controle das finanças do consultório

Separando as contas PF e PJ. O que você tem feito a respeito disto?

Quando falamos em finanças para profissionais da área de saúde, especialmente médicos, identificamos um padrão comum que prejudica, e muito, a gestão financeira destes profissionais: a confusão que é feita entre as contas Pessoa Física (PF) e Pessoa Jurídica (PJ).

Geralmente, nos deparamos com a seguinte situação: estes profissionais não sabem exatamente o quanto faturam, o quanto gastam com a empresa e tão pouco o quanto gastam na vida pessoal.

Existe um foco muito grande no desenvolvimento da profissão, o que não deixa de ser correto, mas falta também mais atenção na gestão dos recursos financeiros.

É comum vê-los pegar o dinheiro do caixa da empresa para pagar as compras da casa ou usar o cartão de crédito pessoal para comprar algo para o consultório.

Afinal de contas, o negócio é próprio. E é ai que mora o perigo.

Separar as contas PJ e PF é o primeiro passo para iniciar um bom planejamento financeiro e gerenciar melhor os recursos.

Um ponto de reflexão interessante é o fato de nos empenharmos tanto para faturar mais, aumentar a carteira de pacientes e ter uma boa reputação profissional, com o intuito de gerarmos mais renda para termos uma boa qualidade de vida, e não nos preocupamos em gerenciar esses recursos de forma eficiente, buscando otimizá-los.

Separar Contas Pessoais e do Consultório

Separando as contas PF e PJ: 3 perguntas essenciais

1) Qual é o seu faturamento médio mensal?
2) Qual é o gasto médio mensal de seu consultório/clínica?
3) Qual é o gasto médio mensal na sua vida pessoal?

Saber responder a essas perguntas é essencial para* iniciar este processo de separação das contas PJ e PF*, estipular um pró-labore mensal e manter a saúde financeira de seu consultório.

O pró-labore é uma espécie de salário destinado exclusivamente para sócios e administradores das empresas. Apesar de ser um valor pago pelo trabalho mensalmente, diferentemente de um salário, no pró-labore os benefícios trabalhistas são opcionais.

Quando conversamos com médicos, sentimos que existe uma dificuldade em estabelecer um valor de pró-labore.

Afinal, a renda é variável e não se sabe o quanto irá “entrar” no mês.

Querendo ou não, é necessário enxergar o consultório como uma empresa, onde é preciso ter um capital de giro adequado, um controle financeiro que permita saber de quanto é o faturamento e o gasto mensal médio, e qual a possibilidade de renda mensal que o profissional poderá ter.

Junta-se a isto o entendimento dos gastos pessoais e será possível saber se a empresa poderá remunerar o profissional adequadamente.

Com este simples exercício de separação de contas, é possível enxergar com muito mais clareza tanto a situação financeira do consultório, quanto a particular.

Retirar da empresa mais recursos do que ela pode gerar em um determinado período é o começo para os problemas financeiros aparecerem.

Para separar as contas, recomendamos:

1. Mapeie suas contas pessoais

Inicie o mapeamento de suas finanças pessoais – hoje existem diversos aplicativos, planilhas e profissionais que podem auxiliá-lo no gerenciamento de suas finanças pessoais. O importante é começar.

2. Separando as contas PF e PJ

Tenha uma conta no banco para você e outra para sua empresa.

Mesmo que você não tenha empresa constituída,* vale a pena separar em duas contas*. Isto facilita a visualização e ajuda no gerenciamento dos recursos financeiros.

Fluxo de Caixa para clínicas e consultórios

3. Fluxo de caixa da clínica o consultório

Crie um controle de recebimentos e gastos da empresa – é necessário entender o fluxo de caixa da empresa para saber o quanto ela pode pagar de pró-labore, e consequentemente, saber se está dando lucro.

Softwares de gestão como o iClinic, podem auxiliar a gestão financeira para clínicas e consultórios.

Caso você atenda pacientes em consultórios diferentes, encare este faturamento como sendo de sua empresa, ou seja, vai para conta da empresa.

4) Defina seu “salário”

Defina seu pró-labore baseado em sua necessidade financeira para arcar com seus gastos pessoais e também no quanto sua empresa pode pagar.

Ajuste seu orçamento pessoal de acordo com a realidade financeira da sua empresa.

A Life Finanças Pessoais tem a oportunidade de auxiliar muitos profissionais a criar este sistema de organização financeira, notando diariamente os resultados positivos dessa simples forma de separar as finanças PJ x PF.

Não deixe as coisas acontecerem ao acaso, faça o acaso acontecer. Temos certeza que você colherá bons frutos.

modulo financeiro iclinic

Veja também:

Casos de Sucesso ... Mar 28, 2017

Caso de Sucesso iClinic: Dr. Celso Bregalda Neves

materiais educativos ... Dec 20, 2016

Todos os materiais educativos iClinic

Para Secretárias ... May 19, 2016

5 coisas que toda recepcionista de consultório precisa saber

Veja também:

Casos de Sucesso ... Mar 28, 2017

Caso de Sucesso iClinic: Dr. Celso Bregalda Neves

materiais educativos ... Dec 20, 2016

Todos os materiais educativos iClinic

Para Secretárias ... May 19, 2016

5 coisas que toda recepcionista de consultório precisa saber

comments powered by Disqus