Site icon Blog iClinic – Dicas para gestão de clínicas e consultórios!

Marketing médico: torne-se referência no mercado

Dicas de marketing médico
Leia em 9 min.

O marketing médico não serve apenas para atrair mais pacientes, mas também para fidelizar os que você já possui, e posicionar a sua marca num mercado cada vez mais competitivo.

Prefere escutar ao invés de ler? Clique no player abaixo:

Segundo uma pesquisa da Revista Brasileira de Educação Médica, apenas 16,8% dos entrevistados, de um total de 280, têm contato com o marketing médico. 

Com pacientes exigentes, mais profissionais disponíveis, e facilidades como a Teleconsulta, que diminui as distâncias nos atendimentos, os médicos precisam se destacar da concorrência.

O marketing médico será o responsável pelo seu posicionamento no mercado, e é também o diferencial que te ajuda a atrair e fidelizar cada vez mais pacientes, além de valorizar seu trabalho.

O resultado? Você diminui sua taxa de absenteísmo, multiplica seu faturamento, leva sua assistência para além do consultório, e o melhor: conquista pacientes os quais confiam em seus atendimentos.

Neste artigo, você vai conhecer tudo sobre o marketing médico e como aplicá-lo de forma simples. Acompanhe!

Qual é a importância e quais são os limites do marketing médico?

Você sabia que o marketing médico pode te aproximar de seus pacientes?

Quando falamos em marketing, algumas pessoas imaginam aquele vendedor insistente, que está preocupado apenas com a venda, e não com as necessidades do cliente.

No entanto, o propósito real de tal estratégia vai além disso. Em primeiro lugar, pode-se dizer o mesmo não se limita a vendas, ainda mais quando elas deixam os desejos e anseios do cliente de lado.

O marketing existe para entregar um ótimo serviço ou produto aos clientes ideais, da melhor forma possível.

Philip Kotler, um dos maiores nomes do marketing diz: “toda empresa que alcança o sucesso tem como característica estar comprometida com uma série de princípios básicos de marketing“.

Ou seja, com as estratégias corretas, você leva seu trabalho àqueles pacientes que já buscavam e necessitavam dele. 

Com isso, todos ganham: você, por meio da divulgação seu trabalho e da conquista de mais clientes, e os pacientes, cujas necessidades serão atendidas. 

Viu como é importante utilizar o marketing médico no seu consultório? 

Além do mais, com boas práticas de marketing, você diminui muito a taxa de faltas dos seus pacientes, pois eles serão mais fidelizados e conscientes da importância do retorno.

Quer saber mais sobre a fidelização de pacientes? Confira nosso eBook gratuito:

Os limites do marketing médico

Como a Medicina lida com muitos dados sensíveis e é uma área a qual exige um cuidado maior em relação à publicidade, o CFM disponibilizou um manual com todos os limites da área para a profissão.

Existem diversas recomendações, e recomendamos que você leia o manual completo com calma e atenção.

Para te ajudar a entender um pouco mais, aqui vão algumas coisas proibidas dentro do marketing médico. Confira a seguir:

Adequou seu marketing de acordo com as exigências? Então é hora de agir e aproveitar todo o potencial dessa estratégia para o seu consultório!

Marketing médico e a jornada do paciente

Antes de iniciarmos o conteúdo, é importante entender: todos os pacientes que chegam até você percorrem uma jornada, cujo início é bem antes do atendimento, e o fim é no pós-consulta.

Saiba mais sobre a jornada do paciente no vídeo a seguir:

Um bom uso do marketing médico permite um mapeamento da jornada para traçar estratégias efetivas, e proporcionar ao paciente um excelente atendimento do início ao fim.

Isso é essencial, pois antes de se tornarem seus pacientes, todos os que procuram seus atendimentos são clientes, e como tais, exigem qualidade e estão sempre avaliando a sua marca.

As avaliações envolvem diversos pontos da jornada: buscas na internet, facilidade na marcação de consultas, recepção organizada e sem filas, atendimento humanizado, e relacionamento no pós-consulta.

Dentro do contexto, pode ainda ser inserido o AAFR, que constitui os maiores objetivos do médico empreendedor: atrair, atender, fidelizar pacientes e rentabilizar.

Continue a leitura e saiba mais sobre as boas práticas de marketing durante cada etapa da jornada do paciente.

Antes da consulta

Neste momento, o paciente descobre um sintoma e começa a realizar as buscas para entender melhor sobre o problema.

Aqui, é interessante deixar claro que alguns pacientes não são interessados apenas em tratar doenças, mas sim em promover saúde

Sua primeira pesquisa pode ser sobre como melhorar a qualidade do sono, alimentar-se melhor, ou praticar atividades físicas com segurança.

Agora, imagine que você seja um ortopedista, e tenha em seu blog um artigo sobre a prática consciente de exercícios físicos para evitar lesões.

No momento da procura do paciente, ele encontra seu artigo, e consequentemente, passa a conhecer mais sobre seu trabalho. 

O próximo passo, para ele, pode ser entender a necessidade de uma consulta, e você com certeza será a primeira opção

Afinal, o paciente já te conhece, entendeu seu trabalho, confiou no seu conteúdo. Certamente escolherá você ao invés de um médico desconhecido, não concorda?

Esse é o papel do marketing médico na primeira etapa da jornada. Assim, é muito importante que você tenha uma presença digital, crie conteúdos, e espalhe sua marca na internet.

Disponibilizar uma ferramenta de agendamento online também ajuda muito, pois o paciente poderá marcar a consulta da forma como preferir, sem esperar horas para ser atendido pela recepcionista.

Confira mais vantagens do agendamento online aqui:

Durante a consulta

Nesta etapa, é fundamental que o paciente seja bem atendido em todos os momentos. Desde a chegada ao consultório, até a finalização da consulta.

Por isso, o melhor marketing é oferecer um consultório moderno e organizado, sem longas filas de espera, com um ambiente agradável, e com uma recepcionista atenciosa.

Quando chegar a hora da consulta, é importante fornecer um atendimento humanizado, em que você ouça o paciente, e seja empático com suas questões.

Se você garante os cuidados e a realização de todas as necessidades de seus pacientes, você está a um passo da fidelização. 

Após a consulta

Aqui, o ideal é o paciente sair com uma ótima impressão, lembrar de voltar, caso seja necessário, e ajudar a divulgar seu trabalho por meio da indicação aos conhecidos.

Nesta etapa, você deve se esforçar para manter um contato com seu paciente, pois se ele se esquecer de você, como lembrará de voltar a seu consultório?

É ideal manter um relacionamento com o envio de conteúdos, recados, mensagens em datas comemorativas, e orientações gerais sobre algum tema de interesse dele.

E o que você ganha? Pacientes fidelizados, os quais indicarão seu trabalho a todos os conhecidos, e um faturamento do seu consultório cada vez maior.

Veja a experiência da Dra. Thamy Jay no relacionamento com suas pacientes:

“O e-mail de aniversariantes é muito legal. Várias pacientes me respondem “muito obrigada por ter lembrado“, é muito bonitinho. É bom você ser lembrado.”

Agora, talvez você esteja achando que tudo isso dá muito trabalho. Porém, com o e-mail marketing, é possível manter um contato humanizado, prático e automatizado com todos os pacientes.

Saiba mais sobre a estratégia em nossa websérie gratuita:

7 dicas de marketing médico para você se tornar referência no mercado

Até aqui, você aprendeu um pouco sobre a importância e os limites do marketing médico, e também sobre como usar as estratégias corretas em cada etapa da jornada do paciente.

No entanto, antes de continuarmos, é preciso deixar claro que para aplicar todas as dicas a seguir, talvez você deva contar com a ajuda de outros profissionais ou procurar uma agência especializada.

Afinal, além da sua rotina corrida, alguns passos são bastante complicados e requerem muitos detalhes e otimizações contínuas, como no caso de estratégias de busca para blogs.

Nada impede, porém, que você comece aplicando o básico, e vá incrementando à medida do aumento de seu faturamento. Dessa maneira, você ganha tempo, economiza, e consegue focar nos pacientes.

1. Conheça seus pacientes

Quem são seus pacientes e o que eles desejam? Qual é o maior problema deles? Como você pode ajudá-los da melhor forma?

Responder a tais perguntas com cuidado é o ponto de partida para qualquer estratégia de marketing.

Quando você conhece seus pacientes, você descobre em quais redes sociais eles estão, quais termos costumam usar ao pesquisar sobre um problema, e até como preferem marcar consultas.

Após reunir todas as informações necessárias, é hora de começar a pensar: “como agregar valor à vida deste paciente antes dele chegar ao meu consultório?”, e a partir daí, decidir o próximo passo.

2. Relacione-se com seus pacientes

A melhor maneira de se relacionar com seus pacientes é por meio do e-mail marketing.

Isso porque essa é uma ferramenta mais pessoal, para onde as pessoas olham com mais atenção do que as redes sociais, também devido ao volume de conteúdo, por ser menor.

Com uma ferramenta personalizada de envio, você consegue segmentar seus pacientes por gênero, idade, e até categorias, por exemplo, se são diabéticos, hipertensos, ou se tomam algum remédio específico.

Com isso, você elabora mensagens personalizadas de conscientização ou de orientação sobre algum procedimento, e envia automaticamente para sua lista com base nas segmentações.

Caso você esteja se perguntando se os pacientes realmente desejam receber seus e-mails, vale sempre perguntar no momento do cadastro de dados. 

Você e a recepcionista podem questioná-los acerca dos envios, e por conseguinte, garantir que suas mensagens são solicitadas e desejadas.

Confira o depoimento do Dr. Keny Chung a respeito do e-mail marketing:

“Se você envia um e-mail direcionado para o paciente, ele se sente mais próximo do médico, pensa que o profissional teve o cuidado de enviar orientações e se lembrou dele. É um meio muito válido. Aqueles que não gostam apenas bloqueiam o e-mail, e têm muitos que gostam desse acompanhamento e carinho, são instruções que podem melhorar o tratamento.”

3. Tenha uma presença ativa na internet

Atualmente, existem médicos no Youtube, Tiktok, Instagram, Facebook, blogs: as opções são inúmeras.

Quando você começa a criar conteúdos na internet, passa a ser visto como uma autoridade naquele assunto, o que te torna uma referência na área.

Além do mais, estar presente em blogs e redes sociais também colabora para um bom relacionamento com seus pacientes, fazendo-os serem sempre impactados por seus conteúdos.

Quanto mais pessoas te conhecerem e confiarem em seu trabalho, mais pacientes irão te procurar para agendar atendimentos, e seu faturamento será multiplicado cada vez mais.

Confira mais dicas sobre redes sociais para médicos em nosso eBook gratuito:

4. Cadastre-se no Google Meu Negócio

Como os consumidores, os pacientes também pesquisam e procuram sobre médicos no Google. Logo, você precisa ser facilmente encontrado.

Com o Google Meu Negócio, você pode cadastrar o endereço do seu consultório ou clínica, fotos, telefone, site, e quaisquer outras informações relevantes.

Assim, você coloca seu nome no topo das pesquisas. E o melhor de tudo: é uma ferramenta 100% gratuita.

5. Faça anúncios

Para promover seu trabalho com mais eficiência para um número maior de pessoas, é ideal investir em anúncios.

Os anúncios podem ser veiculados tanto em meios offline, por rádios, outdoors, panfletos, como meios online, incluindo Instagram, Facebook e Google Ads.

Os meios online costumam apresentar vantagens, pois além de serem mais baratos, é possível segmentar seu público e mensurar melhor seus resultados.

Vale sempre a pesquisa de modo a considerar vantagens e desvantagens para ver qual forma se encaixa melhor em seus objetivos e orçamento.

6. Realize pesquisas de satisfação

Você sabe qual é o nível de satisfação dos pacientes com seus atendimentos?

Se não, saiba que este pode ser justamente o motivo pelo qual os pacientes faltam e não costumam retornar em outros atendimentos. 

Realize pesquisas de satisfação com regularidade, sempre buscando levantar pontos de melhorias.

Uma boa dica é realizar as pesquisas via e-mail, porque você garante uma boa taxa de entrega, e pode engajar ainda mais seus pacientes.

Baixe já nossa planilha gratuita e descubra o nível de satisfação de seus pacientes:

7. Conquiste um consultório moderno e organizado

Sua recepcionista ainda fica perdida ao procurar as fichas de seus pacientes?

Essa é uma situação comum e pode causar inúmeros prejuízos para seu marketing e para a imagem da sua marca. 

Investir em um bom software médico, manter uma recepção limpa e organizada, disponibilizar água e café, e realizar os atendimentos na hora marcada são pontos de muito valor para os pacientes.

Seguir as boas práticas causa uma ótima impressão aos clientes de seu consultório, e garantem um marketing eficaz do início ao fim do atendimento.

Viu só? Estratégias de marketing médico são bem mais complexas do que a venda em si, e todas elas visam entregar o melhor a você e ao paciente!

Com as dicas, você certamente garantirá um serviço diferenciado no mercado, será visto como uma referência e seu trabalho será cada vez mais valorizado.

Espero que este conteúdo tenha te ajudado. Antes de ir, não se esqueça de compartilhar com os amigos e comentar. 😉

Gostou deste conteúdo?

Junte-se a mais de 70 mil profissionais de saúde e não perca eBooks, planilhas, dicas e guias exclusivos que vão ajudar na gestão da sua clínica.

Quero receber conteúdos
Sair da versão mobile