Casos de Sucesso

Mulheres que fazem diferença na área da saúde

O Dia Internacional da Mulher, comemorado em 8 de março, surgiu no começo do século XX, quando mulheres ao redor do mundo começaram a protestar e lutar por igualdade, melhores condições de trabalho, respeito e direito ao voto. Assim ganhou corpo o movimento feminista.

Na área da saúde, sabemos que as mulheres são muito presentes e executam um trabalho fundamental. Por isso, o artigo de hoje é de mulher para mulher! Queremos agradecer e incentivar que continuem nessa bela jornada.

Somos a maioria!

Segundo a Pesquisa da Demografia Médica,  realizada por pesquisadores da Faculdade de Medicina da USP em associação com o CFM (Conselho Federal de Medicina) e o CREMESP (Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo), na área da medicina, até o ano de 2010, os homens predominavam. Porém, a partir de 2011, as mulheres tornaram-se maioria.

Em 2014, 54,8% dos registros no Conselho foram feitos por mulheres. Ao observar a idade dos profissionais, nota-se que a faixa etária de 30 anos ou mais é dominada por homens, ou seja, as mulheres ganharam espaço devido à grande entrada de novas médicas no mercado de trabalho.

Com isso vemos que as mulheres vêm ganhando força, estudando e se tornando excelentes profissionais. É disso que precisamos, mulheres capazes e realizadas. Porém, vale ressaltar que existe um desequilíbrio na remuneração média dos profissionais. Infelizmente, jovens e mulheres recebem proporcionalmente menos do que médicos do sexo masculino acima de 35 anos.

O trabalho das mulheres na medicina vem se destacando nos últimos anos e inspirando novas estudantes a seguirem esta profissão.

Da recepção ao consultório

De acordo com os dados do Censo do IBGE compilados pela Estação de Pesquisa de Sinais no Mercado (EPSM), no macrossetor da saúde, as mulheres representam 65% dos mais de 6 milhões de profissionais. Em algumas carreiras, como Fonoaudiologia, Nutrição, Enfermagem e Serviço Social, elas alcançam quase a totalidade.

Nos momentos de maior fragilidade dos pacientes, as mulheres criam uma rede de solidariedade e cuidado, exercendo um papel fundamental durante tratamentos, consultas, exames e demais processos.

Conjugando afeto, sabedoria e compreensão, as mulheres buscam sempre cuidar bem de seus pacientes.

Mulheres na medicina

Desde o agendamento com a recepcionista, a triagem com a enfermeira, até a consulta com a médica ou outra profissional da saúde, os pacientes vêm sendo cuidados e auxiliados por essas mulheres.

Essas profissionais são reconhecidas por sua sensibilidade, compreensão, cuidado e afeto, porém, devemos nos lembrar de que também são cheias de coragem, determinação e força.

Infelizmente, elas ainda encontram-se distanciadas, em sua maioria, de cargos de liderança e gestão, mas se esforçam para galgar até essas posições e já vêm melhorando esse quadro.

Atualmente, no dia a dia das clínicas e consultórios, você, mulher, pode aprender coisas novas e ser ainda mais produtiva com as tecnologias que vêm surgindo, como softwares de gestão, vasta disponibilidade de informações e inteligência artificial em diagnósticos, por exemplo.

Com menos stress, você pode ser muito mais produtiva.

Médicas e gestoras

Abrir um consultório ou uma clínica envolve muito mais fatores do que apenas dominar a medicina e atender os pacientes. É necessário lidar com finanças, burocracia, administração, comunicação e muito mais. É um grande desafio que muitas médicas têm a coragem de enfrentar, tornando-se gestoras de seus negócios.

Além de ser excelentes em seus atendimentos, elas lidam com gestão financeira, liderança de funcionários, processos administrativos da área e estratégias de marketing. No ano passado, entrevistamos a incrível médica e empreendedora, a Dra. Louise Montesanti, geriatra. Ela contou um pouco de sua história na medicina, dos desafios que enfrentou e das emoções que vivencia diariamente na profissão.

Para conciliar os atendimentos com as responsabilidades que a administração traz, ela utiliza o iClinic, software de gestão para clínicas que facilita o dia a dia com funções como de agendamento, cadastro de pacientes, prontuários e ferramentas de controle financeiro.

Louise já atua na área de geriatria há 17 anos e se mantém atualizada, acompanhando o avanço tecnológico para sempre se destacar no mercado e melhorar a experiência dos pacientes.

Para as mulheres na medicina, nada melhor do que otimizar seu tempo e investí-lo no que mais importa, que é cuidar de seus pacientes.

Coragem, trabalho e sucesso

O dia 8 de março é um marco de luta e superação. É um resgate histórico que perdura no tempo, se mantendo vivo dentro das clínicas, hospitais, centros de pesquisa e demais espaços da sociedade. Nesse dia tão especial, não queremos simplesmente enviar uma mensagem bonita para as mulheres, mas também afirmar a importância da mulher como uma pessoa autônoma, independente e que faz a diferença na sociedade.

Às médicas que estão entrando no mercado de trabalho, inspirem-se, estudem e conquistem seus objetivos!

Mulher, você tem muito valor na sociedade contemporânea. Parabéns pelo seu trabalho e trajetória de vida. Desejamos que cada vez mais conquiste sucesso na área da saúde!

Cadastro na newsletter

Veja também:

Casos de Sucesso ... Mar 28, 2017

Caso de Sucesso iClinic: Dr. Celso Bregalda Neves

Conteúdo Vip ... Dec 20, 2016

Todos os materiais educativos iClinic

Para Secretárias ... May 19, 2016

5 coisas que toda recepcionista de consultório precisa saber

Veja também:

Casos de Sucesso ... Mar 28, 2017

Caso de Sucesso iClinic: Dr. Celso Bregalda Neves

Conteúdo Vip ... Dec 20, 2016

Todos os materiais educativos iClinic

Para Secretárias ... May 19, 2016

5 coisas que toda recepcionista de consultório precisa saber

comments powered by Disqus