tecnologia na saúde

Sistema médico na nuvem: Como funciona? Quais são suas principais vantagens?

A cada dia torna-se mais comum escutar que muitos dos arquivos e sistemas que utilizamos no dia a dia estão “na nuvem” e, comumente, estar “na nuvem” para nós significa:

O poder de acessar diversos tipos de dados de qualquer lugar através da internet.

Mas o que esta na “nuvem”? Como funciona o armazenamento e acesso dos dados? Qual o nível de segurança de sistemas e aplicações em nuvem? Quais as vantagens e benefícios destes sistemas?

Neste artigo, buscaremos explicar detalhadamente como um software médico funciona através da nuvem e os principais aspectos de seu funcionamento, comparando o que temos a nossa disposição hoje em termos de tecnologia com aquilo que tínhamos no passado, de forma simples e prática.

O que significa “estar na nuvem”?

Para entendermos melhor o verdadeiro significado da computação em nuvem, vamos imaginar uma situação comum em diversas clínicas e consultórios médicos:

No seu consultório você provavelmente utiliza algum sistema médico para dar suporte à prática clínica, certo?

Como funciona uma solução local

Imagine que você e suas secretárias já utilizam um sistema para gestão do seu consultório com recursos como agendamento e cadastro de pacientes, módulo de finanças e prontuário eletrônico de uma empresa que não oferece uma solução na nuvem.

Para utilizar o software desta empresa você provavelmente comprou uma licença cara, foi necessário instalar o sistema médico através de um CD no seu computador e no de todas as suas secretárias separadamente. Além disso, você provavelmente teve ainda que comprar um outro computador com grande disponibilidade de espaço (um servidor) para armazenar e distribuir todas as informações do sistema através de uma rede interna.

Este sistema funciona, portanto, localmente: todo o processamento e armazenamento de dados acontece nos computadores da sua clínica.

No diagrama abaixo, montamos um modelo simplificado de como funcionaria este – e qualquer outro tipo de sistema – localmente, ou seja, com a infraestrutura de computadores dentro da sua clínica:

No modelo, as linhas pontilhadas vermelhas significam o fluxo de dados em cada computador e, a linha azul contínua significa a conexão entre os computadores através da rede – neste modelo por fios ou um roteador que possibilite conexão sem fio/wireless.

Modelo de rede local de um consultório médico

No diagrama acima, perceba que o servidor funciona apenas como um grande armazém de dados.

Todo o processamento do seu sistema, ou seja, todas as tarefas que o programa deve realizar internamente para funcionar são feitas em cada computador (como no exemplo acima, representado pelo ícone de engrenagens) – os efeitos deste tipo de infraestrutura de tecnologia discutiremos melhor mais à frente no artigo.

É importante que você perceba neste caso que, você médico, é quem deve comprar os computadores e conhecer suas especificações técnicas, entender como montar um servidor e como configurar uma rede interna para seu consultório ou, o que é mais comum nestas situações, contratar uma empresa de Tecnologia da Informação (TI) para fazer todo este serviço.

Médico e computador antigo

O ponto chave aqui é que a responsabilidade pelo funcionamento do seu sistema é 100% sua, afinal toda estrutura para que o programa funcione corretamente está dentro do seu consultório.

Qualquer problema que você enfrentar com o seu sistema médico, seria necessário chamar algum especialista em TI da empresa fornecedora para que fosse até o consultório resolver, o que costuma ser caro e levar muito tempo.

Este é um o modelo de negócios que muitas empresas de tecnologia tinham no passado. Isso porque a internet e tecnologias de conexão não eram tão desenvolvidas como hoje, sendo assim necessária toda uma estrutura física (hardware) localmente para executar sistemas e aplicações de informática.

Como funciona um sistema médico na nuvem

Atualmente, com a ampla disponibilidade de conexão rápida via internet, toda esta estrutura pesada e cara de Tecnologia da Informação (TI) não precisa mais ser de responsabilidade do médico - e é aqui que entra a computação em nuvem.

Um exemplo clássico de aplicação deste tipo é o Facebook. Você não precisou instalar o Facebook em seu computador para utilizá-lo, você simplesmente acessa um site através do seu navegador e, com um login e senha, é capaz de fazer uso de todas as ferramentas e recursos que a rede social oferece.

Mas voltando ao nosso caso prático do sistema da sua clínica.

Vamos agora montar um modelo simplificado de como funcionaria a infraestrutura na nuvem para o software de gestão médico para sua clínica:

Modelo de sistema médico na nuvem

Perceba que a figura do servidor não existe mais, sendo substituída no modelo em nuvem pelo Centro de Dados (Data center).

Observe também que o processamento de todas as funções do software médico não acontece mais nos computadores da Secretária e do Médico, mas sim no Data Center. A conexão entre os computadores neste modelo, representada pela linha azul contínua, se dá através da Internet.

Através da utilização de um software médico em nuvem, você também não precisa mais instalar em todos os computadores do seu consultório o sistemas ou mesmo necessariamente comprar um servidor.

Médico computador novo

Basta acessar através de login e senha pelo seu navegador e pronto, o programa está à sua disposição com todos os seus recursos.

Entendi, mas o que acontece se alguém invadir este Data Center? E se o sistema ficar fora do ar? Qual o risco de perder esta informação? E se cair a internet?

Vamos agora então entender quais as 7 principais vantagens de sistemas em nuvem e responder estas e outras dúvidas que você possa ter quanto à esta tecnologia:

1. Velocidade

No primeiro modelo, lembra-se que o processamento das funções do seu sistema era realizado dentro de cada computador? Isso faz com que o computador do médico e das secretárias fique mais lento, pois além de operar várias outras funções, deve operar também o seu sistema.

Outro fator que colabora para lentidão é de que, normalmente, os computadores pessoais não possuem características físicas próprias para rodar muitos processos e se o seu computador é antigo esse fator fica mais agravado, obrigando às vezes você a adquirir um equipamento mais novo para rodar bem o seu sistema.

Já se pensamos no sistema em nuvem, ele tende a ser muito mais rápido. Isso porque todo o processamento é feito no Data Center por computadores de última geração e, o acesso ser através do navegador, faz com que você não deixe o seu computador lento – afinal, o sistema não estará “disputando” por capacidade de processamento com outros programas que você utiliza.

2. Mobilidade dos dados e facilidade de acesso

Imagine que você está no hospital, seu telefone toca e é um paciente do consultório lhe perguntando sobre uma determinada informação que está em seu prontuário. O que você faz?

Com sistemas locais, você provavelmente teria que ligar para sua secretária acessar a informação e passar para você, o que é um processo lento e cheio de problemas – o telefone pode estar ocupado, a secretária pode não conseguir encontrar a informação ou pode até mesmo já ter ido embora.

Médico no celular

Com um sistema em nuvem, você pode acessar estes dados na nuvem de qualquer computador ou até até mesmo dispositivo móvel (como tablets e smartphones) na mesma hora e fornecer esta informação para o seu paciente.

3. Economia de dinheiro, mas principalmente de tempo

Quanto de memória precisa um computador para ser servidor? Quanto de HD? Qual a placa de vídeo? Como conecto os computadores em rede? Deu um problema na rede, como posso resolver?

A estrutura de Tecnologia da Informação (TI) do seu consultório é uma tarefa árdua e custosa.

Em clínicas com mais de 3 profissionais de saúde é comum a contratação de uma empresa para realizar tal tarefa: adquirir as máquinas, configurar toda a rede e deixar o sistema operando.

Indiferente a este fato, se você trabalhar com um sistema localmente terá que comprar um servidor, que são computadores normalmente muito mais caros que os de uso pessoal, pois necessitam de uma grande capacidade de armazenamento de dados.

Além disso, qualquer problema que você tenha na sua estrutura, você deve pedir ao técnico da empresa que oferece o sistema para ir até o seu consultório e resolver o problema, o que além de demorar um bom tempo é normalmente caro.

Em contrapartida, com um sistema em nuvem você não precisa se preocupar com 2 aspectos básicos:

1. Você não precisa de um servidor, afinal o processamento e armazenamento de dados está no Data Center, sendo que você pode acessá-los de qualquer computador com acesso à internet;

2. O suporte pode ser feito totalmente online, já que o sistema não está instalado no seu computador, não há necessidade de um funcionário da empresa ir até o consultório entender e resolver o problema – falaremos melhor sobre este assunto mais para frente.

4. Segurança dos dados

Vamos supor que seu sistema está funcionando normalmente no seu consultório e em seu servidor local até que por um grande azar o seu consultório é roubado e os bandidos levam todos os computadores. Ou então um raio atinge sua região e uma descarga elétrica queima todas as suas máquinas.

Resultado: você perdeu absolutamente todos os seus arquivos.

Médica strees com computadro

Localmente o risco de perda completa de todos os seus prontuários, cadastros de pacientes e outras informações é muito maior do que quando comparado com sistemas em nuvem, tanto no aspecto físico (protuários em papel) quanto do ponto de vista digital.

Pense por um momento: o que você tem em seu computador pessoal contra ataque de hackers e vírus?

Provavelmente um anti vírus comum como, por exemplo, o Norton ou Avast. Isso já é o bastante quando falamos de segurança digital pessoal, mas estamos falando de informações extremamente importantes que são armazenadas no seu servidor, os prontuários dos seus pacientes.

Se a estrutura de segurança computacional não for feita por profissionais realmente capacitados para isso, com métodos mais avançados que simplesmente sistemas de anti vírus, o risco de uma possível invasão aumenta muito e você pode perder ou ainda ter seus dados sequestrados – ou seja, quando o hacker invade o seu sistema, proíbe o seu acesso e pede uma quantia em dinheiro para que você os recupere.

Nem precisamos ressaltar o quanto isso é preocupante na área médica.

No entanto, hoje em dia através da tecnologia em nuvem você não precisa mais se preocupar com esse tipo de problema. Por quê?

Conteúdo VIP: Segurança de dados no iClinic

Certos Data Centers, como por exemplo os da Amazon AWS (data center utilizado pelo iClinic), oferecem uma estrutura completamente segura para as máquinas em funcionamento, com controle de acesso físico aos servidores, sistema de refrigeração próprio e mecanismos redundantes para fornecimento constante de energia, por exemplo.

Centro de Dados

Em relação à segurança contra ataques digitais, a empresa é especialista em oferecer este serviço de proteção, de modo que os melhores profissionais trabalham para manter a segurança do Data Center com práticas cada vez mais apuradas.

Além disso, a Amazon AWS é uma das maiores e mais experientes empresas que oferecem o serviço de Data Center no mundo e um dos seus grandes diferenciais para a área da saúde é que seguem o Health Insurance Portability and Accountability Act (HIPAA).

A HIPPA é uma norma americana que rege diversas normas da área de saúde no país e, uma delas é exatamente quanto à privacidade dos dados e segurança da informação médica.

Se pensamos ainda no risco de perda da informação, os Data Centers mantêm fluxos de backups constantes e, no caso do iClinic, ainda mantemos em nossos servidores fluxos adicionais para garantir que os dados jamais sejam perdidos.

Um outro ponto importante a ressaltar também quanto a segurança é de que a grande parte de “quebras” de segurança em informática se dá, por incrível que isso pareça, por roubo de senhas.

A senha é a única responsabilidade que o usuário deve se preocupar e entender que ela é um dos principais métodos de segurança de todo e qualquer sistema – basta pensarmos no exemplo dos bancos.

Por fim, um último aspecto sobre o tema é de que todas as empresas no Brasil hoje devem operar segundo o Marco Civil da Internet. O que isso significa?

Isso garante 100% da segurança e confiabilidade dos dados – o que já era feito por empresas como o iClinic e a Amazon – mas que hoje é reforçado pela texto da Lei 12.965.

5. Problemas e bugs no sistema

São indesejáveis, mas eles acontecem.

Em todo e qualquer sistema, com mais ou menos frequência, sempre existiram pequenos detalhes que devem ser ajustados com o tempo. O ponto chave nesse sentido é qual o tempo de resposta de ajuste do sistema para solucionar estes problemas (bugs).

Localmente, com um sistema instalado no seu computador, a partir do momento que você encontra um problema você deve:

1º. Passar o problema à empresa que desenvolveu o software;

2º. A empresa estuda o problema, às vezes tendo até que se deslocar até seu consultório para entender melhor o que aconteceu;

3º. A empresa corrige o problema internamente e, se o problema realmente por parte do sistema, a empresa deve disponibilizar uma atualização a todos os seus usuários;

O processo é longo e lento, além do fato de que estas novas atualizações podem prejudicar o funcionamento normal do seu sistema e gerar um problema até maior – isso também porque podem existir inúmeras versões diferentes do sistema disponíveis e rodando em cada computador.

Entretanto, no caso do sistema na nuvem, por conta do fato de que todo processamento é feito no Data Center e o acesso distribuído aos usuários, qualquer problema relatado é rapidamente solucionado e distribuído para todos os usuários.

Outro fator muito importante é de que, na nuvem, existem ambientes de desenvolvimento para teste do sistema, o que permite que muitos testes sejam feitos, inclusive por alguns usuários, antes mesmo que seja lançado para toda a base de clientes,  evitando assim o surgimento de novos bugs e garantindo o perfeito funcionamento da aplicação.

6. Atualizações

Semelhante ao que acontece com os Problemas e Bugs comentados acima, atualizações de novas versões são mais complexas em softwares locais.

Botão de update

O que acontece é que, por existirem diversas versões do sistema instaladas por aí, a empresa deve disponibilizar ou uma atualização online via download ou enviar um CD a todos com os arquivos. Qual é o maior problema disso?

Imagine que cada consultório tem sua própria estrutura de TI. Cada um tem computadores próprios, sistemas operacionais próprios (Windows, Mac, Linux etc), servidores próprios e etc.

Dessa forma, uma atualização que corrige problemas do consultório de um colega de trabalho pode facilmente não funcionar para o seu sistema, o que dificulta o trabalho da empresa fornecedora e gera mais custos a ambos, empresa e profissional da saúde.

Por outro lado, se pensarmos que o sistema na nuvem está no Data Center e os usuários apenas o acessam, há apenas uma versão disponível do sistema que está em constante melhoria e atualização, sendo que a única diferença técnica entre a sua clínica e a do seu colega pode ser o navegador com que vocês acessam o sistema – fato que influencia, em linhas gerais, minimamente no bom funcionamento do sistema.

7. Suporte e Treinamento

Para finalizar a nosso artigo, vamos ver as vantagens de um sistema para consultórios em nuvem.

Se pensarmos ainda no primeiro cenário, localmente, o suporte e treinamento acontece de forma semelhante ao que conversamos nos dois últimos itens acima. Qualquer dúvida que você tenha quanto ao seu sistema médico será necessário ligar na empresa e agendar uma visita.

Estes sistemas costumam também ser mais complexos, necessitam de treinamento para que você e sua secretárias possam utilizá-los e dúvidas são muito comuns.

Já em um software médico em nuvem este processo é completamente diferente.

Neste item, para podermos comparar com maior propriedade, utilizaremos o exemplo do iClinic, ok?

Nosso objetivo é tornar o seu consultório e prática médica cada vez mais eficiente e, assim, permitir com que os seus pacientes fiquem mais satisfeitos com suas consultas e o atendimento de sua clínica.

Fazemos isso através de um sistema médico na nuvem, inteligente e simples, buscando incansavelmente dar suporte ao médico e sua equipe em suas atividades diárias.

“Simplicidade é a maior forma de sofisticação".

Simplicidade é a melhor forma de sofisticação

Dessa forma, desenvolvemos nossa solução do ponto de vista do usuário, de forma que rapidamente tanto o médico, quanto as suas secretárias e outros membros da equipe, possam realizar todos os procedimentos de forma intuitiva, sem que precisem de treinamento para tal.

No entanto, é natural que surjam algumas dúvidas.

No iClinic, tanto o médico como a secretária podem ser atendidos através da funcionalidade de chat, dentro do próprio sistema.

Novamente, vamos partir de um exemplo prática para ilustrar essa situação: vamos imaginar que você tem uma dúvida quanto a como personalizar o seu prontuário.

Tudo o que você tem a fazer é acionar a função do chat e enviar para nós sua pergunta.

Prontamente você será atendido pela nossa equipe de suporte e nos terá à sua disposição sempre que precisar para esclarecer seus questionamentos e ajudá-lo a utilizar a nossa solução da melhor forma possível.

Veja com isso funciona na prática:

Chat do iClinic

Juntamente com um membro do time de suporte, você vai realizando as tarefas no sistema até conseguir esclarecer sua dúvida e aprender como realizar determinado procedimento.

Vamos imaginar agora que através do chat não fomos capazes de solucionar o seu problema. Simplesmente marcamos uma vídeo conferência via Skype ou outra ferramenta à sua disposição para entendermos à fundo o seu problema e, juntos, tentar solucioná-lo.

Comparando então a solução local à na nuvem no aspecto de suporte e treinamento, podemos observar que o modelo iClinic é muito mais rápido, preciso, eficiente e eficaz, proporcionando à todos os usuários uma comodidade e experiência de uso muito melhor.

Por fim, convidamos você a conhecer o nosso sistema.

Oferecemos 14 dias gratuitos para que você aproveite todas as funções e benefícios que citamos neste artigo de um sistema em nuvem, além de muitos outros que você com certeza sentirá na prática quando começar a usar o iClinic:

 Acesso móvel iClinic

Veja também:

Casos de Sucesso ... Jun 08, 2017

Caso de Sucesso iClinic: Fisioterapeuta Rafael Bugnotto

Conteúdo Vip ... Dec 20, 2016

Todos os materiais educativos iClinic

Para Secretárias ... May 19, 2016

5 coisas que toda recepcionista de consultório precisa saber

Veja também:

Casos de Sucesso ... Jun 08, 2017

Caso de Sucesso iClinic: Fisioterapeuta Rafael Bugnotto

Conteúdo Vip ... Dec 20, 2016

Todos os materiais educativos iClinic

Para Secretárias ... May 19, 2016

5 coisas que toda recepcionista de consultório precisa saber

comments powered by Disqus