Sobre o autor
Julia Pinhabel

Especialista em Marketing de Conteúdo na iClinic.

tecnologia na saúde

Gestão na área de saúde é transformada pela tecnologia

Novos tratamentos, técnicas e descobertas no campo da saúde propiciam constantemente uma melhor qualidade de vida para as pessoas. Porém, os avanços na medicina não se restringem às descobertas científicas e às melhorias na qualificação dos...

Novos tratamentos, técnicas e descobertas no campo da saúde propiciam constantemente uma melhor qualidade de v...

Novos tratamentos, técnicas e descobertas no campo da saúde propiciam constantemente uma melhor qualidade de vida para as pessoas. Porém, os avanços na medicina não se restringem às descobertas científicas e às melhorias na qualificação dos profissionais.

A tecnologia também vem transformando a gestão da saúde, reduzindo o número de erros e possibilitando diagnósticos mais assertivos, além de otimizar as consultas com atendimentos mais eficientes nos consultórios e nas emergências.

Para oferecer um bom atendimento aos pacientes, não basta que os profissionais sejam qualificados. Um serviço de qualidade é a união de diversos fatores, como agilidade, precisão, conectividade e acesso rápido a informações, além de gentileza e proatividade.

O prontuário eletrônico é um bom exemplo de técnicas que otimizam o atendimento. Ele reúne todas as informações dos pacientes em uma única plataforma, permitindo acesso rápido e evitando a perda de dados. Além disso, o desperdício de tempo com busca de dados e escrita é reduzido.

O prontuário eletrônico aumenta a produtividade e a assertividade dos médicos.

O registro digital está em alta na comunidade médica do Brasil. A consultoria Accenture realizou uma pesquisa com 500 médicos e constatou que 70% deles aumentaram a proficiência no uso de prontuários eletrônicos, sabendo mais agora do que sabiam há dois anos. Além disso, 63% relatam que o tempo de consulta foi reduzido por meio da implementação de Tecnologia de Informação (TI).

A tecnologia amplia a visão dos médicos

O prontuário eletrônico é o primeiro passo para a digitalização da informação na área da saúde. Mas existem muitas outras funcionalidades que softwares e tecnologias podem fornecer para as clínicas e consultórios. Sistemas de gestão de dados, por exemplo, automatizam os processos dos profissionais de saúde nas áreas assistenciais e apoiam o processo de decisão.

Os sistemas em nuvem são os mais modernos e práticos, já que possibilitam ao médico acesso de qualquer lugar e em qualquer aparelho eletrônico, como computadores, tablets e smartphones.

Investir em tecnologia traz benefícios para o profissional e para o paciente, uma vez que o sistema consegue cruzar em seu banco de dados milhares de informações que não caberiam na memória de uma pessoa.

Ou seja, os softwares vem para potencializar o trabalho do médico!

Ao ter todo o histórico de doenças, medicamentos usados e alergias de um paciente, por exemplo, o médico tem uma visão ampliada do quadro dele e pode trabalhar com programas de prevenção, tratamentos mais abrangentes e evitar internações ou solicitação de exames desnecessários.

Gestão na área da saúde

O impacto no dia a dia

Os médicos brasileiros também já observam as facilidades trazidas pelos sistemas de informação para a gestão hospitalar ou de clínicas e consultórios. O levantamento feito pela Accenture mostra que 61% dos profissionais brasileiros usam ferramentas de TI para observação dos pacientes e para otimizar o tempo da consulta, enquanto 38% utilizam procedimentos eletrônicos para administração.

Os sistemas de informação agem como facilitadores do dia a dia dos profissionais da saúde. Eles oferecem módulos de finanças, de agendamento e contato direto com o paciente, banco de dados, chat para a comunicação interna da equipe, arquivamento de imagens e exames e muitas outras funcionalidades.

Essas ferramentas são muito vantajosas para os médicos, pois, além de atuarem na medicina diretamente, eles precisam ser gestores de seus consultórios, finanças, pacientes e principalmente de seu tempo, que hoje é tão escasso. A pesquisa da Accenture indica que 6 em cada dez dizem que o uso da TI na saúde diminuiu o tempo de contato direto com os pacientes.

Os médicos precisam organizar sua rotina de trabalho, pois tempo é um bem muito valioso!

Caso de sucesso

A Doutor Hérnia é uma franquia que segue um protocolo de atendimento para tratar patologias na coluna vertebral, como hérnia de disco lombar ou cervical. Ela surgiu quando os fisioterapeutas, Dr. André Pêgas de Oliveira e Dr. Laudelino Risso, notaram que havia uma grande demanda de clínicas especializadas na área e sabendo do potencial do atendimento que faziam há mais de 15 anos, decidiram empreender.

Logo quando começaram o negócio, os gestores buscaram por um sistema que integrasse agenda, prontuário eletrônico e controle financeiro e consideraram até mesmo desenvolver um sistema próprio para a rede de franquias.

Mas, analisando as opções, concluíram que o mais prático e seguro seria utilizar um sistema de gestão online. Com a indicação de um de seus fornecedores, decidiram fazer o teste do iClinic e encontraram nele a solução mais adequada para o que a franquia necessitava.

“Nós precisávamos de um sistema de gestão que oferecesse transparência. Ou seja, para que a matriz pudesse ajudar os franqueados a identificar qualquer problema, principalmente na gestão de recursos financeiros”, explica o Dr. André Pêgas.

Outra vantagem detectada no sistema em nuvem é a flexibilidade. Como os dados não estão em um local físico, é possível acessá-los de qualquer lugar.

“A mobilidade é fundamental para nosso modelo de gestão. Como temos unidades em várias regiões do Brasil, é inviável fazer o controle no mesmo nível de frequência e detalhamento que temos atualmente se não tivéssemos um sistema em nuvem e acessível de qualquer lugar”, completa o fisioterapeuta.

A utilização de TI é o melhor canal de modernização e aprimoramento na gestão da saúde e o atendimento ao paciente.

Os médicos, pesquisadores e demais profissionais da área estão convencidos e esperançosos de que o uso de sistemas de informação na saúde é o caminho que deve ser seguido para o avanço na medicina. Afinal, eles vem para agregar no trabalho dos médicos e trazer melhores resultados.

ebook como implantar inovações tecnológicas no setor da saúde

Casos de Sucesso

Mulheres que fazem diferença na área da saúde

O Dia Internacional da Mulher, comemorado em 8 de março, surgiu no começo do século XX, quando mulheres ao redor do mundo começaram a protestar e lutar por igualdade, melhores condições de trabalho, respeito e direito ao voto. Assim ganhou...

O Dia Internacional da Mulher, comemorado em 8 de março, surgiu no começo do século XX, quando mulheres ao red...

O Dia Internacional da Mulher, comemorado em 8 de março, surgiu no começo do século XX, quando mulheres ao redor do mundo começaram a protestar e lutar por igualdade, melhores condições de trabalho, respeito e direito ao voto. Assim ganhou corpo o movimento feminista.

Na área da saúde, sabemos que as mulheres são muito presentes e executam um trabalho fundamental. Por isso, o artigo de hoje é de mulher para mulher! Queremos agradecer e incentivar que continuem nessa bela jornada.

Somos a maioria!

Segundo a Pesquisa da Demografia Médica,  realizada por pesquisadores da Faculdade de Medicina da USP em associação com o CFM (Conselho Federal de Medicina) e o CREMESP (Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo), na área da medicina, até o ano de 2010, os homens predominavam. Porém, a partir de 2011, as mulheres tornaram-se maioria.

Em 2014, 54,8% dos registros no Conselho foram feitos por mulheres. Ao observar a idade dos profissionais, nota-se que a faixa etária de 30 anos ou mais é dominada por homens, ou seja, as mulheres ganharam espaço devido à grande entrada de novas médicas no mercado de trabalho.

Com isso vemos que as mulheres vêm ganhando força, estudando e se tornando excelentes profissionais. É disso que precisamos, mulheres capazes e realizadas. Porém, vale ressaltar que existe um desequilíbrio na remuneração média dos profissionais. Infelizmente, jovens e mulheres recebem proporcionalmente menos do que médicos do sexo masculino acima de 35 anos.

O trabalho das mulheres na medicina vem se destacando nos últimos anos e inspirando novas estudantes a seguirem esta profissão.

Da recepção ao consultório

De acordo com os dados do Censo do IBGE compilados pela Estação de Pesquisa de Sinais no Mercado (EPSM), no macrossetor da saúde, as mulheres representam 65% dos mais de 6 milhões de profissionais. Em algumas carreiras, como Fonoaudiologia, Nutrição, Enfermagem e Serviço Social, elas alcançam quase a totalidade.

Nos momentos de maior fragilidade dos pacientes, as mulheres criam uma rede de solidariedade e cuidado, exercendo um papel fundamental durante tratamentos, consultas, exames e demais processos.

Conjugando afeto, sabedoria e compreensão, as mulheres buscam sempre cuidar bem de seus pacientes.

Mulheres na medicina

Desde o agendamento com a recepcionista, a triagem com a enfermeira, até a consulta com a médica ou outra profissional da saúde, os pacientes vêm sendo cuidados e auxiliados por essas mulheres.

Essas profissionais são reconhecidas por sua sensibilidade, compreensão, cuidado e afeto, porém, devemos nos lembrar de que também são cheias de coragem, determinação e força.

Infelizmente, elas ainda encontram-se distanciadas, em sua maioria, de cargos de liderança e gestão, mas se esforçam para galgar até essas posições e já vêm melhorando esse quadro.

Atualmente, no dia a dia das clínicas e consultórios, você, mulher, pode aprender coisas novas e ser ainda mais produtiva com as tecnologias que vêm surgindo, como softwares de gestão, vasta disponibilidade de informações e inteligência artificial em diagnósticos, por exemplo.

Com menos stress, você pode ser muito mais produtiva.

Médicas e gestoras

Abrir um consultório ou uma clínica envolve muito mais fatores do que apenas dominar a medicina e atender os pacientes. É necessário lidar com finanças, burocracia, administração, comunicação e muito mais. É um grande desafio que muitas médicas têm a coragem de enfrentar, tornando-se gestoras de seus negócios.

Além de ser excelentes em seus atendimentos, elas lidam com gestão financeira, liderança de funcionários, processos administrativos da área e estratégias de marketing. No ano passado, entrevistamos a incrível médica e empreendedora, a Dra. Louise Montesanti, geriatra. Ela contou um pouco de sua história na medicina, dos desafios que enfrentou e das emoções que vivencia diariamente na profissão.

Para conciliar os atendimentos com as responsabilidades que a administração traz, ela utiliza o iClinic, software de gestão para clínicas que facilita o dia a dia com funções como de agendamento, cadastro de pacientes, prontuários e ferramentas de controle financeiro.

Louise já atua na área de geriatria há 17 anos e se mantém atualizada, acompanhando o avanço tecnológico para sempre se destacar no mercado e melhorar a experiência dos pacientes.

Para as mulheres na medicina, nada melhor do que otimizar seu tempo e investí-lo no que mais importa, que é cuidar de seus pacientes.

Coragem, trabalho e sucesso

O dia 8 de março é um marco de luta e superação. É um resgate histórico que perdura no tempo, se mantendo vivo dentro das clínicas, hospitais, centros de pesquisa e demais espaços da sociedade. Nesse dia tão especial, não queremos simplesmente enviar uma mensagem bonita para as mulheres, mas também afirmar a importância da mulher como uma pessoa autônoma, independente e que faz a diferença na sociedade.

Às médicas que estão entrando no mercado de trabalho, inspirem-se, estudem e conquistem seus objetivos!

Mulher, você tem muito valor na sociedade contemporânea. Parabéns pelo seu trabalho e trajetória de vida. Desejamos que cada vez mais conquiste sucesso na área da saúde!

Cadastro na newsletter