecidas em tais lugares.

4. Não fazer o faturamento de forma adequada

Por fim, outro aspecto que envolve uma série de falhas é o momento de faturamento por parte das clínicas. Para solicitar o pagamento das consultas e procedimentos realizados, é de suma importância que haja o preenchimento correto dos formulários.

Caso o requerimento seja contido de erros, há a chamada glosa médica, ou seja, o atraso no pagamento ou até mesmo a não remuneração referente aos serviços prestados. Para que o processo seja feito corretamente, há softwares que otimizam o momento e toda a operação de se preencher formulários.

Com este artigo, procuramos esclarecer como contratar planos de saúde para sua clínica sem que sejam cometidos erros. Embora seja um processo burocrático, reforçamos o retorno que uma operadora de saúde proporciona aos médicos e à visibilidade do local. Esperamos ter contribuído para que a contratação seja feita da melhor maneira possível!

Agora, que tal você descobrir como fazer a escolha de um convênio para sua clínica?

Postagens relacionadas


Sobre o autor

Milene Polo

Líder de Inbound Marketing na iClinic, com foco em SEO e jornada do cliente. Formada em Nutrição na USP, com Pós Graduação em Administração de Empresas FGV.